Crítica: Missão Impossível 5: Nação Secreta (2015, de Christopher McQuarrie)


Nos anos 90 o primeiro Missão Impossível foi um estouro, filme baseado em uma série setentista de mesmo nome e que trazia um dos maiores astros do cinema recente, Tom Cruise. A continuação, embora mais fraca e o único filme mediano da saga, tem um final eletrizante. Mas foi com o excelente Missão Impossível 3 que as aventuras do agente Ethan Hunt se tornaram cada vez mais eletrizantes e emocionantes, com diversas cenas pelo mundo, chegando perto assim da saga do espião britânico, James Bond. Com o gigantesco sucesso do quarto filme, o Protocolo Fantasma, ficou ainda mais evidente o senso de diversão e espionagem estilo 007. Agora em 2015 chega este quinto capítulo, intitulado Nação Secreta, fincando de vez a saga na história dos filmes de agentes secretos. E muito além disso, se tornando uma das melhores sagas de ação do cinema.

A direção de Christopher McQuarrie, que já havia trabalhado com Cruise em Jack Reacher - O Último Tiro, é firme, eletrizante e certeira. As cenas de ação realmente são intensas, principalmente na abertura, onde Cruise fica pendurado do lado de fora de uma avião. Nesta cena em questão, que já pode-se considerar clássica, o ator dispensou dublês, sendo uma das cenas mais ousadas que o astro (e qualquer ator) já tenha feito. Uma outra cena incrível é a da perseguição de carros e motos, cheia de adrenalina e cenas muito bem filmadas, aproveitando ainda ao fundo um belíssimo cenário. McQuarrie dirige o filme com eficiência, não devendo em nada para os atuais 007 com Daniel Craig.



Há a cena da ópera, que além de ser cheia de mistério e tensão, tem enquadramentos de câmera incríveis, mostrando um pouco da arte do lugar e da peça apresentada. No filme todo, mas principalmente nesta cena em questão, o figurino, a fotografia e a direção de arte de salientam, mostrando o trabalho caprichado na produção. Os efeitos especiais e a trilha sonora são de impacto e de muito bom gosto, ajudando no avanço da trama.


O elenco está mais do que afiado. Tom Cruise prova mais uma vez o motivo de ser um dos favoritos para filmes de ação. Além de muito ágil nas lutas e persegições, ele tem carisma tanto nas piadas como nas cenas insanas. Seu jeito de "maluco" é sempre um ponto positivo nos seus filmes. Ele realmente acredita nos projetos em que se envolve e mostra isso em tela. A prova disso é justamente ele dispensar dublês em cenas perigosas. Simon Pegg mais uma vez está bem como o alívio cômico, o ator também tem carisma em cena. Jeremy Renner, Alec Baldwin e Ving Rhames estão corretamente colocados em seus papéis. Mas quando aparece, o filme é mesmo dela! Rebecca Ferguson é uma das protagonistas femininas de maior destaque de 2015. Sua misteriosa e ambígua personagem rouba a cena. A belíssima atriz tem uma desenvoltura espetacular na ação, atua bem na parte dramática, é bonita e sexy em cena, além de se tornar uma personagem tão forte quanto o agente Hunt de Cruise. Nunca sabemos suas reais intenções, ficando ligados nela o tempo todo.

Missão Impossível 5 - Nação Secreta faz jus a saga. Tão bom quanto o primeiro e o quarto, são quase tão bons quanto ao terceiro, que para mim segue como o melhor. Coloca de vez a franquia como uma excelente trama mundial de espionagem, tanto quanto 007. Um dos grandes filmes do ano, com alta bilheteria e incrível aprovação de 95% da crítica, é um dos filmes mais divertidos e eletrizantes do ano. Embora o final pudesse ser um pouco melhor (poderia ter tido uma ação mais impactante), o filme é quase impecável dentro da sua proposta. Entretenimento imperdível!


Direção:
Christopher McQuarrie

Elenco: Tom Cruise, Jeremy Renner, Simon Pegg, Alec Baldwin, Rebecca Ferguson, America Olivo, Ving Rhames, Sean Harris, Simon McBurney, Jingchu Zhang,Lasco Atkins, Hermione Corfield.

Sinopse: com a agência IMF desmantelada e Ethan (Tom Cruise) fora de combate, a equipe agora enfrenta uma rede de agentes especiais altamente qualificados, o Sindicato. Estes agentes muito bem treinados estão empenhados em criar uma nova ordem mundial através de uma série cada vez maior de ataques terroristas. Ethan reúne sua equipe e une forças com a desacreditada agente britânica Ilsa Faust (Rebecca Ferguson), que poderá ou não ser parte desta nação secreta, na medida em que o grupo enfrenta sua missão mais impossível de todas.

Trailer:


O Vigilante da Noite

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...