Crítica: Inatividade Paranormal (2013)



No gênero das comédias há um subgênero que são as sátiras. Quase sempre são filmes bobos e maliciosos, que debocham de determinados filmes. Lembro-me dos bons filmes de Leslie Nielsen, como O Foragido, A Repossuída, Drácula - Morto mas Feliz e Corra que a Polícia vem Aí. Mas foi a franquia Todo Mundo em Pânico que tornou este subgênero conhecido. Após os 3 primeiros filmes conseguirem tirar boas risadas, e outros dois representantes intitulados Date Movie e Não é mais um Besteirol Americano também se saírem bem; tais comédias passaram a ser extremamente batidas e repetitivas. Este Inatividade Paranormal pega a onda dos tais filmes de terror atuais com tema sobrenatural (franquia Atividade Paranormal, Sobrenatural, O Último Exorcismo, A Entidade, A Possessão, A Aparição) e traz de volta um dos irmãos Wayans. Depois de alguns anos sem rir com este tipo de comédia, esta aqui conseguiu ter seus momentos.


A direção é de Michael Tiddes, o mesmo que fez o fraco Bobeou Dançou; que também recebeu o nome de Ela Dança com meu Ganso (risos). Roteiro é algo que não existe nestas comédias, por isso deve-se ignorar isto. Acontece que aqui a comédia tem um padrão melhorzinho. Ao contrário de Os Vampiros que se Mordam e outros títulos recentes que foram bem sofríveis, esta aqui não parece fundo de quintal. É bem filmada e tem um orçamento legal. As cenas são mais bem feitinhas e claras (sendo por trás das câmeras) que os últimos exemplares deste tipo de filme. Entre o fim do ano passado e início deste tivemos 2 sátiras de Atividade Paranormal, intituladas Atividade Supernatural e 30 Dias de Atividade Paranormal; ambas bem fracas. Este Inatividade Paranormal é bem melhor por dois fatores.


O primeiro são as piadas mais pesadinhas. Nada muito censurado, mas há cenas de nudez, masturbação com crucifixo e até sexo com bichinho de pelúcia. O linguajar é sujo e irreverente, além do fato de que Marlon Wayans é realmente hilário! E falando em elenco, há 4 coadjuvantes que também são hilários, o que vem a ser o segundo fator. Nick Swardson, David Koechner, Dave Sheridan e Cedric the Entertainer arrancam risadas involuntárias. As caras e bocas deles, aliadas às pérolas lançadas de cada um são impagáveis. O filme conseguiu colocar 4 engraçadíssimos coadjuvantes com um hilário protagonista, gerando um resultado bom.

Não é nada novo, que você já não tenha visto. O padrão segue o mesmo que de outras sátiras. A questão que determina o filme realmente render risadas aqui está no modo satisfatório em que a esforçada equipe passa a matéria. Não será a melhor comédia do ano, mas para mim (que sou bem chato com comédias) esta aqui rende alguns momentos bobos e sujos. O sucesso do filme neste início de ano já garantiu a sequência, que tomara ser bem abusada e com bons atores do ramo cômico.

NOTA: 6


Direção: Michael Tiddes

Elenco: Marlon Wayans, Nick Swardson, David Koechner , Alanna Ubach, Dave Sheridan, Essence Atkins, Cedric the Entertainer, Jamie Noel.

Sinopse: O jovem casal Malcolm (Marlon Wayans) e Kisha (Essence Atkins) acabou de se mudar para a sua casa dos sonhos. Enquanto eles se instalam, rapidamente percebem que não estão sozinhos. Mas não é a casa que está assombrada, e sim a namorada de Malcolm, que é possuída por um demônio. Malcolm contrata todos, de padres a caçadores de fantasmas modernos para livrá-la deste intruso indesejável, determinado a não deixar o espírito maligno estragar seu relacionamento ... ou, mais importante, a vida sexual dele.


Trailer:


















O Vigilante da Noite

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...