5 DIAS para o dia dos namorados... FILME LUZES DA CIDADE (1931)


E quem nunca ouviu falar do gênio supremo do cinema Charles Chaplin? Conhecido por sua comédia pastelão que de uma forma ou de outra se tornou a base para todas as comédias modernas, seu personagem "O Vagabundo" também sabia amar e esse filme, mais do que qualquer outro dele mostra isso de tal forma excelente que se torna também um dos filmes mas românticos, mais bonitos já feitos. Status que nunca perderá. Por isso não podia faltar nessa "contagem regressiva".
Aqui, o Vagabundo faz de tudo para tentar ajudar uma jovem vendedora de flores cega por quem ele se apaixonou, até mesmo tentar vencer uma luta de boxe (a comédia gritante explodindo aqui) para conseguir o dinheiro que a jovem necessita para fazer a operação que a fará ver de novo.
Uma curiosidade pessoal? Desde que eu nasci eu tinha em minha casa um quadro que era uma cena do filme. Quando ele conhece a vendedora de flores e ela o entrega uma flor. Só fui me dar conta anos depois quando vi essa joia pela primeira vez. Incrível, não?
Eu confesso que a comédia estilo "Chaplin" não funciona para mim. Não dou risada. Mas sou mesmo duro na queda para comédias. Enfim... Aqui é mesmo a invejável habilidade de Chaplin de criar cenas capazes de fazer o espectador suspirar quando se trata da relação entre o Vagabundo e a vendedora de flores que faz desse filme, antes de uma clássica comédia, um romance classe A pra lá de eficiente.
O que falar da cena final? Impossível descrever. Faltam as palavras. É preciso ver. O olhar apaixonado, maroto do Vagabundo e a conclusão da estória... Uma obra imprescindível.


A exata cena, o quadro que havia em minha casa.


A cena final. Insuperável quando o assunto é "emoção".


Mágico de Oz

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...