Hy You Silver!!! O Cavaleiro Solitário esta de Volta!


Em 2013, uma produção vinda dos estúdios Disney resolveu “ressuscitar” o personagem O Cavaleiro Solitário (The Lone Ranger), que aqui no Brasil, ficou conhecido como ZORRO, e que tinha como parceiro o índio Tonto, contudo, nada a ver com o herói Capa & Espada que tinha como identidade o nobre Don Diego de La Vega.

O Cavaleiro Solitário, dirigido por Gore Verbinski, traz Johnny Depp como um exótico índio Tonto, talvez a parte que mais cative o desenrolar de toda a fita, onde o talentoso ator rouba todas as cenas. Armie Hammer interpreta o personagem título, mas foge as características originais do personagem, transformando The Lone Ranger num personagem cômico, e mesmo ridicularizado.

Quando esta matéria foi publicada originalmente no blog Filmes Antigos Club, em 9 de julho de 2013, no decorrer do lançamento, o editor e os fãs mais saudosistas esperavam mais desta nova produção. Apesar das excelentes sequencias de eletrizante aventura, pegou mal vermos o herói que tão bem consagrou o saudoso ator Clayton Moore (1914-1999) na TV como um idiota, que se submete até mesmo as ordens de Tonto.


O filme não é de todo ruim, pode certamente agradar ao público mais jovem que nunca acompanhou a série e os gibis da saudosa EBAL, mas para os veteranos e os mais nostálgicos, só restou a saudade da dupla Clayton Moore & Jay Silverheels, e no decorrer da matéria, será falado detalhes de como foi criado o personagem e sua origem, bem como outras versões para o cinema.

Então, como diria The Lone Ranger: HY YOU- SILVER!!!! GO WAY!



Por PAULO TELLES
Blog Filmes Antigos Club

Um herói que ficou meio que adormecido durante alguns anos e que agora volta às telas de cinema em grande forma sob os auspícios dos estúdios Disney, e isto na próxima sexta feira, dia 12 (nos Estados Unidos, estreou dia 3 de julho).

O Cavaleiro Solitário (The Lone Ranger) percorre a imaginação de crianças e adultos ao longo de 80 anos desde que surgiu na rádio, passando para o cinema em forma de seriado, e posteriormente, para uma famosa série televisiva produzida entre 1949 a 1957, estrelada por Clayton Moore (1914-1999) e que fez muito sucesso. The Lone Ranger também foi bem sucedido nos livros e nos quadrinhos, e aqui no Brasil, foi terrivelmente confundido com ZORRO, cujo personagem nada tinha a ver, embora ambos fossem heróis mascarados.

Mas a finalidade desta matéria, além de esclarecer estas e outras curiosidades a mais sobre este fascinante herói que volta as telas em um filme dirigido por Gore Verbinski, é também fazer conhecer as origens do Cavaleiro Solitário e sua criação.  O novo filme conta com o astro Johnny Depp no papel do parceiro de aventuras do herói mascarado, o índio Tonto, personagem imortalizado na antiga série televisiva por Jay Silverheels (1912-1980). Por isto vamos lá!


O CAVALEIRO SOLITÁRIO: RÁDIO, CINEMA E TELEVISÃO.


HY YOOOO SILVER! Avante!!! – é o grito que ecoa pelas pradarias cada vez que uma aventura do Cavaleiro Solitário chega ao fim de mais uma aventura. Porém, suas origens remontam na Rádio.



O Cavaleiro Solitário(The Lone Ranger) foi criado para uma série radiofônica por George Washington Trendle (1894-1972) e teve suas primeiras histórias escritas por Fran Striker (1903-1962). Sua estreia foi a 30 de janeiro de 1933, quando o primeiro de seus 2.956 episódios foi ao ar pela rádio WXYZ (que mais tarde se tornou a Mutual Broadcasting Network). A série foi transmitida com episódios inéditos até 1954. George Seaton e Jack Deeds foram os dois primeiros atores a interpretar o herói no rádio. Earle Graser foi à terceira voz do Cavaleiro Solitário, sendo substituído por Bruce Beemer após sua morte. Vários elementos da série de rádio ficaram fazendo parte da mitologia do herói. A frase "Hi Yo Silver, away!" e o tema musical do herói, que é um trecho da ópera Guilherme Tell – escrita por Gioacchino Rossini (1792-1868), são alguns dos exemplos mais marcantes.


Para continua a leitura, acesse o link: 


Paulo Telles

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...