CRÍTICA: "É o fim" (This is the End - 2013)


É o fim (This is the End)


O que esperar de uma comédia que reúne um bom número de atores conhecidos interpretando a si mesmos no meio do apocalipse? Bom, devo ser sincero e dizer que não esperava nada de bom daquilo e que, felizmente, me enganei. Seth Rogen (personalidade já bem posicionada nos comédias de Hollywood) se junta ao amigo Evan Goldberg e realizam uma comédia divertida e bem bolada, mas que não consegue obter êxito total.

A narrativa se passa em Los Angeles, cidade dos artistas, e mostra Seth Rogen (O virgem de 40 anos) recebendo, em casa, seu amigo de longa data Jay Baruchel (Cosmopolis). Mostrando rapidamente a grande amizade dos dois (núcleo da estória), o filme segue em direção aos demais personagens, que são aqueles com quem Seth deseja que Jay se enturme em uma festa lotada de atores amigos. É como se fosse um acontecimento comum, um registro de um fim de semana em Hollywood. Onde acontece a festa? Nada mais, nada menos que na mansão do astro James Franco (127 Horas), que já contava com a presença dos amigos em comum Jonah Hill (O Homem que mudou o Jogo), Craig Robinson (Peeples), Michael Cera (Superbad), Emma Watson (As vantagens de ser Invisível – que participa de poucos minutos), Danny McBride (Amor sem escalas) e outros que aparecem rápido e simultaneamente como Mindy Kaling, Channing Tatum (numa participação um tanto corajosa), Jason Segel, a cantora Rihanna e outros. Sim, é um grande elenco de atores sendo eles mesmos e isso ajuda a convencer.




O problema é que Jay não consegue fazer amizade com os amigos de Seth, colocando o relacionamento a prova. Num determinado momento, os dois saem para comprar cigarros e entre as discussões acontece o inesperado. Eis que começa o apocalipse. O primeiro acontecimento é o arrebatamento que leva as ‘pessoas boas’ para o paraíso, deixando para trás os que não são (os protagonistas) e, no filme, isso tenta convencer com a cena que mostra a vendedora da loja onde eles se encontram sendo uma megera com seus clientes, deixando claro, em seguida, o porquê dela, também, não ser arrebatada. Voltando à festa, Seth e Jay tentam explicar o que acabara de acontecer, mas Seth não o apoia, mais uma vez.
O engraçado é que ninguém da festa viu o ocorrido, todos continuam lá, nada de arrebatamento pra eles, ou seja... Todos os atores são pessoas ruins? Pode-se interpretar assim. Mas o filme deixa claro que todos ali são promíscuos e praticantes de atos ilegais, cada um tem sua parcela de pecado que os impediram de ir para o céu (assim como a megera da loja). Mas, a festa não dura muito, afinal, é o apocalipse. Explosões e terremotos levam a maioria daqueles à morte, restando apenas os nossos queridos personagens principais que, no decorrer da fita, lutam contra o fim do mundo pela sobrevivência.


A parte técnica da projeção ganha pontos com os efeitos especiais que são bastante eficientes e dão credibilidade ao longa, já que não é tão comum em filmes de comédia. O roteiro dos diretores em parceria com Jason Stone é coeso e o que o torna tão divertido é a sátira constante que se faz não só aos filmes de seus próprios personagens, mas também de outros, como a citação de “Forrest Gump” e a referência batida de “O Exorcista”. Os atores não se cansam de fazer piadas se seus antigos filmes onde até acontece uma sequência improvisada de “Segurando as Pontas”. Hilário. Os diálogos são perspicazes, piadas bem elaboradas e boas referências a diversos filmes que se juntam ao contexto de amizade em busca de uma forma de serem arrebatados ao céu. A química entre eles é envolvente e convincente.


No geral “É o fim” consegue ser engraçado sem precisar ser muito estúpido; referências ao ‘besteirol’ estão lá, mas não o comprometem. O desenvolvimento acontece de forma aceitável e tem um final hilário que, além dos atores, conta com uma atração musical nostálgica e interessante. Por fim, personagens reais, piadas certeiras, referências filmográficas, criaturas (sim, e das grandes) e um bom divertimento compõem uma das melhores comédias do ano.




NOTA: 7.5



"É o fim"
Título original: "This is the End"
Ano: 2013
Duração: 107 min.
Gênero: Comédia
Direção: Evan Goldberg e Seth Rogen
Elenco: Seth Rogen, Jay Baruchel, Craig Robinson, James Franco, Jonah Hill, Danny McBride, Emma Watson, Michael Cera, Jason Segel, Channing Tatum.


Trailer:


















O Peregrino Solitário

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...