Crítica: Os Aventureiros do Bairro Proibido (1986, de John Carpenter)


Um clássico absoluto da sessão da tarde. A muito tempo não confiro este horário de filmes da TV aberta, que inclusive já perdeu sua magia. Mas em suas épocas de ouro, este foi um dos melhores filmes a passar várias vezes no horário. Resolvi rever este grande clássico. E continua incrível! Divertido do início ao fim, é uma das grandes aventuras do cinema. Um filme que a princípio deveria ser ruim, mas devido à alguns fatores, se tornou um cult. E um destes fatores fundamentais é a direção de John Carpenter, um dos grandes mestres do terror, que aqui aposta na fantasia e acerta em cheio.

O cineasta e compositor John Carpenter é o responsável por grandes clássicos do cinema de horror, como o primeiro 'Halloween' e filmes como O Enigma do Outro Mundo, A Cidade dos Amaldiçoados, A Bluma Assassina, Christine - O Carro Assassino, Vampiros de John Carpener, Fantasmas de Marte, Eles Vivem, À Beira da Loucura, dentre outros. Na fantasia de ação apostou em filmes com o astro Kurt Russel, como Fuga de Nova York, a continuação Fuga de Los Angeles e este daqui que vou falar agora. Os Aventureiros do Bairro Proibido traz Kurt Russel como um caminhoneiro durão meio cowboy (e um tanto burro), ajudando a resgatar a noiva de seu amigo chinês, que acabou de ser sequestrada. Eles reúnem um grupo (incluindo a jovem Kim Cattrall, que faz par romântico com Kurt Russel) e invadem o esconderijo de um clã milenar, no coração do principal bairro chinês nos Estados Unidos: Chinatown. O filme que inicialmente deveria ser sobre artes marciais ganha aspectos sobrenaturais em uma aventura fantasiosa e divertida.

Com uma direção mais que frenética de Carpenter, em uma hora e meia o diretor apresenta um filme que não para um minuto sequer. As voadoras e os golpes marciais na ação são impossíveis, mas nostálgicos e bem coreografados. A trilha sonora eletrizante passam ainda mais adrenalina e aventura, conforme os personagens bizarros vão aparecendo. Vale lembrar que as trilhas sonoras sempre são assinadas pelo próprio Carpenter em seus filmes, uma das maiores marcas de sua carreira. Os excêntricos vilões são hilários, sem deixar de serem ameaças. O líder Lo Pan é uma entidade pálida assustadora. E 'Os Três Temporais' são guerreiros que se movem em tempestades e lançam raios. Estes são hilários de tão impossíveis. O visual deles, com seus grandes chapéis logo farão você lembrar de alguns personagens do jogo clássico Mortal Kombat. E não é coincidência, pois os desenvolvedores do jogo se inspiraram em alguns elementos deste filme para acrescentar ao game!



Os efeitos especiais do filme podem parecer pobres hoje, devido à Avatar e Vingadores da vida. Mas para sua época foram o máximo, com alguns ângulos inspirados e técnicas bem à frente de seu tempo. A maquiagem das criaturas, os belos figurinos que nos remetem à China, além de outros objetos e detalhes que nos levam ao oriente são de encher os olhos. Bela direção de arte! Todo elenco também está de parabéns. Mesmo com papéis bobos eles passam credibilidade. Kurt Russel segura as pontas como um herói bobão, mas e coragem. Vale salientar que a mocinha Kim Cattrall seria mais tarde uma das protagonistas da popular série (e dos filmes) Sex and the City. Os Aventureiros do Bairro Proibido é daqueles filmes com roteiro e história boba, cenas trash e falta de lógica. Porém, tem como trunfo não se levar a sério, apostando no humor e na diversão. Se tornou um clássico pela sua frenética fantasia. E mesmo assim o roteiro não deixa de tecer seu elogio à Chinatown e todos seus moradores. Uma espécie de homenagem à cultura milenar chinesa.

Este é um daqueles filmes nostálgicos, que diverte sem esforço nenhum e representa um marco no cinema pipoca. Acima de tudo, rever um filme destes hoje traz uma sensação nostálgica indescritível. Remete à infância, à tardes vendo filmes antigos, numa época mais pura, numa infância já distante. Uma época onde nossa TV aberta tinha programas que prestavam. E quando um filme destes passava, as pessoas paravam para assistir. Rever Os Aventureiros do Bairro Proibido não é apenas olhar novamente um filme antigo. É relembrar de toda uma boa época que ele representa. Um filme saudosista, te leva de volta à uma época que infelizmente não voltará mais. E coisas assim merecem ser redescobertas, mas nunca esquecidas.


Direção: John Carpenter

Elenco: Kurt Russell, Kim Cattrall, Dennis Dun, James Hong, Victor Wong, Al Leong, Kate Burton, Donald Li, Carter Wong, Peter Kwong, James Pax, Suzee Pai, Chao-Li Chi.

Sinopse: Jack Burton (interpretado por Kurt Russel) é um motorista de caminhão durão e esperto, cuja vida errante pelas estradas leva a uma inesperada corrida contra o tempo quando a noiva de seu melhor amigo é raptada. Em uma busca frenética, Jack encontra-se em Chinatown, São Francisco, em um mundo mágico e repleto de seres estranhos governados por Lo Pan (interpretado por James Hong), um mago de 2000 anos de idade que implacavelmente controla um império de espíritos. Lutando contra demônios e enfrentando horrores indescritíveis, Jack penetra no mundo obscuro de Lo Pan em uma aventura a todo vapor para resgatar a garota.

Trailer:



O Vigilante da Noite

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...