Crítica: Noite do Terror 2 (See No Evil 2 - 2014, de Jen e Sylvia Soska)





O primeiro filme foi uma pequena surpresa de 2006. Não que seja um clássico, mas foi um bom representante do terror slasher, lembrado muito clássicos como Halloween e Sexta-Feira 13. Com um primeiro longa divertido e ágil, esta prometida continuação lançada nesta temporada de Halloween de 2014 fez certa expectativa, principalmente pelos nomes envolvidos. Na direção, a genial dupla de gêmeas góticas Jen e Sylvia Soska. Suas mentes perturbadas e inteligentes para o terror já entregaram curtas interessantes, além de um ótimo longa chamado American Mary (leia a crítica aqui!), que para mim foi um dos melhores filmes de terror lançados no início de 2013. No elenco, uma das poucas "scream queens" modernas, Danielle Harris, vinda dos remakes de Halloween, de Terror no Pântano 2 e 3 e de diversos filmes de terror independentes. Também está no filme Katharine Isabelle, a protagonista título de American Mary. Talvez por esperar demais, acabei não me divertindo tanto com o filme. Mesmo assim, em um ano fraco para o terror até agora, consegue ser um bom e velho slasher.

A trama é aquela básica de sempre. Aqui não há a originalidade das irmãs Soska, já que elas apenas dirigem e não assinam o roteiro. Este roteiro caminha em lugares comuns, não envolvendo muito. O destaque então fica mesmo pela dupla de diretoras, que conduzem um início calmo para um meio e fim de correria. Noite do Terror 2 é muito bem dirigido pela dupla, com algumas cenas bem filmadas e alguns ângulos que tornam as mortes mais fortes. Há cenas em corredores escuros e salas muito bem conduzidas, dando uma sensação mais tensa. Mesmo que não apavore, mantém-se o terror característico deste tipo de filme. A protagonista Danielle Harris não é uma grande atriz, mas ela segura as pontas neste tipo de filme e prova o motivo de ser uma musa do terror independente e de baixo orçamento atualmente. E a queridinha Katharine Isabelle faz aqui seu papel mais estranho. Depois de ser a mocinha/vilã de American Mary, aqui ela é uma sexy tarada e barulhenta, com caras e bocas às vezes forçadas, mas que não estragam o filme. Na verdade temos carisma pela atriz, que tem futuro no gênero do terror.





O desconhecido Kaj-Erik Eriksen tem a atuação mais madura do filme, também ganhando destaque na metade final do longa. E o grandão Glen Jacobs consegue assustar com seu assassino, uma espécie um pouco mais bombada de Jason Voorhees. No geral o filme mantém-se mediano, mas o final é eletrizante e com brecha para um terceiro filme. O vilão convence, ter Danielle Harris e Katharine Isabelle juntas é uma ótima pedida, além da dupla Jen e Sylvia Soska terem uma boa direção. Noite do Terror 2 não vem para ser um clássico ou ser original. É o que há de mais clichê nos slashers. Porém é um bom slasher, respeitando algumas regras básicas. Diverte numa boa e poderá ser conferido nesta época de Halloween americano. Se você é fã do estilo, assista.





Direção: Jen e Sylvia Soska


Elenco: Danielle Harris,Glen Jacobs, Katharine Isabelle, Chelan Simmons, Greyston Holt, Kaj-Erik Eriksen, Kelly-Ruth Mercier, Lee Majdoub, Michael Eklund, Reese Alexander.

Sinopse: Noite do Terror 2 revive o pesadelo do primeiro filme, quando Jacob Goodnight ressurge dos mortos no necrotério da cidade, logo após a matança no Hotel Blackwell. Neste sepulcro subterrâneo para os mortos, um grupo de estudantes de medicina lutam para sobreviver enquanto um psicopata demente, mais uma vez começa a caçá-los, um a um.


                                
                                  Trailer:

















O Vigilante da Noite

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...