Crítica: O Apocalipse (2014, de Vic Armstrong)

Por volta dos anos 90 os escritores Tim LaHaye e Jerry B. Jenkins, criaram uma série de 12 livros de ficção religiosa intitulados: Deixados para Trás ou Left Behind (nome original). Nos livros é contada a história daquelas pessoas que foram deixadas para trás durante o arrebatamento, tendo de viver por 7 anos turbulentos na terra. Em 2000 uma trilogia de filmes baseados nestes livros foi feita, aqui no Brasil foi lançada direto em DVD. Agora neste ano um remake do primeiro filme da trilogia foi feito com o nome de O Apocalipse, com apenas 4% de aprovação e é considerado o pior filme do ano. Esta será uma crítica rápida e dupla, onde dois integrantes do blog irão falar sobre o longa (e se divertir fazendo isso). Acompanhem a opinião de O Vigilante da Noite e Cherry Bomb.




Vigilante: a começar devo dizer que Nicolas Cage é um ator que eu continuo gostando, acho ele ao menos carismático e já fez grandes filmes, mesmo que atualmente esteja fadado a papéis canastrões. Mas aqui ele dá a pior escorregada de sua carreira, participando de um filme evangélico (mórmon? igrejinhas em geral?) picareta. O Apocalipse é de longe um dos piores filmes do ano, sendo extremamente risível na sua condução. O que tens a dizer Cherry?


Cherry: puxa vida, me lembro do Nicolas Cage no filme A Lenda do Tesouro Perdido, eu tinha uns 10 anos e gostava muito desse filme, não acredito que o senhor Nicholas Coppola, ganhador de um Oscar fez esse filme. O que mais me incomodou no filme foi a trilha sonora. Não dá para levar um filme a sério com uma trilha sonora tão debochada, dá vontade de rir e eu realmente ri boa parte do filme. E você, Vigilante, encontrou algum ponto positivo? 


Vigilante: não diria positivo, mas quem está menos pior no papel é Chad Michael Murray, o jornalista. Mas me atrevo a dizer que embora ele esteja ruim no papel, o próprio Nicolas Cage é um dos menos piores, diante tanta coisa ruim no filme. Afinal, o quê o anão de Piratas do Caribe está fazendo naquele avião sendo irritado, incomodando crianças e tentando "meter a moral"?


Cherry: eu acho que ele é o personagem racista que tem em todos os filmes de avião, podemos perceber como ele não gosta daquele iraquiano. Quanto a Jordin Sparks, ficou quieta todo o filme, apenas chorando num canto, e do nada se revolta com todo mundo, tira uma arma da bolsa e quer matar todo mundo.





Vigilante: de onde saiu a arma? Caiu dos céus? E onde estava o pessoal que monitora os detectores de metais do aeroporto (rsrs)? Como tu já comentou, a trilha sonora é "medonha", a pior do ano. Há momentos em que ela é inexistente, em outros ela é totalmente errada, com uma musiquinha estilo pop ou country em uma cena aleatória. Sem falar na péssima edição, cortes mau feitos, falta de ritmo e total falta de emoção. O diretor Vic Armstrong é muito ruim, se é que ele dirigiu alguma coisa. Ou será que estava no banheiro?


Cherry: ele é um idoso já, vai ver estava dormindo. Eu acho que se a Jordin Spaks tivesse feito a trilha sonora do filme seria melhor (e eu não sou fã dela).
A atriz Nicky Whelan é a pior coisa do filme, sua personagem não faz nada, fica o filme inteiro procurando seu irmão cujas roupas estavam no chão, ela acha que ele saiu correndo pelado por aí? Ela procura seu irmão em um hospital, o que ele estaria fazendo pelado em um hospital longe de onde ele sumiu? Além disso, ela descobre que as crianças todas sumiram, principalmente aquelas que ainda estavam na barriga das mães. Como é possível? Por que Deus arrebataria embriões? Nem quero mais falar deste filme. Qual a sua conclusão Vigilante?


Vigilante: primeiramente, digo que é obrigatório assistir ao filme. É necessário as pessoas verem esta "pérola" para darem valor à alguns filmes detonados por críticos chatos, mas que divertem, como os filmes de Michael Bay (Transformers) ou um filme do Stallone, como Os Mercenários 3. Agora é sério, quem estiver lendo esta matéria, não gaste seu dinheiro vendo este filme no cinema, não vale o ingresso ou a compra do DVD. No máximo alugue ou veja na internet, apenas para ficar ciente de como não deve se fazer um filme. Ele entra fácil na lista dos piores do ano. E você Cherry, qual sua conclusão?


Cherry: com certeza concordo com você que não vale a pena comprar um DVD deste filme. Esse tipo de filme não deveria nem existir, é uma desonra no meio cinematográfico. E tanta gente que fala mal de comédias besteirol como Date Movie. Acho bem pior fazer um filme com a finalidade de ser levado a sério mas que acaba sendo cômico. Um filme de apocalipse religioso passa nos nossos cinemas e Rec 4 não. Inadmissível. Torcemos para que não haja continuação.


Vigilante: uma grande piada sem graça ... evangélica e sem graça.



Diretor: Vic Armstrong


Elenco: Nicolas Cage, Chad Michael Murray, Lea Thompson, Nicky Whelan, Jordin Sparks.


Sinopse: Após um longo tempo, Chloe (Cassi Thomson) decidiu visitar os pais. Ela andava irritava com a mãe, Irene (Lea Thompson), que há cerca de um ano insistia na pregação religiosa a todos à sua volta. Ainda no aeroporto ela encontra por acaso com seu pai, Rayford (Nicolas Cage), um piloto de avião que iria trabalhar bem no dia do aniversário. Não demora muito para que Chloe perceba que ele arquitetou a viagem para ter um encontro com uma das aeromoças, o que a deixa bastante decepcionada. Também no aeroporto ela conhece Buck (Chad Michael Murray), que se interessa por ela mas embarca no voo que será pilotado por Rayford. Durante a viagem, algo repentino acontece em todo o planeta: milhões de pessoas simplesmente desaparecem, sem deixar vestígios. A situação causa um pânico geral.




                                  Trailer:



















Deixe seu comentário:


Cherry Bomb

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...