Crítica: Caçadores de Recompensa (2013, De Henry Saine)


Caçadores de Recompensa é um filme de 2013 que foi lançado no Brasil em 2014 direto em home video, sendo distribuído pela focus. Na época não fiquei interessando, por achar que seria mais uma porcaria porém, recentemente vi o trailer, que me deixou mais animado e li algumas críticas que curiosamente foram positivas,  então decidi dar uma chance.




A história se passa em um mundo pós-apocalíptico onde as corporações assumiram o controle do mundo. Sua sede por poder e lucro levaram às guerras corporativas, uma feroz batalha global que devastou a sociedade como a conhecemos. Nascido das cinzas, o conselho dos nove se ergueu com uma nova lei e ordem para a idade das trevas. Para vingar a destruição irresponsável das corporações, o conselho decidiu dar sentenças de morte para todos os criminosos de colarinho branco (aqui são chamados de gravatas amarelas). De armadores selvagens à assassinas graciosas. Eles estão exterminando a praga da ganância corporativa. Estes são os novos heróis.


Antes de comentar o filme em seus detalhes, devo avisar que trata-se de um filme B, ou seja, são aquelas produções de qualidade duvidosa que possuem um único propósito, o entretenimento sem compromisso e debochado. Então quem não curte esses tipos de filmes trash sugiro passarem bem longe.

O ponto alto da produção são os efeitos de maquiagem que estão muito bons, principalmente no quesito mortes que estão realmente excelentes para um filme de baixo orçamento. Outro ponto que merece destaque são as cenas de ação que são interessantes, na medida do possível é claro, destaque para sequência que lembrou até certo ponto as perseguições do novo Mad Max - Estrada da Fúria.


O elenco é composto por rostos bem conhecidos como Matthew Marsden (Resident Evil 3 - A Extinção e Anaconda 2 - A Caçada Pela Orquídea Sangrenta), Kristanna Loken (O Exterminador do Futuro 3 - A Rebelião das Máquinas) e Christian Pitre (Amor a Toda Prova), além da participação especial da Beverly D'Angelo ( da trilogia Férias Frustradas). O destaque fica todo para Mary Death interpretado pela Christian Pitre, que consegue ser sexy, durona e carismática, só não posso falar muito das atuações em geral, que estão bem ruins.

Como pontos negativos destaco o roteiro, que é bem limitado principalmente no que se refere aos dramas dos personagens, mas isso é comum nesses tipos de filmes. Também destaco negativamente alguns efeitos especiais de CGI, que são utilizados graças a Deus em poucas cenas não estragando por completo o filme.

Enfim, para quem está a procura de um filme trash, com boas cenas de ação, mortes bem feitas e violentas e um roteiro mais simples e tosco, esse filme é perfeito e creio que vá agradar, caso contrário passem longe.


OBS: Assistam a versão legendada, pois na versão dublada existem alguns problemas com o áudio, nada de muito significativo, que pode até passar desapercebido, mas que quem perceber achará ruim. 

Título Original: Bounty Killer

Direção: Henry Saine

Elenco: Mattew Mardsen, Kristanna Loken, Christian Pitre, Beverly D'Angelo, Barak Hardley, Abraham Benrubi, Gary Busey, Alexa Pena Vega.

Trailer:


Jackson Willian

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...