Crítica: Os Estagiários (2013, de Shawn Levy)




Os Estagiários
Dir. Shawn Levy
Crítica: João Trettel


Normalmente as pessoas odeiam as comédias mais esquisitas ou com o gênero mais paspalhão que vem saindo ultimamente. Mas eu adoro essa comédia, mais debochada e com um fundo mais dramático que é o caso de Os Estagiários e até Penetras Bons de Bico num certo contexto. Acho que as comédias mais inocentes como Se Beber Não Case ou Dias Incríveis ambos do Todd Phillp extraordinárias, apesar de beber e muito da fonte dos anos 80, ela é original no seu ponto de se renovar a cada timing de piada ou de situações e claro o talento dos atores para a comédia.


Em Os Estagiários o diretor Levy coloca em dose certa o drama e o humor, apesar de claro ser focado no humor. Vince Vaughn é Billy McMahon e Owen Wilson é Nick Campbell, dois vendedores que vêem seus empregos desaparecerem por causa da situação econômica atual. Taxados como “dinossauros” eles decidem se arriscar como estagiários de uma das maiores empresas do mundo, O Google!





Bill apesar de ser autoconfiante se mostra no filme todo, impossível de lidar com problemas internos, já Nick de primeira se perde dentro de si mesmo no ponto de não saber o que pode fazer sem outro emprego e ser taxado de velho e não ter nada fixo, desde relacionamentos e parece ser dependente da sua irmã, no sentido sentimental. Quando os dois conseguem estagiar no Google vemos um choque de geração interessante. Os dois não conseguem se encaixar dentro daquele mundo virtual cheio referências “geeks” e “nerds” e os mais novos não entendem as lições de moral de Bill que brotam de filmes dos anos 80 como Flashdance.

Bill e Nick se juntam com mais alguns estagiários que são excluídos socialmente e eles conseguem explorar o melhor de todos, apesar deles mesmos não acreditarem no próprio potêncial, especialmente Bill que desiste no meio do caminho e arranja um emprego de vendedor de cadeira para idosos. Mas como nas próprias referências de Bill sobre os anos 80, desistir não é permitido e assim Nick consegue trazer seu amigo de volta. Will Ferrel completa o elenco, fazendo essa uma das melhores comédias sobre o nada de 2013.

Um bom filme que vale a pena ser visto, para lembrar de momentos mais descontraídos da vida.






 Trailer:



Deixe seu comentário:

O Vigilante da Noite

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...