Crítica: O ABC da Morte (2013) - 26 Maneiras de Morrer



The ABCs of Death, ou O ABC da Morte foi exibido no Toronto International Film Festival 2012. Neste filme, 26 diretores de 15 nacionalidades mostram 26 formas diferentes de morrer; todo filme é dividido em 26 capítulos, cada um dirigido por um diretor diferente e atribuídos a uma letra do alfabeto. Os administradores tiveram rédea livre na escolha de texto para criar uma história envolvendo as mortes.


A ideia é genial. O filme realmente é para maiores de idade. Há cenas extremas de violência, tripas, sangue e gor
e. Há também sexo e nudez explícito. Palavrões e muita cena trash. Há alguns contos bem originais e o tempo de duração de 2 horas dá espaço tranquilamente para todos os 26 curtas apresentarem sua mensagem. Há alguns bem interessantes, sendo o que eu mais gostei o quarto conto, com a letra  D é para Dogfight (cão de briga). Este conto específico é o mais estilizado, bem dirigido e crítico. Só vendo para crer. 

D é para Dogfight

Há contos sobrenaturais, de tortura, engraçados e até um que detona com a cultura e estilo de vida americano, com seu consumismo e entretenimento. Alguns são feitos em animação, stop motion e pessoas fantasiadas. Enfim, não há limites da variedade de bizarrices que você verá.

Por outro lado há alguns contos muito apelativos para o pornográfico; a maioria destes é oriental. São muito excêntricos e bizarros, realmente não gostei destes. Entre uma estória que choca, outra que causa nojo e outra que critica; o saldo é positivo. Uma originalidade incrível, uma iniciativa de muitos mostrarem seu talento para a criação de horror e gore. Vale a olhada, mas somente se for maior de idade. Não há muito mais o que falar, porque se não estragaria as surpresas e coisas estranhas que serão mostradas. Apenas assista e tire suas conclusões.

NOTA: 8
Trailer:

Lista com a letra do alfabeto, diretores e nome da morte:
A : Nacho Vigalondo ( A para Apocalypse )
B : Adrian Garcia Bogliano ( B é para Bigfoot )
C : Ernesto Díaz Espinoza ( C é para o Ciclo )
D : Marcel Sarmiento ( D é para Dogfight )
E : Angela Bettis ( E é para Exterminar )
F : Noboru Iguchi ( F é para Fart )
G : Andrew Traucki ( G é para gravidade )
H : Thomas Malling ( H é para Hyrdo elétrico Difusão )
I : Jorge Michel Grau ( I é para Ingrown )
J : Yudai Yamaguchi ( J é para Jidai-geki )
K : Anders Morgenthaler ( K é para Klutz )
L : Timo Tjahjanto ( L é para Libido )
M : Ti Oeste ( M para aborto )
N : Banjong Pisanthanakun ( N é para Nuptials )
O : Bruno Forzani, Hélène Cattet ( O é para Orgasm )
P : Simon Rumley ( P é para Pressão )
Q : Adam Wingard , Simon Barrett ( Q para Quack )
R : Srdjan Spasojevic ( R é para Removido )
S : Jake Oeste ( S é para a velocidade )
T : Lee Hardcastle ( T é para o WC ) [ 4 ]
U : Ben Wheatley ( U é para Unearthed )
V : Kaare Andrews ( V é para vagitus )
W : Jon Schnepp ( W é para WTF )
X : Xavier Gens ( X para XXL )
Y : Jason Eisener ( Y para Young Buck )
Z : Yoshihiro Nishimura ( Z é para Zetsumetsu )



Fotos do filme:




























O Vigilante da Noite

6 comentários :

  1. Provocativo, contemporâneo nas temáticas e no tratamento, pós -moderno por excelência e altamente polissêmico... Um filme realmente aberto aos rizomas de um mundo atualissimo.

    ResponderExcluir
  2. é incrivel, uma pena a maioria das pessoas não entenderem as mensagens dos contos!!!

    ResponderExcluir

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...