Crítica: Se Beber Não Case! Parte 3 (2013, de Todd Phillips)




Em 2009, Todd Phillips - que já havia divertido com 'Caindo na Estrada', 'Dias Incríveis' e 'Starsky and Hutch' - lança sua comédia mais insana e surpreendente: 'Se Beber Não Case!'. O sucesso foi estrondoso tanto em crítica (cerca de 80% de aprovação na maioria dos meios de avaliação) como em bilheteria (um dos 10 filmes mais vistos naquele ano). O filme ganhou alguns prêmios e surpreendeu ao apresentar cenas levadas ao extremo, beirando a ação. Em 2011 a parte dois fez um sucesso maior ainda em bilheteria, embora a crítica tenha detestado o "Ctrl+c Ctrl+v" do primeiro. Agora em 2013 chega o encerramento, que deveria ser épico. Infelizmente não é o caso. 'Se Beber Não Case! Parte 3' é enfadonho e decepciona. 


A direção de Todd Phillips ainda é boa, com direito a uma ou duas cenas interessantes, boa edição e alguma fotografia bonita e que privilegia os cenários. Mas o marasmo do roteiro deixa o filme forçado e sem sal. Não há o frescor original do primeiro e nem as bobagens extremas do segundo (que embora tenha sido inferior ao primeiro, conseguiu ao menos divertir a quem procura uma comédia mais pesada). Aqui não há boas piadas nem leves e nem bagaceiras. Praticamente a trama toma um rumo mais policial, envolvendo sequestro, roubo e trapaça, sem nunca emplacar. O roteiro não inova em nada, apostando apenas no bom elenco, que aqui fica totalmente perdido. Gosto da união de astros desta franquia, mas desta vez eles não estão engraçados. Há algumas cenas que você poderá rir, como a da girafa ou a em que Alan encontra uma cara metade. Mas são momentos isolados.

Há momentos de mau gosto, como galos de rinha levando tiro e o personagem Chow desnecessariamente soltando inúmeros palavrões. O filme aposta nisso, sem ter nada de eletrizante ou realmente engraçado. Aos mais nostálgicos e verdadeiros fãs da saga, vale a olhada. Porém fica a dica de que será uma decepção. Não é ruim ao extremo, mas também não é bom. Comparado com os anteriores que foram uma montanha russa, essa nova sequência deixa muito a desejar e não chega a lugar algum. Apenas um encerramento visando lucro, mas nem isso conseguiu. Uma das piores sequências de 2013. A cena pós-crédito é hilária, seria mais interessante fazer um curta somente com ela. Acho difícil um quarto exemplar chegar, mas se isso ocorrer, que tenha um novo vigor. Até lá vale ressaltar que o primeiro filme dificilmente será batido. Considero ele, sem dúvidas, a melhor comédia dos últimos 5 anos. Que o diretor Todd Phillips volte a se inspirar.

NOTA: 4


Direção: Todd Phillips

Elenco: Bradley Cooper, Ed Helms, Zach Galifianakis, Justin Bartha, Sasha Barrese, Rachael Harris, Jamie Chung, Mike Tyson, Heather Graham, John Goodman, Mike Epps.

Sinopse: Alan está deprimido devido à morte de seu pai. Preocupado com o cunhado, Doug sugere que ele vá até um lugar chamado New Horizons, que pode torná-lo um novo homem. Alan apenas aceita a sugestão após Phil e Stu concordarem em levá-lo. É o início de uma nova viagem do trio, que acaba sendo interrompida bruscamente pelos capangas de um traficante que está atrás de Chow e acredita que os três amigos ainda possuam contato com ele. Precisando encontrá-lo a todo custo, eles acabam indo parar no México e, mais uma vez, em Las Vegas.

Trailer:



















Deixe seu comentário:

O Vigilante da Noite

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...