Oscar 2015: X-Men: Dias de um Futuro Esquecido (2014, de Bryan Singer, indicado ao Oscar de Melhores Efeitos Visuais)


Voltamos com outra crítica muito atrasada. X-Men: Dias de um Futuro Esquecido foi um dos maiores sucessos de bilheteria e crítica do ano passado. O oitavo filme dos mutantes surpreendeu por não cair na mesmice, reinventando e consertando toda a saga. Os dois primeiros filmes foram os mais marcantes, na mão de um cineasta que fez desta fantasia uma ótima crítica social. O nome deste cara é Bryan Singer. O terceiro teve um novo diretor que fez um filme divertido, mas pôs um fim amargo em alguns personagens. Tivemos após isso um filme solo do Wolverine, que não agradou a quase ninguém e é duramente criticado. Em 2011 e nas mãos de Matthew Vaughn tivemos um reinício glorioso, com um filme inteligente e um jovem elenco de primeira. Em 2013 tivemos a segunda aventura solo de Wolverine - Imortal; que foi bem melhor que a primeira e nos preparou para este novo capítulo. Então finalmente chegamos em 2014, com um filme que acertou em cheio em reunir todo o elenco da saga: os antigos e os novos atores e personagens.

Na trama muito mais puxada para ficção científica, os Sentinelas são máquinas que absorvem os poderes dos mutantes e estão dizimando os mesmos. Para impedir eles, a mente de Wolverine é controlada de volta ao passado, para que ele se junte aos jovens mutantes e elimine o político que criará os Sentinelas. Porém, como já sabemos, viagens no tempo nunca são tão fáceis. O longa começa acertado ao fazer um filme maduro, bem mais complexo tanto em termos temporais como em termos de conflitos psicológicos. O roteiro volta também a apostar na desigualdade e no preconceito, elementos amplamente debatidos na saga, principalmente nos três primeiros filmes. Aqui Wolverine deixa de ser o centro das atenções, dividindo tela com os jovens e os velhos Professor Xavier e Magneto, além dos jovens Fera e Mística.

O elenco nunca esteve tão afiado e ver a velha e a nova geração no mesmo filme nunca foi tão emocionante. Hugh Jackman, Michael Fassbender, Patrick Stewart, Ian McKellen, Nicholas Hoult, Peter Dinklage, Halle Berry, Ellen Page, Shawn Ashmore e Anna Paquin estão muito bem e mais à vontade nos seus papéis. Mas há três que se destacam ainda mais. James McAvoy como o jovem Xavier tem a melhor atuação do filme, sem dúvidas o personagem com os melhores conflitos. Evan Peters (da série American Horror Story) rouba uma insana e inventiva cena. E a musa do momento, Jennifer Lawrence brilha como a jovem Mística, recebendo muito mais importância dentro da trama, que acaba girando em torno dela.



Os efeitos especiais visuais são dignos de estarem no Oscar, embora possivelmente percam para uma concorrência mais forte. A trilha sonora também empolga. X-Men: Dias de um Futuro Esquecido é o típico blockbuster de verão americano, com ação e efeitos especiais. Mas muito além disso, o filme merece destaque pelo grandioso elenco, cenas de ação mais emocionantes e bem elaboradas, algumas cenas ousadas e conflitos internos verdadeiros. Há um festival de participações e elementos que fãs dos quadrinhos reconhecerão.

Embora eu tenha sentido falta de um vilão mais poderoso e de um combate mais corpo a corpo, o filme foi um dos mais brilhantes longas de fantasia de 2014. Mais um grande ponto para a Marvel, que não tem errado a mão. Seu legado cinematográfico já é evidente e aguardamos ansiosos pelo próximo filme. Pois agora nossos heróis mutantes enfrentarão o Apocalipse. E muito além disso, queremos ver como a história seguirá daqui para frente, já que alguns erros de coerência na saga foram consertados com a viagem no tempo. Agora temos personagens mortos vivos novamente, além de alguns detalhes terem sido "explicados" (ou corrigidos?). Palmas para Marvel. E que venha o próximo capítulo.




Direção: Bryan Singer

Elenco: Hugh Jackman, Jennifer Lawrence, James McAvoy, Michael Fassbender, Patrick Stewart, Ian McKellen, Nicholas Hoult, Peter Dinklage, Halle Berry, Ellen Page, Shawn Ashmore, Omar Sy, Anna Paquin, Daniel Cudmore, Fan Bingbing, Booboo Stewart.

Sinopse: no futuro, os mutantes são caçados impiedosamente pelos Sentinelas, gigantescos robôs criados por Bolívar Trask (Peter Dinklage, da série Game of Thrones). Os poucos sobreviventes precisam viver escondidos, caso contrário serão também mortos. Entre eles estão o professor Charles Xavier (Patrick Stewart), Magneto (Ian McKellen), Tempestade (Halle Berry), Kitty Pryde (Ellen Page), Vampira (Anna Paquin), Bobby (Shawn Ashmore) e Wolverine (Hugh Jackman), que buscam um meio de evitar que os mutantes sejam aniquilados. A forma encontrada é enviar a consciência de Wolverine em uma viagem no tempo, rumo aos anos 1970. Lá ela ocupa o corpo do Wolverine da época, que procura os ainda jovens Xavier (James McAvoy) e Magneto (Michael Fassbender) para que, juntos, impeçam que este futuro trágico para os mutantes se torne realidade.

Trailer:




O Vigilante da Noite

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...