Crítica exclusiva: Machete Mata (2013, de Robert Rodriguez)







'Machete', lançado em 2010, se tornou um cult instantâneo. Com um elenco invejável, um "eterno coadjuvante" como protagonista e muitos elementos fictícios e trash, o "diferente" diretor Robert Rodriguez fez da obra uma de suas mais cultuadas. Robert Rodriguez tem uma carreira um tanto conturbada, com diversas ótimas obras enquanto outras simplesmente não decolam. Sinceramente sou fã deste cara, que faz filmes divertidíssimos com uma miséria de orçamento, sempre! Dentre suas obras eu cultuo muito seus filmes de terror quase trash: 'Um Drink no Inferno' e 'Planeta Terror' são 2 obras obrigatórias para quem curte horror e humor negro. Mas a sua trilogia do Mariachi e suas aventuras também é ótima: 'Mariachi', 'A Balada do Pistoleiro' e 'Era Uma Vez no México' são sensacionais. E por fim não devo me esquecer de uma das melhores adaptações de HQ já feitas: 'Sin City - A Cidade do Pecado': um filme sombrio, bem roteirizado e extremamente original. Não sou fã das obras infantis do cara, que incluem os quatro 'Pequenos Espiões', inclui 'A Pedra Mágica' e o bobo 'As Aventuras de Sharkboy e Lavagirl 3D' - mas confesso que todas elas ao menos distraem de maneira despretensiosa. Diante tanta irregularidade temos o 'Machete', sucesso inesperado de 2010. Considero este filme um meio-termo na carreira do diretor, mesmo assim criei grandes expectativas para sua sequência. O resultado? Como um dos maiores fracassos do ano, 'Machete Mata' diverte bastante pela grande brincadeira com o ótimo elenco, mas decepciona por ser justamente pretensioso e nada original.



A direção de Rodriguez continua toscamente boa. Todos erros, cenas mau feitas e cortes grotescos - além daquele ar duvidoso e de filme "fundo de quintal" - tornam a projeção bem nostálgica. Assim como o primeiro, Rodriguez tece um bom elogio ao cinema setentista e oitentista. Aquelas características 'Grindhouse' estão presentes e a "genialidade" em determinadas cenas é gritante. Tudo sai da mente louca do diretor. O problema começa no roteiro, que aposta somente na ação e no humor pastelão. Há um amontoado de ótimos atores, mas a maioria aparece muito pouco. É verdade, a brincadeira é grande e é ótimo ver alguns grandes astros em situações ridículas. Mas há um mau aproveitamento de vários deles (não vou falar quem para não entregar spoilers). Danny Trejo continua sem saber atuar e muito, muito feio (rsrs). O filme é praticamente um grande fetiche da mente do diretor. Todo sangue, vísceras, tripas, crânios, explosões e exageros; tudo levados ao extremo mau gosto, propositalmente. Tirando uma ou outra cena que sinceramente não funcionaram (como a do desintegrador molecular ou as cenas com helicópteros), no resto quase tudo funciona bem. Há momentos que parece que você está assistindo aqueles filmes de terror onde todo mundo morre. Todos são descartados facilmente, o que ao longo de 1 hora e 40 minutos se torna repetitivo e cansativo. 

Continuando a falar do fetiche de Robert Rodriguez, além da violência, a sensualidade está presente o tempo todo. Irônico que ao mesmo tempo em que não temos cenas de nudez ou sexo explícitas, o tempo todo existe uma atmosfera masoquista e hardcore. Estamos diante uma produção assumidamente B, que em alguns momentos lembram produções C ou aqueles pornôs antigos onde nada se mostravam. Vale ressaltar que todos estes elementos estranhos da obra são jogados propositalmente. Este é o cinema de Rodriguez (um bom mas não tão bem aplicado aprendiz do mestre Quentin Tarantino). Mas como o filme peca pelo excesso, o maior problema é que em menos de 1 hora você já viu tudo que o filme tem a oferecer, o resto é repetição. Então eu reprovei o filme? Irônico, mas não é este o caso. Sim, tem suas falhas, mas confesso que neste ano de 2013 nenhuma comédia me fez rir como este 'Machete Mata'! E risada você irá dar do início ao fim, seja pela graça ou falta dela. Às vezes um péssimo filme, cheio de "tosqueiras" é tudo que precisamos para nos divertir, e isso este aqui oferece.



Embora tenhamos Trejo, Charlie Sheen, Mel Gibson, Banderas, Tom Savini (maquiador e diretor de filmes de terror) e outros famosos no elenco, o filme é delas! As mulheres do filme roubam as cenas e caem na pancadaria. Lady Gaga está "divando" (aos mais céticos, perdoem a expressão) como uma assassina sangrenta - e seu visual está arrebatador. A belíssima Sofia Vergara está mais sexy e letal do que nunca. E o que são aqueles "peitos metralhadoras"? Hilário! Alexa Vegas cresceu e seu corpão fica dando olá o tempo todo. Michelle Rodriguez diverte coma a machona de sempre, com seu tapa olho e a atuação de sempre. E a espetacular Amber Heard é uma verdadeira "femme fatale", sensualizando o filme inteiro. Na ação ou sedução, são elas que comandam a obra e faz com que o público fique até o final - público este na maioria masculino. 

Infelizmente, 'Machete Mata' é menos do que poderia ser, justamente por tentar ser mais do que é. Se tivessem apostado em menos ficção científica, menos sangue excessivo e ação e apostado mais na atuação e aproveitamento do grande elenco, com certeza seria um tiro certo. Mas ficou abaixo do primeiro filme e de outras produções de Rodriguez. Mas vou ser justo, não é o pior filme do ano. Se você curte lindas mulheres em roupas justas, muito sangue, mortes trash bem ao estilo 'Grindhouse' e piadas toscas e pastelonas, este é o seu filme. Acredite, diversão o filme tem. Estranho, mas gosto muito deste tipo de produção B ou C. Conforme os vários trailers virais, possivelmente teremos o terceiro filme, debochando diretamente de 'Star Wars' e intitulado 'Machete Mata Novamente - No Espaço'! Se teremos o filme não sei, até porque este aqui amargou nas bilheterias e críticas. Mas se tratando do fã de Robert Rodriguez que sou, anseio ver 'Sin City 2 - A Dama Fatal' - a ser lançado ano que vem. Até lá, recomendo você, meu caro leitor, a alugar ou baixar a filmografia deste cara insano. Assista com a mente aberta e divirta-se sem pretensões.

NOTA: 6




Direção: Robert Rodriguez

Elenco: Danny Trejo, Lady Gaga, Mel Gibson, Michelle Rodriguez, Vanessa Hudgens, Jessica Alba, Amber Heard, Sofia Vergara, Alexa Vegas, Antonio Banderas, Charlie Sheen, Cuba Gooding Jr., Demián Bichir, Tom Savini, William Sadler. 

Sinopse: Em uma nova missão, desta vez a pedido do próprio presidente dos Estados Unidos, Machete terá o desafio de derrotar um perigoso líder de um cartel, que ameaça o governo com ataques nucleares.


Trailer: 



Fotos e cartazes do filme:


  
   





   


   
  

  




  









  
  


Lady Gaga: 

 


  


Bônus:



Deixe seu comentário:

O Vigilante da Noite

2 comentários :

  1. O Robert Rodrigez viajou demais nesse filme, no aguardo e esperança de sair o proximo filme...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Respeito sua opinião, obrigado por participar :)

      Excluir

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...