1 DIA para o dia dos namorados... FILME LOVE STORY - UMA HISTÓRIA DE AMOR (1970)


O cinema romântico nunca mais seria o mesmo depois de 1970. Não depois desse fenômeno.
Falar de LOVE STORY é falar de uma experiência cinematográfica que marcou uma época, que depois bateu muita carteira na "Sessão da Tarde" e que é lembrado até hoje. Produção de US$ 2 milhões que arrecadou US$ 106 milhões só nos EUA. Caiu solenemente nas graças dos casais apaixonados da época, recebeu múltiplas indicações ao Oscar e levou uma estatueta pela trilha sonora que quando toca é sinal de um momento no auge do romance até hoje. Impossível não reconhecer.
A estória pode parecer bem genérica hoje. Um jovem aluno de advocacia em Harvard se apaixona por uma estudante de música e eles se casam. Nem tudo é simples quando o pai dele ameaça o deserdar por conta da união - ela sendo de um mundo de certa forma diferente do dele - e principalmente uma doença que mudará os rumos desse amor para sempre.
É bonito, mas não grandioso e inovador. Mas é tocante! É tenro. Enfim... É tudo o que um pode esperar de um filme para se assistir junto de quem ama amanhã. 
De longe, a frase eterna e marcante do filme é "Love means never having to say you're sorry" = "Amar significa nunca ter que pedir perdão". E daí começam as interpretações: É a pior frase em um filme de todos os tempos por insinuar que os apaixonados não devem pedir perdão por seus errôneos atos ou é a melhor em um filme de todos os tempos por trazer a mensagem de que no amor não existe erros e logo não há nada para se perdoar?
Faça sua própria interpretação. 
Faça enquanto abraçadinho(a) com a aquela pessoa com quem você se importa no sofá e o(a) questione também.
Será algo doce sobre o que conversar.


A famosa frase


A marcante trilha sonora


Mágico de Oz

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...