NAZISTAS NO SUL DO BRASIL

Aleluia, Gretchen é, seguramente, o melhor filme de Sylvio Back e uma das grandes realizações do cinema nacional em qualquer tempo. Poucos cineastas conseguiram, de modo tão acurado, discutir as influências da tradição e do peso do passado na formação dos indivíduos e na permanência das idéias. Se ainda não o viu, veja! É realização de visão obrigatória. Acompanhe, ao longo de 40 anos, a saga dos alemães da família Kranz e seus agregados. Junte-se a eles na elaboradíssima sequência final, ao som de A Cavalgada Das Valquírias. O comentário é de 1979.


Aleluia, Gretchen


Direção:
Sylvio Back


Produção:
Sylvio Back


Sylvio Back Produções Cinematográficas Ltda., Embrafilme


Brasil — 1976


Elenco:Kate Hansen, Selma Egrei, Sérgio Hingst, Mirian Pires, Carlos Vereza, José Maria Santos, Lilian Lemmertz, Elizabeth Destefanis, Lourival Gipiella, Narciso Assumpção, Lauro Hanke, Lala Schneider, Maurício Távora, Sale Wolokita, Edson D’Ávila, Abílio Mota, Rafael Pacheco, Joel de Oliveira, Lúcio Weber, Irineu Adami.


Certamente, no presente momento ao menos, Sylvio Back[1] é o único cineasta de renome em atividade no Sul do Brasil[2]. Desde a estréia no cinema com o curta Moradas (1964), dedica-se, com raras exceções, ao sistemático mapeamento cinematográfico da região, privilegiando a parte compreendida pelos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Aborda temas os mais diversos, dispersos por curtas — Os imigrantes (1965), Curitiba amanhã (1965), Curitiba, uma experiência em planejamento urbano (1974), Teatro Guaíra (1976), Um Brasil Diferente? (1978) e Crônica Sulina (1979) — e longas-metragens — Lance maior (1970), A Guerra dos Pelados (1971), Aleluia, Gretchen (1976) e República Guarani, em andamento.






Para ler a matéria completa, acesse:

http://cineugenio.blogspot.com.br/2012/12/nazistas-no-sul-do-brasil-um-comentario.html


Deixe seu comentário:





Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...