Top 5 Críticas Rápidas: Filmes de Terror de 2014

Nesta postagem farei uma lista de filmes de suspense e terror desconhecidos deste ano que assisti nesse mês de Outubro. Escrevi um pouco de cada filme para não ficar uma matéria cansativa.

                 The Canal (de Ivan Kavanagh)







Criativo, original e com um bom visual o filme é mais do que uma simples história de suspense, ele mostra o quanto a mente é capaz de nos enganar. No filme, David (Rupert Evans) é o principal suspeito do desaparecimento de sua mulher. Após ele ter visto alguns rolos de filmes mostrando que sua casa foi cenário de um assassinato brutal, ele passa a ficar desequilibrado e instável. Depois destes acontecimentos ele começa a ver uma pessoa em sua casa e é esse o momento do filme em que você se pergunta se essa pessoa é real e ele está possuído ou é apenas fruto da imaginação de David.





                                  Trailer:



                    Wer (de Willian Brent Bell)




Esse found footage (filme por trás das câmeras) mostrou-se um pouco original e com cenas bem feitas. O filme conta a história de Talan (Brian Scott O'Connor), um homem acusado de ter assassinado uma família a mordidas. E a advogada Kate (A.J. Cook) ao assumir o caso de Talan, tentando provar sua inocência, acaba cometendo um erro. Kate descobre da pior maneira que seu cliente é um lobisomem. O filme traz uma nova história de lobisomem, com cenas fortes. Não é um filme muito conhecido, mas é bem recebido pelas críticas. É o tipo de filme que prende a atenção e nos surpreende. Achei o filme no mínimo interessante. Particularmente gostei das últimas cenas. O final é bem chocante.



                                   Trailer:



             Willow Creek ( de Bobcat Golthwait)




Temos aqui um outro bom e velho found footage em forma de documentário, e desta vez o Pé Grande é quem ganha destaque na trama. Um casal está a sua procura em uma cidade pequena conhecida por ter relatos do aparecimento do Pé Grande. Mesmo depois de vários avisos para não continuar com o projeto eles acabam indo acampar na floresta, para ver se conseguem capturar alguma evidência de que este ser existe. O filme consegue ser bom apesar de não ser original, pois lembra muito A Bruxa de Blair. Tem bastante humor na primeira metade do filme, mas a outra metade é bem assustadora, tendo uma cena sem cortes que vai de 47 minutos do filme até 1 hora (13 minutos).





                                  Trailer:



     The Last Showing (de Phil Hawkins)





The Last Showing traz um bom suspense, de um assassino inteligente. A história se passa dentro de um cinema. Stuart (Robert Englunt); quer fazer um filme de terror pessoal, pois está cansado de ver filmes baratos e vulgares. Então ele captura um casal, os tranca dentro do cinema durante a noite e começa a fazer com que eles "atuem" para seu filme. No inicio achei que o filme seria bem legal mas acabou sendo um filme com um bom roteiro mas com pouca ação. O que mais gostei no filme foi a atuação de Robert Englunt, assim como na saga A Hora do Pesadelo, sua atuação foi boa neste filme.




                                  Trailer:



    The Possession of Michael King (de David Jung)



Este filme é o mais fraco da lista. É clichê, o típico filme que eu estou cansada de ver. Na história traz o protagonista Michael King (Shane Johnson) procurando respostas se Deus ou demônios existem. E em sua busca ele acaba sendo possuído por um demônio conhecido como criador de formigas (sim, formigas). Este filme também é um found footage, mas apesar de eu gostar deste estilo, não me chamou a atenção este filme pois não traz nada de novo. A única coisa que muda é o nome da entidade; o criador de formigas, que faz com que Michael King encontre formigas saindo pelo seu corpo. A cena que eu mais gostei foi os créditos finais, onde aparecem formigas na tela como se estivessem em 3D.



  Trailer:


                                 
Deixe seu comentário:


Cherry Bomb

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...