Crítica: Bound to Vengeance (2015, de José Manuel Cravioto)



Quem não gosta de um bom filme de vingança? Eu sou um grande fã desse estilo de filmes, principalmente quando eles trazem um personagem aparentemente fraco dando a volta por cima. Gosto ainda mais quando essas produções são voltadas para o terror como fez o excelente Doce Vingança de 2010. Bound to Vengeance é uma produção italiana lançado este ano e dirigido pelo mexicano José Manuel Cravioto. Na trama acompanhamos a jovem Eve (Tina Ivlev), que luta e consegue escapar de seu sequestrador Phil ( Richard Tyson). Porém, depois de descobrir que ela pode não ser a única vítima, Eve decide ajudar outras vitimas, virando o jogo contra seu captor.



Apesar de a trama ser aparentemente simples e clichê a mesma não se prende somente ao sentimento de vingança, mais do que isso, a personagem principal é movida a ajudar outras garotas que estão na situação que ela se encontrava. O fato dela não ir direto a polícia ou de matar o seu sequestrador é justificado, pois ao mesmo tempo em que ela quer ajudar outras pessoas ela ainda quer vingança, então meio que isso justifica seus atos.






A atriz Tina Ivlev, é desconhecida por mim mas, sua atuação é maravilhosa, ela consegue carregar o filme inteiro nas costas, sua personagem é forte, inteligente e esperta, não demora muito para que tenhamos uma simpatia por ela e como consequência torcemos para que consiga sobreviver até o final. A produção não possui o mesmo gore ou cenas explicitas mostrado em 'Doce Vingança', mas, mesmo assim o filme ainda tem um teor mais violento, tanto psicologicamente como fisicamente. A violência é mais crua e tem várias cenas de espancamento que mostra isso, assim como as mortes que estão bem elaboradas e bem feitas, destaco a primeira morte que é inesperado e chocante. A relação da protagonista com o seu sequestrador é interessante e bem eficiente para trama, ambos os atores possuem um química legal em cena, e o fato da protagonista precisar dele e ao mesmo tempo querer matá-lo dá um toque de amor e ódio bem legal, mas que não a impede de tratá-lo de forma cruel.


A direção é ágil e muito bem conduzido. Existem várias cenas tensas, principalmente as que acontecem nas casas em que a personagem procura sobreviventes, pois, nunca sabemos o que ela vai encontrar ou como tal busca vai terminar. Neste quesito a produção esta de parabéns, principalmente pelo o clima crescente de tensão e de suspense criados, que prende e envolve de forma eficiente o público. O roteiro apesar de ter algumas falhas consegue acertar mais do que errar, principalmente no que se refere ao desenvolvimento da personagem principal que é muito bom e nos diálogos entre os personagens Eve e Phil que são bem interessantes.






Em vários momentos da trama principal é colocada algumas cenas de flashback, que inicialmente eu achei desnecessárias, mas que no final ajudarão o público entender as reviravoltas, que mesmo sendo óbvias concluem a história satisfatoriamente. É necessário também elogiar a trilha sonora que está bem envolvente e eletrizante e conseguem dar uma tensão maior nas cenas. Aquela sequência em que é utilizado a música 'Heridas de Amor' do grupo 'Indio' é excelente e bem sacada.


Enfim, recomendo este filme, principalmente para quem gosta de tramas de vingança, pois, a produção é conduzida de forma envolvente e ágil, os personagens são interessantes e a protagonista é forte e esperta, além disso, a violência presente no longa é mais crua e com várias cenas fortes. Com certeza esta na minha lista dos melhores do ano.





Título Original: Bound To Vengeance

Direção: José Manuel Cravioto

Elenco: Tina Ivlev, Richard Tyson, Bianca Malinowski, Stephanie Charles, Dustin Quick, Nihan Gur, Ric Srabia, Fiorella Garcia, Scott Vance, Kristoffer Kjornes, Vivan Dugré.

TRAILER:






















Jackson Willian

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...