MINHA PRIMEIRA POSTAGEM OFICIAL

   Como minhas primeiras críticas gostaria de dizer o que achei dos principais candidatos ao Oscar desse ano de 2011. Há vários estilos diferentes de filmes, mas com uma característica similar, filmes bem independentes, baratos. Filmes sem grandes pretensões de serem sucessos de bilheteria, mas visam mesmo é ganhar prêmios devido a destreza de uma boa direção , bom roteiro e ótimas atuações. Há dois filmes que acho que não se enquadram por serem verdadeiros blockbusters: A ORIGEM e TOY STORY 3. Claro que esses filmes são excelentes, mas bem diferentes dos demais filmes independentes. O fato é que esses dois filmes são milionários e conquistaram o público, tanto que o filme dos brinquedinhos ( TOY STORY ) foi a maior bilheteria do ano passado(2010) e  A ORIGEM  foi a quarta maior.

    Bom, vou me aprofundar nos filmes independentes então. Primeiro devo falar do único que eu não gostei: MINHAS MÃES E MEU PAI. Não é de hoje que o cinema traz histórias sobre o homossexualismo e ganha Oscar com esses filmes.  E tudo bem deve-se fazer mesmo. Mas acontece que esse filme apresenta uma história até interessante no início, o fato dos filhos de duas mulheres casadas quererem conhecer o seu doador de esperma. Mas logo o filme toma um ritmo meio cansativo, chato, onde tudo gira em torno de um fato clichê: a traição. Sim, uma das mães se relaciona com o doador. O fato que poderia deixar o filme emocionante que é a relação dos filhos com o pai se perde. E o final acaba não sendo um final mas sim em aberto, com várias possibilidades. Enfim, um filme que poderia ser melhor explorado, mas foi o menos empolgante de todos. O grande destaque vai mesmo para o excelente elenco.

NOTA: 6


  Mas nem tudo está perdido (kkkk) já que foram apresentados verdadeiras obras primas. Primeiro lugar vou falar das emocionantes e curiosas histórias reais: 127 HORAS, A REDE SOCIAL, O DISCURSO DO REI e O VENCEDOR. Sem dúvida , caro leitor, o mais importante é  A REDE SOCIAL. Trata-se da história moderna, o fato de todos nós hoje estarmos conectados é algo que ás vezes não sabemos explicar exatamente como aconteceu. Apenas sabemos que estamos plugados aqui, e o filme nos dá uma base de como funciona tudo isso, e também as leis e lutas na justiça que novas criações implicam. A atuação de todos é uma das mais impecáveis até hoje, principalmente do trio principal Andrew Garfield, Justin Timberlake e o protagonista Jesse Eisenberg. Os diálogos entre os três são extremamente bem construídos, dando muita credibilidade ao filme. Sem dúvida para mim foi o melhor e merecia o prêmio máximo.

NOTA: 10











   Outro filme muito forte foi O VENCEDOR, com Cristian Baile na sua melhor performance. O VENCEDOR consegue ser emocionante e engraçado ( Amy Adams brigando com as mulheres da família de Mark Wahlberg é melhor que muito filme de comédia) em muitas cenas, sendo muito bom de assistir. Apesar de boxe e lutas já serem manjadas no cinema, esse filme vai direto ao ponto em mostrar uma interessante história verídica. Vale a conferida.

NOTA: 9


127 HORAS é surreal e mostra o quanto um ser humano pode ser forte ( fique atento as cenas finais quando ele se desprende da rocha). Ótima atuação de James Franco. Mais uma vez o diretor Danny Boyle ( o mesmo de QUEM QUER SER UM MILIONÁRIO, EXTERMÍNIO e POR UMA VIDA MENOS ORDINÁRIA ) se supera, com uma direção inteligente e visceral.

NOTA: 8


 Agora falarei do grande vencedor : O DISCURSO DO REI. Trata-se do filme mais leve do Oscar, sem cenas fortes, mas uma grande atuação de Colin Firth como o futuro rei gago. É  um filme que mostra que a realeza inglesa pode sim ter uma amizade com alguém simples, no caso aqui trata-se de Geoffrey Rush, o homem que ajuda o rei a lidar com a gagueira. É  um filme peculiar ao lidar com a guerra sem mostrá-la em uma cena sequer de combate. O DISCURSO DO REI é um filme que pode dar um pouco de sono em quem não se interessa por histórias simples, mas que no fundo tem um enorme significado.

NOTA: 9




  Mas também tiveram interessantes ficções como o remake BRAVURA INDÔMITA: não é o melhor dos irmãos COEN, mas é interessante uma menina ser mais esperta que os demais personagens, numa atuação fria mas muito intensa. É  um filme que poucos curtirão mas continua sendo uma obra bela e emocionante . OBS: BRAVURA INDÔMITA tem uma ótima fotografia. Belas paisagens ...

NOTA: 8


  Por fim vou falar sobre o mais diferente filme dos  últimos anos: CISNE NEGRO. Filme forte, de muito difícil entendimento e digestão; é sombrio, forte, ousado, sensual, arrepiante e muito , muito psicológico.  Com um final surpreendente e acontecimentos no qual você não sabe ao certo se é realidade ou fantasia, esse filme pode não agradar a muitos ( e muitos pais não deixarão seus filhos assistirem devido a cena de sexo lésbico entre Natalie Portman e Mila Kunis ). Mas recomendo... assista ele com mente aberta e no final reflitam se a personagem NINA (Natalie) era realmente a mocinha da história, ou se realmente ela encarnou o papel de CISNE NEGRO. Foi o filme injustiçado do Oscar, levou só um, merecia todos. Uma obra de arte.

NOTA: 10



  Amigos, ficarei devendo apenas um filme: INVERNO DA ALMA. Esse eu não assisti ainda, mas assim que o fizer colocarei aqui o que achei. Em outra ocasião falarei mais sobre A ORIGEM e TOY STORY 3. Espero que gostem das minhas primeiras visões do cinema no meu blogg. Podem comentar a vontade, só peço que com educação... atenciosamente... Léo.






















O Vigilante da Noite

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...