Crítica: A 5ª Onda (2016, de J Blakeson)






Para os amantes do cinema o início do ano é conhecido como o período em que os potenciais candidatos as bombas do ano são lançados. O divertido e genérico 'Deuses do Egito', o decepcionante 'Orgulho e Preconceito e Zumbi'  e 'A 5ª Onda' são exemplos e fortíssimos candidatos para entrar nesta lista. Mas, sempre é bom mencionar que também existem as exceções e o excelente 'Deadpool' esta aí para provar.

'A 5ª onda' é mais uma adaptação de best-seller infanto-juvenil que trás uma sociedade distópica onde o mundo está sofrendo com a invasão de alienígenas que querem eliminar a raça humana, para isso os invasores utilizam 'as ondas', uma espécie de "etapas" (que vão desde ao corte de energia do mundo, a destruição das cidades costeiras, a propagação de doenças e infiltração dos alienígenas entre os sobreviventes) que gradativamente vão eliminado os seres humanos. Neste cenário conhecemos Cassie (Moretz), uma adolescente que tenta lidar  e viver juntamente com sua família a essa nova realidade. 



A crítica especializada foi unânime em apontar como principal problema da produção a sua falta de identidade, de algo que a destacasse dos demais filmes. De fato o pior problema (mas não o único),  é ele ser genérico demais, é impossível não compará-lo com outras adaptações como 'Jogos Vorazes', 'Divergente' e 'Maze Runner' que possuem mais ou menos as mesmas características. Temos uma protagonista que aqui é interpretado pela competente e talentosa Chloe Grece Moretz ('Kick Ass - Quebrando Tudo'), que diferente das outras produções não é nenhuma "escolhida" para salvar a humanidade, pelo menos neste filme nada foi mencionado. Ela também não possui habilidades para lutas ou algo que a destaque, ela é apenas uma adolescente que tenta sobreviver a essa nova realidade. Então para aqueles que esperam a atriz usar toda sua habilidade para lutas (saudades da "Hit Girl") lamento informar que isso não vai acontecer. A ação no final das contas fica por conta das crianças aspirantes a soldados que são treinados pelo exército para combater o inimigo. Dentre eles só vale a pena mencionar Maika Monroe ('Corrente do Mal') uma das melhores personagens.



Infelizmente como já foi mencionado, o filme é um amontoado de cenas que já foram vistas e revistas em várias produções. O erro mais grave do roteiro entretanto, foi a tentativa falha de jogar um romance dos mais chocho para o público, não havia necessidade desse arco romântico, até porque a história estava seguindo um bom ritmo. Tudo é feito de uma forma tão forçada que não demora menos de quinze minutos para os pombinhos começarem a se pegar, realmente nessa parte o roteiro deixou muito a desejar, principalmente pela falta de  um desenvolvimento mais decente e crível. O pior é que o roteiro ainda investe no manjado triângulo amoroso que deixa tudo mais clichê e dispensável. 

O final do filme até ganha alguns méritos, principalmente por apresentar algumas boas sequências de ação, além de trazer algumas reviravoltas interessantes, preparando terrenos para futuras sequências, que na minha opinião dificilmente irá acontecer, pelo fato de o filme ter sido um fiasco nas bilheterias. Resumindo, 'A 5ª Onda' é o genérico do genérico, ele recicla em um filme tudo que já foi visto em tantos outros. Ele acaba prejudicando um bom elenco com um roteiro ruim e básico que preferiu investir em uma fórmula a muito tempo desgastada. Como um filme de ação ele não empolga, como filme de invasão ele tenta mais erra muito, como suspense ele falha e como romance ele é uma piada. Não recomendo.




NOTA: 5,5




Título Original: The 5th Wave

Direção: J Blakeson

Elenco: Chloe Grace Moretz, Gabriela Lopez, Bailey Anne Borders, Nick Robinson, Ron Livingston, Maggie Siff, Zackary Arthur, Charmin Lee, Parker Wierling, Tony Revolori, Talitha Bateman, Cade Canon Ball, Alex MacNicoll, Nadji Jeter, Maika Monroe, Flynn McHugh, Alex Roe, Michael Beasley



Trailer:
















Jackson Willian

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...