Crítica: À Prova de Morte (2007, de Quentin Tarantino)




'Grindhouse' é um projeto cinematográfico de 2007 escrito, dirigido e produzido por Quentin Tarantino (de 'Django Livre') e Robert Rodriguez (de 'Um Drink no Inferno'), com colaborações de Eli Roth (de 'O Albergue')Rob Zombie (de 'Halloween') e Edgar Wright (de 'Todo Mundo Quase Morto). O projeto é uma homenagem em forma de paródia aos filmes de horror e de auto-estrada da década de 1970. Há duas estórias dentro de 'Grindhouse': 'Planeta Terror', dirigido por Rodriguez, que mostra um grupo de pessoas lidando com zumbis e enfrentando militares; e 'À Prova de Morte', dirigido por Tarantino, que mostra um dublê misógino (estranhamente odeia mulheres) usando um carro para aterrorizar suas vítimas. O projeto ainda conta com cinco trailers falsos, de onde um deles nasceu 'Machete'. Ambos foram lançados em DVD separadamente. Vou falar agora de 'À Prova de Morte', um típico filme "Tarantinesco".

Este filme atinge dois grupos específicos de assistência: amantes de filmes nostálgicos (que aqui seriam os filmes dos anos 70) e amantes do cinema de Tarantino. O cara tem uma gênero próprio, um universo todo interligado. Por isso considero ele um gênio. Se você viu 'Kill Bill' volumes 1 e 2, 'Bastardos Inglórios' ou 'Django Livre', já sabe o que esperar e certamente irá "babar" pelo projeto. Toda a acidez diluída em diálogos sagazes enfeitam essa obra cujo roteiro é brilhantemente perverso. O recalcado dublê que dirige este potente carro e mata lindas mulheres em viajem é assustador. O tom trash das cenas e do diálogo entre um e outro personagem dão um tempero a mais. Cheio de defeitos que imitam uma velha projeção cinematográfica, o filme parece "antigo" propositalmente. Aqui todo e qualquer "defeito" é feito sob consciência do mestre Tarantino. Determinada cena magistralmente é em preto-e-branco. Além da bela fotografia, a cena é de importância para a metade final da produção. 

Esta é a obra mais sensual de Quentin Tarantino. Com um elenco feminino de peso e de encher os olhos dos "marmanjos", cada uma das belas atrizes dão um show de atuação e sensualidade. Há a sexy cena de uma das garotas dançando de maneira bem quente para o dublê, sem imaginar que ele já escolheu ela e suas amigas como suas próximas vítimas. Mas o mais interessante é que o diretor não faz nada de modo vulgar. Como grande cinéfilo e conhecedor da sétima arte, ele sabe respeitar o sexo feminino. Ao mesmo tempo em que há nos seus filmes mulheres "fáceis" e de carne à mostra, ao mesmo tempo as personagens mais fortes de seus filmes são mulheres! Sempre há a heroína ou uma coadjuvante de peso que é resistente e de real importância para a obra. E aqui neste filme todo o segundo grupo de garotas perseguidas dão um show! Rosario Dawson e companhia estão incríveis e botam pra quebrar nos 20 minutos finais de filme. Final explosivo e surreal. A perseguição com os carrões envenenados é incrível e de tirar o fôlego. Aqui prova-se que uma mulher pode sim ser bem mais veloz e ousada tanto na direção quanto na vingança!

A fantástica trilha sonora (que em todos seus filmes é o próprio Tarantino a escolher) ajuda a manter o filme como "cultura pop" pura. Tanto nos momentos mais sérios e cult, como nos mais debochados e eletrizantes, o som e a trilha sonora embalam a obra. Algumas composições são bem retrô, bem anos 70, aumentando a nostalgia. É o típico filme "indie". Propagandas propositalmente irritantes, falsos comerciais e aquele antigo aviso que este filme é para maiores de idade (aquele, da pantera); tudo reforça que este projeto 'Grindhouse' é um grande elogio ao cinema. E ninguém menos que o mestre para fazer tal homenagem. 'À Prova de Morte' é um filme para poucos, apenas para fãs de obras originais, sarcásticas, bizarras. É o cinema de Tarantino na sua mais pura essência. Grande mestre, grandes garotas, grande obra e grande entretenimento. Este é um de meus filmes assumidamente B favoritos. Exemplo raro de quando algo "mal feito" de propósito supera e muito produções que tentam se manter sérias. Pena que tal originalidade anda escassa em Hollywood.

NOTA: 9,5



Direção: Quentin Tarantino

Elenco: Kurt Russell, Rosario Dawson, Vanessa Ferlito, Zoë Bell, Sydney Tamiia Poitier, Tracie Thoms, Rose McGowan, Jordan Ladd, Mary Elizabeth Winstead, Quentin Tarantino, Marcy Harriell, Michael Parks, James Parks, Eli Roth, Omar Doom, Michael Bacall, Jonathan Loughran, Marley Shelton, Monica Staggs, Nicky Katt, Marta Mendoza, Electra Avellan, Elise Avellan.

Sinopse: ao cair da noite, Jungle Julia (Sydney Tamiia Poitier), a DJ mais sexy de Austin, pode enfim se divertir com as suas duas melhores amigas. As três garotas saem noite adentro, atraindo a atenção de todos os frequentadores masculinos dos bares e boates do Texas. Mas nem toda a atenção é inocente. Cobrindo de perto seus movimentos está Stuntman Mike (Kurt Russell), um rebelde inquieto e temperamental que se esconde atrás do volante do seu carro indestrutível.

Trailer:




Filme completo dublado:






































Deixe seu comentário:


O Vigilante da Noite

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...