Crítica: Hércules 3D (2014, de Renny Harlin)





Às vezes acontece de no mesmo ano chegar 2 filmes diferentes com a mesma temática (e até mesmo história)! Por exemplo, em 2012 tivemos 2 filmes sobre a caçada à Osama Bin Laden: A Hora Mais Escura e O Homem Mais Procurado do Mundo. Também em 2012 tivemos Espelho, Espelho Meu e Branca de Neve e o Caçador, ambos recontando esta clássica história. Eis que agora em 2014 parece ser a vez do Hércules, o semi-deus mais famoso da mitologia grega, do cinema e da cultura pop. No início do ano tivemos este Hércules 3D e em Setembro estreia um Hércules com Dwayne Johnson (The Rock) na pele do herói. Esperamos que o próximo filme com o The Rock e sob a direção de Brett Ratner (da trilogia A Hora do Rush e de X-Men: O Confronto Final) se saia melhor. Porquê? Acontece que juntamente com Frankenstein - Entre Anjos e Demônios, Hércules 3D foi um fracasso de crítica e bilheteria.
Na pele do herói temos o fraco Kellan Lutz. Realmente o cara não sabe atuar. Mas pelo menos ele está se esforçando. Depois de iniciar a carreira como Emmett Cullen na péssima saga Crepúsculo, Lutz está tentando fazer carreira longe dos romances adolescentes. Fez pequena participação no remake de A Hora do Pesadelo, fez o filme de ação e ficção Arena e também agora no início de 2014 emprestou a voz e fez a dublagem do novo Tarzan 3D - A Evolução da Lenda. Parece que ele está tentando se lançar como novo herói do cinema, algo que dificilmente ocorrerá. Aqui em Hércules ele atua mal, mas está bem melhor que em Crepúsculo, por exemplo. Scott Adkins entrega um razoável vilão e Liam McIntyre (da série Spartacus) é um coadjuvante melhor que o próprio herói. A bela Gaia Weiss é que parece estar deslocada, como uma mocinha sem muita importância para a trama.




De novo o roteiro atrapalha muito o filme, sendo bastante clichê. Um outro problema é a falta de realidade nas lutas. Elas são bem coreografadas e os efeitos slow motion funcionam bem, mas não há sangue, ferimentos e realismo nos diversos combates. Isto atrapalha na hora do filme se mostrar acreditável. Quase não há nada do verdadeiro Hércules da mitologia e algumas coisas incomodam: como o peito do Hércules estar sempre depilado (risos rsrs), o casal estar no meio do nada e aí ao deitarem conseguem vários lençóis e panos (de onde veio aquilo?). Logo no início do filme há a cena em que a mãe do herói é tomada por Zeus. Porém esta concepção é risível, pois o deus não aparece e a mulher geme sozinha. E por fim, alguns cenários são bem feitos, mas outros são bem artificiais e a cena do leão é horrível. Usa-se um CGI muito fraco e ainda por cima a luta entre o herói e o animal não passa tensão nenhuma.


Já viu o que esperar do filme, não é? Mas calma, lembram-se que eu falei que ele e o Frankenstein - Entre Anjos e Demônios foram os fracassos do início do ano? Pois bem, Hércules 3D é levemente melhor que o 'Frankenstein'. Pelo menos o filme é menos apressado e as lutas e os efeitos em câmera lenta são mais bem executados. E de repente você poderá fazer como eu e rir de alguns defeitos do filme. É ao menos um pouco divertido. Eu gostei de alguns trabalhos deste diretor Renny Harlin, como o clássico Duro de Matar 2 e os recentes 12 Rounds e O Pacto. Só espero que seu próximo filme seja melhor produzido. E nos resta esperar que o outro Hércules mostre de fato um pouco de mitologia grega!








Direção: Renny Harlin


Elenco: Kellan Lutz, Gaia Weiss, Scott Adkins, Roxanne McKee, Liam Garrigan, Liam McIntyre, Rade Serbedzija, Johnathon Schaech, Luke Newberry, Kenneth Cranham, Mariah Gale, Sarai Givaty, Dimiter Doichinov.


Sinopse: o longa mostrará Hércules (Lutz) e seu companheiro de batalha partindo em uma jornada quando são enganados por um maléfico rei e vendidos como escravos. Foi Hércules o mais célebre dos heróis da mitologia, símbolo do homem em luta contra as forças da natureza. Desde que nasceu teve de vencer as perseguições de Hera. Tanto é que, com oito meses de vida, estrangulou com as mãos duas serpentes que a deusa mandou ao seu berço para o matarem. Quando homem, sobressaiu-se pela sua enorme força.



                                Trailer:



























Deixe seu comentário:

O Vigilante da Noite

4 comentários :

  1. Amigo Paulo, será que ainda te lembras de mim? Lembrando-se ou não, só te digo uma coisa: estou pra lá de feliz em poder voltar a esse Templo da Sétima Arte. Ah, quantos filmaços tenho assistido nessa pausa que fiz...que bom voltar à poltrona do teu cinema virtual! Que bom ser tua amiga!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Vanuza, aqui é o Vigilante. O Paulo escreve para mim aqui no blog mas esta matéria é de autoria minha mesmo rsrs. Mesmo assim ele e eu ficamos felizes com sua participação e prestígio. Forte abraço e volte sempre :)

      Excluir
  2. O filme é muito bom e ainda melhor do que a versão de Dwayne "The Rock" Johnson, o mais recente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não concordo mas respeito seu comentário, obrigado por participar :)

      Excluir

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...