Crítica: Assassino Profissional (2014, de Jeong-beom Lee)


Não gosto muito de produções asiáticas, pois, na maioria das vezes elas soam artificiais, com tramas que tentam misturar vários gêneros, além dos atores terem atuações bem fracas e forçadas. Mas, o pior de tudo é a dublagem, que em sua grande maioria são péssimas (beirando ao ridículo) que destrói totalmente qualquer clima mais sério que porventura o filme tenta criar. Entretanto, sempre existem exceções, e algumas produções conseguem se sobressair como por exemplo, os ótimos Operação Invasão e a sequência Operação Invasão 2.

Assassino Profissional, foi lançado em 2014, porém, só chegou no Brasil este ano, diretamente em 'home vídeo'. Na trama conhecemos 'Gon', um assassino, que foi abandonado por sua mãe e criado pela máfia. Em um de seus trabalho ele acaba por matar acidentalmente uma jovem inocente, que o deixa atormentado, a situação torna-se ainda mais difícil quando o seu chefe atribui a ele um novo trabalho, que é o de matar a mãe da jovem, uma gestora de risco de uma empresa de investimento que se enterrou no trabalho durante seu sofrimento, e que está no centro de uma perigosa conspiração.



É muito gratificante quando um filme nos surpreende, principalmente quando não esperamos nada dele. Resolvi assistir este filme por falta de opção e achando que seria uma perda de tempo. Mas, quebrei a cara. O longa é uma mistura de drama com ação. Ambos os gêneros são introduzidos e trabalhados na medida certa, apresentando tramas envolventes e bem orquestradas, além de trazer excelentes cenas de ação.

A primeira metade do filme é mais focado no drama e no desenvolvimento dos personagens. Acompanhamos o sofrimento de 'Gon' interpretado por Dong-gun Jang (O Caminho do Guerreiro), que matou acidentalmente uma garotinha (a cena é tão forte e muito triste), o personagem após o acidente acaba entrando em conflito consigo mesmo, além de ficar confuso do que é certo e errado, é bem interessante. Também é mostrado flashbacks do passado dele, que nos ajuda a entender melhor sua trajetória, que é bem triste. Além dele, também acompanhamos o sofrimento da mãe da menina interpretada por Min-hee Kim, que aparentemente tenta parecer forte, mas, que no fundo está dilacerada pela morte da filha (a cena em que ela chora quando vê os vídeos da menina é de partir o coração, segurei para não chorar). É importante destacar as atuações de ambos os atores mencionados, que está realmente excelente, também é necessário destacar o trabalho de dublagem, que neste filme, graças a Deus é bem feito.



Já na segunda metade, o filme deixa o drama de lado e foca na ação. As cenas são todas bem executadas e bem construídas, deixando várias produções hollywoodianas no chinelo. A sequência do apartamento é uma das melhores, com direito a muito tiroteio, facadas, pancadarias e explosões. As lutas são bem coreografadas mas, o que mais chama a atenção é a violência, que está bem crua, com direito a muito sangue. O final também apresenta cenas frenéticas e bem conduzidas. O embate dos personagens 'Gon' e 'Chaoz' interpretado por Brian Tee (Wolverine - Imortal) é de tirar o fôlego e cheio de adrenalina. O desfecho é triste e sombrio, mas que não tira o mérito da produção.

Enfim, Assassino Profissional, é uma mistura de ação com drama, que consegue de uma forma eficiente desenvolver ambos os gêneros, apresentado excelentes cenas de ação, além de dramas e personagens bem desenvolvidos. Ele está mais do recomendado.


Titulo Original: No Tears For The Dead
Direção: Jeong-beom Lee

Elenco: Dong-gun Jang, Min-hee Kim, Brian Tee, Hee-won Kim, Jun Sung Kim.

TRAILER:


Jackson Willian

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...