SNACK #24: Coração de Dragão (1996, de Rob Cohen)




Na crítica SNACK (snack = lanche rápido = crítica rápida), edição 24; a equipe do 'Minha Visão do Cinema' traz este clássico da 'Sessão da Tarde', um épico de fantasia muito emocionante. Este é um de meus filmes bobos favoritos. Sob a direção de Rob Cohen, cujos melhores filmes foram os primeiros (vide o exemplo dos primeiros 'Velozes e Furiosos' e 'Triplo X'), 'Coração de Dragão' traz a história de um tirano rei que se torna imortal por receber metade de um coração de Draco. Anos depois, um corajoso cavaleiro (o último que segue o velho código) decide matar os dragões, afim de assim eliminar o rei mau. É quando este nobre cavaleiro (Dennis Quaid) cria um  forte elo de amizade com o último de todos os dragões, Draco - o qual dividiu seu coração com o perverso rei. Com esta trama simples o filme te captura e te prende até o final.



São vários elementos que tornam este um ótimo entretenimento. Draco é um personagem cativante e muito bem feito em CGI, sendo o primeiro ser de computador a interagir com atores reais em um filme, simplesmente inovador! E sua dublagem no áudio original é do excelente Sean Connery (o eterno 007, mas acho que dispensa apresentações). No Brasil, quem dublou Draco foi o competente Miguel Falabella. O filme tem ótimas cenas de aventura e um bom humor genuíno e leve. O roteiro simples traz palavras de honra, nobreza, coragem e amor - algo que é piegas nos filmes atuais - mas que nessa época funcionava perfeitamente e emocionava. Dennis Quaid dá conta do recado como herói, assim como Dina Meyer (de 'Tropas Estelares') encanta com sua beleza e segura as pontas na hora da ação. O filme conta com a ilustre participação do saudoso Pete Postlethwaite (coadjuvante de luxo em dezenas de filmes, como 'Atração Perigosa', 'A Origem', 'A Profecia', 'Fúria de Titãs', entre muitos outros), que infelizmente faleceu em 2011. E como deixar de falar do vilão da trama, o terrível rei Einon, interpretado pelo ótimo David Thewlis (de 'Cavalo de Guerra' e 'Cruzada'). Sua atuação está ótima e bastante fria. Além de vários atores veteranos como coadjuvantes, 'Coração de Dragão' tem um outro ponto fortíssimo: uma das mais belas trilhas sonoras que já ouvi. Certamente pela música você lembra dos bons tempos em que bons filmes de fantasia passavam nas tardes.

Mesmo que esquecido hoje em dia, na crítica Snack de hoje trago este clássico (não pelo conteúdo, mas pela diversão, emoção e nostalgia que assistir a ele nos proporciona). Uma genuína aventura familiar, com uma bela melodia e um triste final. Alugue ou faça o download deste filme incrível, que certamente lembrará a infância e juventude de muitos. Por que amo tanto este filme? Tudo bem que não é nenhuma obra reflexiva, original ou de cunho cult. Mas certamente é um de meus filmes favoritos, pelo simples fato de estar muito bem guardado na minha memória. Foram inúmeras tardes o assistindo, e hoje o revejo ainda com os mesmos olhos. Cinema é isso, contar e gravar uma história na nossa memória, e isso 'Coração de Dragão' fez. Assistam novamente e tenham uma ótima sessão.


NOTA: 


Direção:  Rob Cohen

Elenco: Dennis Quaid, Sean Connery, David Thewlis, Pete Postlethwaite, Dina Meyer, Jason Isaacs, Brian Thompson, Lee Oakes, Wolf Christian, Terry O'Neill, Peter Hric, Sandra Kovacicova, Julie Christie, John Gielgud.

Sinopse: no século X, durante uma revolta de camponeses, o rei, um terrível tirano, morre nos combates. Seu filho, um jovem príncipe, presencia tudo, além de ser gravemente ferido. A rainha, vendo o estado do filho, invoca o poder mágico de um dragão para salvá-lo, mas este só concorda em socorrê-lo dividindo o seu coração quando o príncipe jura que será bom e justo. No entanto, ele se torna um rei mais perverso que o pai e um jovem cavaleiro acredita que foi o coração do dragão que modificou o príncipe. Assim, decide eliminar todos os dragões, mas quando falta apenas um para ser morto o cavaleiro passa a ter uma visão real dos fatos.

Curiosidades:

Oscar 1997 (EUA):

Indicado na categoria de melhores efeitos especiais.


Prêmio Saturno 1997 (Academy of Science Fiction, Fantasy & Horror Films, EUA):


Venceu na categoria de melhor filme de fantasia.

Indicado nas categorias de melhor figurino, melhores efeitos especiais e melhor música.

O orçamento de Coração de Dragão foi de US$ 57 milhões;



O dragão Draco foi o primeiro personagem inteiramente computadorizado que conversa com outros personagens a ser inserido em um filme com atores de carne e osso;



Trailer:




A trilha sonora que até hoje arrepia:




O saudoso Pete Postlethwaite







Deixe seu comentário:

O Vigilante da Noite

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...