Crítica: The Raid 2 - Berandal (2014, de Gareth Evans)







O primeiro The Raid - Redemption de 2011 e do diretor Gareth Evans foi uma grande surpresa para os amantes do gênero da ação. Mas não qualquer ação, falo de uma ação mais crua e na base da pancadaria, puramente de artes marciais com uma violência extrema. Vindo da Indonésia e com uma eletrizante trilha sonora da banda Linkin Park, o filme se tornou referência do gênero. Mesmo que se tratando de um filme pouco divulgado, por ser do oriente, o longa ganhou certo status. Mas o mais incrível é que neste ano de 2014 a inevitável continuação conseguiu não apenas ser muito superior ao primeiro filme, como também se tornou um dos grandes filmes do ano! Ao longo de duas horas e meia, novamente o diretor Evans surpreende ao nos apresentar a junção de cenas cruéis com cenas artísticas. Se de um lado temos uma avalanche de ossos quebrados e sangue, do outro temos cenas meticulosamente filmadas, direção de arte impecável e um verdadeiro balé de coreografia, ao som de música clássica.



Não se enganem, muito pior do que o primeiro, este é um filme para maiores de idade e apenas para quem curte muita, mas muita, mas muita luta. Os ferimentos, cortes, fraturas expostas e a quantidade gigante de mortes é de abobar, quase que chocando (e certamente chocando os mais sensíveis). Há uma assustadora e alucinante cena em um trem em movimento, onde uma personagem, uma mulher, simplesmente destroça com todos os inúmeros homens que lutam contra ela. Com uma das mais bem filmadas cenas do ano, a câmera acompanha a luta extremamente forte e estilizada. E o peculiar desta cena é que a "moça magrela" acaba com todos usando ... dois martelos. Chocante e surreal.




Falar mais é entregar mais do filme, portanto o assistam. Uma das melhores continuações do ano, o melhor filme de ação de 2014 e forte candidato a entrar na lista dos filmes TOP do ano. A saga do herói Rama deve continuar com o possível terceiro filme, que torcemos manter o nível. Quem disse que um filme de luta não pode ao mesmo tempo ser arte? 'The Raid 2 - Berandal' mostrou que pode sim. Cinema estrangeiro sempre surpreendendo. A Indonésia realmente tem potencial. E isso é um deleite para os cinéfilos de plantão.








Direção: Gareth Evans


Elenco: Iko Uwais, Tio Pakusadewo, Putra Arifin Scheunamann, Julie Estelle, Alex Abbad, Roy Marten,Ryûhei Matsuda, Ken’ichi Endô e Kitamura Kazuki.


Sinopse: o filme começa minutos após o final do primeiro filme, acompanhando novamente Rama (Iko Uwais), líder de uma tropa de elite em Jacarta, Indonésia. O protagonista se infiltra em um implacável sindicato criminoso para proteger sua família e expor a corrupção de seu próprio departamento policial. Mas, para isso, ele precisa ir para a prisão.




                                  Trailer:





































Deixe seu comentário:

O Vigilante da Noite

2 comentários :

  1. Cara seu blogger e muito bom,você e muito bom com palavras e escolhe os melhores filmes...
    então vim pedir um favor de um experiente como você,poderia me dar algumas dicas dos melhores filmes de ficção cientifica por favor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Primeiramente muito obrigado pelas palavras, continue a nos visitar. Difícil este seu pedido. Entre filmes mais sérios e filosóficos e entre filmes de maior entretenimento e puramente ação te recomendo:

      Interestelar
      Gravidade
      Círculo de Fogo
      The Signal
      2001 - Uma Odisseia no Espaço
      A Origem
      Distrito 9
      Oblivion
      Elysium
      Ataque ao Prédio
      Tron - O Legado
      Avatar
      Star Trek
      Além da Escuridão - Star Trek
      Planeta dos Macacos (o clássico)
      Planeta dos Macacos - A Origem
      Planeta dos Macacos - O Confronto
      Toda saga Star Wars
      Trilogia Matrix

      Enfim era isso, caso já tenha visto grande parte me diz aqui que te indico alguns filmes menores e mais estranhos kk forte abraço meu amigo!

      Excluir

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...