Crítica: Sinais (2002, M. Night Shyamalan)

O cinema, desde seu surgimento agregou as mais diversas sensações, seja de bem estar quando um casal finalmente terminam juntos até a tensão instalada inerte ao desespero de uma cena de tortura. O gênero Terror, em muitas oportunidades, caracterizava a necessidade de se desvincular do Suspense, não é possível afirmar que é Terror apenas porque transmite o medo, pois existem Suspenses que tem o poder de arrancar noites de sono, correto? 

Mas saibam caros Terráqueos, que o gênero (tão maltratado atualmente) tem o enorme potencial para ser sentido e interpretado também.

Um belo exemplo é o (clássico, por que não) Sinais, de M. Night Shyamalan


Com a mesma atmosfera do suspense de O sexto sentido, o diretor Indiano Shyamalan insere com felicidade os segredos, charadas e simbolismos, que exigem do espectador descobrirem e interpretar com bons olhos, memória e cabeça aberta, principalmente. Nenhum elemento presente no filme está lá por acaso, tudo estabelece uma função bem definida no longa.

A história se estende sobre uma família que mora numa zona rural cercada de enormes plantações de milho. Vivem na casa pai Graham (Mel Gibson), o tio Merrill (Joaquin Phoenix), filho Morgan (Rory Culkin) e filha Bo (Abigail Breslin). Graham é um pastor que perdeu sua esposa em um trágico acidente de carro, fazendo com que ele perdesse junto sua fé. Quando sinais alienígenas começam a invadir o planeta, mais especificamente nos milharais, momentos de terror aos poucos se instala na fazenda onde vivem.




E é importante ressaltar: Não são mostrados tiros, naves, e há muitos poucos aliens para se ver, mas a atmosfera se torna aos poucos incrivelmente tensa, sendo inserido aos poucos momentos de mais puro terror, e cenas de tirar o fôlego como a fita gravada no sul do Brasil, onde é mostrada pela primeira vez a aparição de um alienígena. Reparem na aula cinematográfica que nos foi presenteada, com o suspense sendo instalado de maneira simples e direta, para em um close pegar até o mais desavisado de surpresa, antológica.

E acredite, o filme possui a temática simples porém se torna surpreendente quando visto pela ótica do diretor, pois Sinais é um filme sobre a perda e reconquista da fé, acima de tudo. O elemento terror inserido no longa serviu nada menos como um pano de fundo para a história se desenvolver.



Lançado em 2002, com um enredo magnificamente orquestado e atuações acima da média (destaque para Mel Gibson), muitas pessoas ainda acreditam que os "Sinais" do filme eram as plantações, ledo engano. Sinais também é uma experiência sobre a fé que transcende as telas, independentemente de sua religião.

Título Original: Signs


Direção: M. Night Shyamalan


Elenco Principal: Mel Gibson, Joaquin Phoenix, Rory Culkin.

Trailer:


Christian Rosa Gandra

3 comentários :

  1. Eu simplesmente amo esse filme...
    É muito bom...
    Ótimo texto...Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, muito obrigado por participar!

      Excluir
    2. Lemmy, adoro filmes com temática Extraterrestre, mas este vai além!

      Excluir

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...