A Volta dos Mortos Vivos – Parte II






O Terror sempre foi acompanhado por duas coisas no cinema, os sustos e as parodias. Desde que filmes de terror perderam o encanto como algo verdadeiramente assustador, eles vem ganhando cada vez mais adeptos as comédias. Prova disso é a franquia Todo Mundo em Pânico e agora a mais nova que é Inatividade Paranormal. Mas um tempo atrás filmes de parodia eram excelentes. Principalmente com o terror que é o caso desse filme aqui A Volta dos Mortos Vivos e também outra excelente comédia estrelada por Leslie Nielsen que é A Repossuída. Lembrando também que temos filmes mais Cult”desse gênero que é A Dança dos Vampiros do Roman Polanski.

A Volta dos Mortos Vivos – Parte II é o típico filme que você já viu alguma vez na vida. Principalmente se você estava vivo na década de 90, era brasileiro e também assistia o Cinema em Casa no SBT. Porque esse filme passava inúmeras vezes na televisão. A paródia em si é muito engraçada e trás diversas situações que podem ser um pouco gore, mas ainda para quem é fã do terror vai achar muito divertido, como na famosa cena em que fazem uma menção a Thriller do Michael Jackson.


 A história é muito bem executada, A trama conta a história de um garoto Jesse Wilson (Michael Kenworthy) que vive numa cidade no interior dos Estados Unidos, um dia ele aposta com os amigos para entrar num clube. Como desafio Jesse tem que ir até um cemitério antigo. No meio disso eles descobrem um barril onde tem uma experiência do governo com mortos. Acidentalmente eles quebram o barril e libera um gás com que faz que os mortos ganhem vida. Assim a cidade fica contaminada e o exército evacua a cidade e fecha as saídas dela.


A partir dessa trama estabelecida já temos o filme em si. Com muitos sustos que na verdade chegam a ser bizarros em algumas cenas. Por exemplo, quando um zumbi vê uma televisão pela primeira vez e eles ficam hipnotizados (olhando para os dias de hoje não chega a ser tão absurdo assim), mas o filme também tem momentos de horror e do “gore”. Quando o grupo de sobreviventes descobre que a única maneira de matar um zumbi é com eletricidade.  Temos algumas cenas de “gore” ao extremo e até uma criança morta. Mas tudo isso fica ofuscado quando entra novamente o humor com o Michael Jackson dançando nas últimas cenas.

O primeiro filme da franquia se tenta levar a sério e apresenta outro contexto da criação de George Romero, mas como também temos uma pitada de humor ainda que seja negro. O filme virou uma piada do gênero. E quando Romero lançou em 1985 o clássico Day of The Dead o filme caiu no ostracismo, mas ainda sim é uma obra prima de Romero.


A Volta dos Mortos Vivos – Parte II do diretor Ken Wiederhorn é um bom exemplo do terror que consegue se levar a sério e ao mesmo tempo não. Acho que o maior segredo de filmes assim é não insultar o espectador ao apresentar elementos fracos para a trama, ou melhor, não mostrar coisas verdadeiramente assustadoras.  Um filme que vale a pena ver seja por nostalgia ou dar boas risadas.


Nota: 6,0

Direção: Ken Wiederhorn

Elenco: Michael Kenworthy, James Karen, Marsha Dietlein e Thom Mathews

Sinopse: Os tambores do filme anterior estavam sendo transportados pelo Exército dos Estados Unidos quando um dos barris acidentalmente se solte de um dos caminhões e cai próximo a um cemitério de uma pequena cidade, três garotos que estavam ali vêem o barril e decidem mexer sem saber do perigo que estava por vir, quando eles abrem o tambor um gás se espalha pelo cemitério fazendo com que os mortos levantem-se de suas covas. Suas primeiras vitimas são dois saqueadores de covas: Ed (James Karen) e Joe (Thom Mathews), onde começa uma corrida para não perderem seus cérebros.



Deixe seu comentário: 

João Trettel

Gosto de cinema desde criança. Passei a infância com os filmes da “Sessão da Tarde” e do “Cinema em Casa”. E também assistia o extinto “Cine-Trash”, quando conseguia escapar da minha mãe. Desenvolvi o gosto por vários filmes aos longos dos anos, amo filmes clássicos de todos os gêneros. Comecei a estudar cinema na faculdade e a desenvolver um gosto pela crítica cinematográfica. Hoje estudo história e sonho ser professor de história do cinema, assim unindo duas paixões minhas. Amo quadrinhos, livros e discos, no qual coleciono vários. Acredito que o cinema deva ser acessível a todos e também mais estudado.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...