Oscar 2015: Garota Exemplar (2014, de David Fincher, indicado ao Oscar de Melhor Atriz)


Se houve um suspense que marcou 2014 e foi o mais comentado em todos os veículos de comunicação do mundo cinéfilo, este filme foi Garota Exemplar. Esnobado pela academia do Oscar, o filme concorre apenas em uma categoria, a de Melhor Atriz para Rosamund Pike. O filme tinha condições de concorrer pelo menos a Melhor Filme, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Direção para David Fincher e Melhor Montagem. A obra é arrebatadora, de não sair da mente por dias após ter assistido.

O projeto parecia arriscado ao colocar Ben Affleck (considerado péssimo ator) e Rosamund Pike nos papéis centrais. Vale lembrar que embora Rosamund Pike já tenha participado de filmes importantes como 007 - Um Novo Dia Para Morrer, Fúria de Titãs 2, Orgulho e Preconceito, dentre outros; mesmo assim a loira nunca havia chamado a atenção da crítica. Estes fatores poderiam levar o filme a um rumo ruim. O que não ocorreu. Nas mãos do experiente David Fincher, é entregue um filme chocante, provocante ao extremo, um verdadeiro soco na mente e no estômago. Na trama, Amy é a autora dos livros 'Amy Exemplar' - um retrato inverso de sua vida. Com o desaparecimento da moça, começam as investigações e as suspeitas recaem sobre seu marido Nick, no qual o casamento vinha abalado, praticamente destruído. A partir de então temos uma série de reviravoltas carregadas de críticas, de deixar qualquer um pensativo, com um gosto ruim na boca.

O roteiro do filme, retratado de maneira atemporal, mostra o casamento no passado, como tudo começou bem, e como tudo começa a ruir. Nick trai sua esposa, Amy começa a ficar anti-social, depressiva e estranha. As situações são levadas de maneira que de início sentimos pena dela, mas logo revelações farão você se surpreender. Antes da metade do filme já sabemos do paradeiro dela, mas o longa está longe de acabar. E está longe de deixar de surpreender. Carregado de um drama convincente, um clima investigativo tenso e cenas muito bem executadas, o filme te mantém preso diante a tela.



A atuação de Ben Affleck está boa, calando a boca dos perseguidores do cara. Mas é ela quem se destaca, o filme é totalmente dela. Rosamund Pike tem a grande atuação de sua vida, visceral e chocante ao extremo. O seu olhar e sua marcante atuação nos levam a um extremo de pena e a outro extremo de medo. Ela tem momento tocantes, mas outros completamente abomináveis, frios e terríveis. Sua atuação é monstruosa e assustadora. A personagem feminina mais marcante e perturbadora de muito tempo no cinema. Muito merecida sua indicação ao Oscar. Mesmo que possivelmente ela perca para Julianne Moore em Para Sempre Alice (merecidamente), no fundo eu gostaria de ver Pike ganhando. Pelo menos a moça achou o rumo das premiações.

Todos estes elementos positivos se devem também ao próprio diretor David Fincher, que está cada vez melhor e mais perfeccionista. Com um legado de ótimo filmes que incluem os dramas O Curioso Caso de Benjamin Button e A Rede Social e suspenses como Seven, Clube da Luta, O Quarto do Pânico, Zodíaco e Os Homens Que Não Amavam as Mulheres, bem, seria difícil ele errar a mão. E na verdade ele acerta mais ainda, trazendo um outro filme memorável à sua carreira. Sua direção é segura, firme e consegue nos surpreender com o surrealismo de determinados acontecimentos ou atitudes de personagens.

O final guarda uma série de sequências chocantes. Uma determinada cena é perturbadora. E mais perturbador ainda é o desfecho, totalmente amargo, ambíguo e deixar qualquer um pensando. Muitos inclusive não gostaram do filme por parecer impossível demais de se aceitar tal fato. Por outro lado achei intrigante a crítica que na verdade quis se passar. Garota Exemplar na verdade é uma dura crítica aos casamentos ruins. E a todo bom casamento que se não for cuidado, pode levar à situações angustiantes. Um verdadeiro jogo de poder e manipulação entre homem e mulher. Há ainda espaço para críticas à mídia, que gosta de explorar desgraças e gosta de escolher uma vítima e um culpado - independente dos reais acontecimentos. Tudo marketing em nome da audiência. Uma obra marcante, obrigatória para cinéfilos e para quem gosta de produções provocantes. Por último termino meu texto dizendo que por muito, muito tempo terei medo do olhar de Amy, a "garota exemplar". Palmas!




Direção: David Fincher

Elenco: Rosamund Pike, Ben Affleck, Neil Patrick Harris, Missi Pyle, Patrick Fugit, Tyler Perry, Kathleen Rose Perkins, Boyd Holbrook, Kim Dickens, Emily Ratajkowski.

Sinopse: baseado no best-seller de Gillian Flynn — Garota Exemplar desenterra os segredos de um casamento moderno. Na época de seu quinto aniversário de casamento, Nick Dunner (Ben Affleck) avisa a polícia que sua linda mulher, Amy (Rosamund Pike), está desaparecida. Sob pressão da polícia e da imprensa, a imagem desse casamento perfeito começa a desmoronar. Logo, suas mentiras e seu comportamento estranho fazem todo mundo começar a perguntar: Será que Nick Dunner matou sua mulher?

Trailer:



O Vigilante da Noite

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...