Hellraiser - Renascido do Inferno






Talvez Hellraiser seja uma das melhores criações dos anos 80 junto com a ótima franquia A Hora do Pesadelo e Sexta Feira 13. Mas a diferença entre esse filme com os demais é toda a mitologia daquele universo sobre o bem e o mal, misticismo e o começo de um culto que se prolonga ao longo dos nove filmes da série.

A primeira parte do filme é baseada no livro do também diretor do longa-metragem Clive Barker que se chama The Hellbound Heart.



O começo do filme é muito confuso, e só apresenta de relance o terror que está por seguir, sendo mais um “slash movie” do que um terror mesmo. O gozado é como o filme consegue mesclar vários gêneros de terror como o próprio “slash” como citado, o “horror” mesmo. E lembra muito o “giallo” o gênero de terror italiano que virou marca registrada nas obras dos mestres Dario Argento e Mario Brava.

O filme começa com um homem mexendo num tipo de cubo, lembrando muito àqueles brinquedos dos anos 80 o “cubo mágico” que era dificílimo a sua resolução. O homem que está mexendo no cubo se chama Frank (Sean Chapman), o filme não explica como ele conseguiu acesso a esse artefato, mas logo nas cenas seguintes ele invoca os “cenobitas” e assim começa o terror ao longo do filme. Não sabemos o que são essas criaturas só que eles parecem sádicos e se vestem com roupas de couro e usam corrente, o legal também do lance do sadismo, é que as correntes podem ser o prazer e a dor ou como eles mesmos dizem: “Alguns nos consideram anjos outros demônios”. 


O irmão de Frank se muda para a casa onde ele estava. Já que ele está desaparecido. Larry (Andrew Robinson) se muda junto com a sua nova mulher Julia (Claire Higgins), ela é uma pessoa estranha que guarda alguns segredos de seu marido e só a filha de Larry consegue observar. Ao longo do filme sabemos por “flash-backs” que ela teve um caso com Frank.

Hellraiser apresenta um tema até meio que bobo no seu primeiro momento, com uma trama novelesca, mas a partir da segunda parte do filme ele consegue se renovar passando para o “gore” e indo para o “giallo”. Quando Larry se fere e o seu sangue cai no local onde seu irmão é levado para o inferno, Frank ganha vida novamente e aos poucos ele começa a se renovar com ajuda de Julia que leva vários homens até a casa para matá-los e assim Frank começa a ganhar vida e força para fugir dos “Cenobitas”. A cena que Julia mata os homens fez referencia direta a “Prelúdio Para Matar” de Argento com o uso das luzes incidindo sobre o objeto que vai matar as vitimas o sangue na cara deles e claro as expressões que são iguais.


Já na terceira parte do filme a fantasia, ou melhor, o horror toma conta da história. Kirsty (Ashley Laurence) a filha de Larry descobre a trama de sua madrasta com o seu tio e rouba o cubo que ele tem e foge. Mas ela desmaia na rua ao pesar tudo que descobriu. Acordando num hospital ela começa a mexer no cubo e descobre todo o poder que tem nele e invoca os cenobitas, assim vemos o que eles são mesmos. Essa parte se mostra um pouco fiel ao livro já que as criaturas só aparecem no final do livro mesmo.

A maquiagem e os efeitos especiais são muito bons, o uso dos efeitos práticos é um dos melhores que eu já vi. Mas pena que o roteiro se perde todo, não tendo sentido principalmente na parte final. Um mendigo que segue Kirsty o filme todo aparece na ultima cena e descobrimos que ele é um demônio, mas não faz sentindo com a trama inteira. E o final copia descaradamente o começo do Exorcista.

Hellraiser é bom até certo ponto, mas se manter original é bem difícil principalmente nos anos 80 onde se tinha influencia de tudo. Mas com certeza um ótimo filme que consegue mesclar vários gêneros entre erros e acertos. Um filme corajoso e bem assustador, um ótimo filme de medo na medida do possível. 






Direção: Cliver Barker

Elenco: Doug Bradley,Andrew Robinson,Clare Higgins,Sean Chapman,Oliver Smith e Ashley Laurence

Sinopse: Larry (Andrew Robinson) e Julia (Clare Higgins) mudam-se para uma velha casa. Lá, descobrem uma horrível criatura, que na verdade é Frank (Sean Chapman), meio-irmão de Larry e antigo amante de Julia. Frank perdeu seu corpo humano para os Cenobites, um trio de repulsivos demônios. Uma gota de sangue desperta Frank, que força sua antiga namorada a trazer vítimas para que ele possa novamente reconstituir seu corpo. Este clássico do horror moderno foi produzido e dirigido em 1987 por Clive Baker e ainda impressiona com a força de suas imagens. Agora, você pode apreciar Hellraiser - Renascido do Inferno, com toda a qualidade digital. Uma infinidade de extras torna a experiência de Hellraiser ainda mais excitante. Agora, o horror não tem limites!

João Trettel

Gosto de cinema desde criança. Passei a infância com os filmes da “Sessão da Tarde” e do “Cinema em Casa”. E também assistia o extinto “Cine-Trash”, quando conseguia escapar da minha mãe. Desenvolvi o gosto por vários filmes aos longos dos anos, amo filmes clássicos de todos os gêneros. Comecei a estudar cinema na faculdade e a desenvolver um gosto pela crítica cinematográfica. Hoje estudo história e sonho ser professor de história do cinema, assim unindo duas paixões minhas. Amo quadrinhos, livros e discos, no qual coleciono vários. Acredito que o cinema deva ser acessível a todos e também mais estudado.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...