Crítica: Presságios de um Crime (2016, de Afonso Poyart)



O competente diretor brasileiro Afonso Poyart fez de 2 Coelhos um dos melhores e mais interessantes filmes nacionais já feitos, embora infelizmente seja pouco conhecido pelo nosso público, que prefere as mesmas comédias nacionais chatas de sempre. O cara foi para os Estados Unidos, onde agora sim poderá fazer seus projetos lá e ter algum reconhecimento. Os americanos gostaram tanto de 2 Coelhos que o próprio Poyart está fazendo a versão americana por lá. Mas antes disto, teve um tempinho para fazer sua estreia hollywoodiana com este suspense.

Presságios de um Crime, ou Solace no original, traz o veterano Anthony Hopkins (o eterno Hannibal) como John, um investigador com poderes de visão. Ele enxerga flashs do passado e do futuro, sendo considerado o médium do FBI. Agora ele se junta com o agente Joe (Jeffrey Dean Morgan) e a agente Cowles (Abbie Cornish) para encontrar um assassino em série que tem o mesmo dom de John. Todo elenco está muito bem, incluindo Colin Farrel na pele do serial killer.


A edição, embora às vezes lembre um seriado investigativo, até que funciona bem. O clima de suspense é bom e há algumas cenas de tensão e perseguição. Há bastante momentos de sustos e sangue, beirando às vezes o terror. O filme parece uma mistura de seriados estilo CSI, thrillers estilo Seven e terror sobrenatural estilo Premonição ou até mesmo Atividade Paranormal. E esta mistura até que funciona.


Mesmo que no geral o longa seja uma mistura de clichês, tudo consegue ser bem dividido. E o melhor do roteiro é a discussão sobre a eutanásia. Tudo é feito de maneira metafórica, é claro. Mas não deixa de discutir e polemizar até quando é aceitável tirar ou não a vida de alguém que vai morrer e está sofrendo. Fica assim a semente da dúvida plantada. Mesmo que não tenha empolgado a maioria, Presságios de um Crime é um suspense interessante, dirigido com firmeza por um brasileiro que pode se dar bem lá fora.





Direção: Afonso Poyart

Elenco: Jeffrey Dean Morgan, Colin Farrell, Anthony Hopkins, Abbie Cornish, Marley Shelton, Janine Turner, Xander Berkeley, Kenny Johnson, Matt Gerald, Jose Pablo Cantillo, Joshua Close, Sharon Lawrence.


Sinopse: quando o agente especial do FBI Joe Merriwether (Jeffrey Dean Morgan) encontra-se de mãos atadas frente a uma série de homicídios ainda sem pistas concretas, ele decide recorrer à ajuda de seu ex-colega, o médico aposentado e consultor civil Dr. John Clancy (Anthony Hopkins). Mas o recluso Clancy não quer se envolver no caso nem usar suas habilidades especiais, algo que deixou no passado quando fechou seu consultório e retirou-se do mundo após a morte de sua filha e o divórcio que logo seguiu-se à tragédia. Mas Clancy muda de ideia quando têm visões de imagens perturbadoras e violentas da mais nova parceira de Joe, a cética agente especial do FBI Katherine Cowles (Abbie Cornish), seguidas ainda por algo que ele interpreta como uma mensagem pessoal. Quando os excepcionais poderes de Clancy colocam esse estranho trio de investigadores na forte trilha de um suspeito, Charles Ambrose (Colin Farrell), o médico logo percebe que suas habilidades podem ser insuficientes para solucionar os crimes.

Trailer:




Mais imagens:









Deixe seu comentário:



O Vigilante da Noite

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...