Crítica: Capitão América: Guerra Civil (2016, Anthony Russo, Joe Russo)



ATENÇÃO: CONTÉM ALGUNS SPOILERS!

O filme começa com uma cena de ação, onde o fim acaba sendo mais uma vez trágico para os moradores da cidade, graças a um descuido do Capitão América (Chris Evans). Pela primeira vez vimos à humanidade se voltar contra os "heróis" e o caos que eles deixam para trás sempre que tentam salvar o mundo. O governo está em cima deles para tentar controlar a situação ou pelo menos não deixar as coisas piorarem.





 Vimos imagens dos “salvamentos” passados e dos fantasmas que eles deixaram, como destruição das cidades e civis mortos. O governo apresenta a eles o ‘Tratado de Sokovia’, onde, resumindo, quem escolhe as batalhas que eles vão lutar é o governo. Lembrou-me muito o filme Batman vs Superman, onde a humanidade começa a questionar as ações do Superman.


Logo de cara vemos duas opiniões bem diferentes sobre o assunto, o Capitão América - Steve Rogers (Chris Evans) mostrando em algumas cenas o que dava a impressão de arrogância sobre a proposta e o Homem de Ferro – Tony Stark (Robert Downey Jr.), pela primeira vez se sentindo culpado pelas suas ações. Nesse filme em especial vimos uma atuação mais séria e focada de Robert Downey Jr, onde personagem nitidamente evoluiu.


A aprovação do Tratado de Sokovia será feito na ONU onde, 117 países se reuniram para assinarem o futuro dos Vingadores. Nesse mesmo enredo somos apresentados a algumas pessoas, como o príncipe T'Challa (Chadwick Boseman), herdeiro de Wakanda e seu pai. Após uma explosão seu pai morre e o mesmo promete vingança.


 Temos também a suposta ligação do Soldado Invernal (Sebastian Stan) com o atentado e as escolhas que cada um faz após esse episódio. O Capitão (Chris Evans) guiado pelo seu senso de justiça tenta ajudar e provar de todas as formas a inocência do seu amigo de infância, enquanto o Homem de Ferro (Robert Downey Jr.) tenta de todas as formas prender o Bucky (Sebastian Stan).


 Esse filme é ótimo de diversas formas diferentes, primeiro temos um vilão comum, Barão Zemo (Daniel Brühl), que é humano e não um alienígena ou um monstro criado em laboratório. Segundo, temos uma grande oportunidade de conhecer a fundo cada personagem, seus temores, suas ideias pessoais, o que realmente os motiva. E terceiro, como já era esperado, as cenas de lutas de tirar o fôlego e te prender na cadeira. Observação especial para as cenas de humor, apesar de toda a tensão envolvida, tem várias e várias cenas que te faz gargalhar. As locações, os uniformes, o enredo em si é muito interessante e chama a atenção para o tanto de heróis que eles agregaram na história.





Conhecemos Peter Parker (Tom Holland) no auge dos seus poderes e de sua puberdade, Pantera Negra (Chadwick Boseman) com toda sua força e determinação que segura a cena várias vezes, sem dúvida o personagem que mais chamou a atenção. Homem-Formiga (Paul Rudd) com sua destreza, o Visão sendo o Visão (Paul Bettany) e conhecemos mais a natureza da Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen), seus medos e um pouco mais da dimensão de seus poderes. 




 

Não foi preciso criar um vilão porque os problemas já existiam entre eles. O “vilão” da história são os próprios heróis e seus assuntos inacabados, o Zemo (Daniel Brühl) só precisou tocar na ferida de cada um. Tudo gira em torno deles e não de um vilão em si. É um filme que mostra mais do que deuses, monstros e afins, esse filme veio para nos lembrar que às vezes, nosso pior inimigo somos nós mesmos.




Direção: Anthony Russo, Joe Russo.

Elenco: Chris Evans como Steve Rogers / Capitão América, Robert Downey, Jr. como Tony Stark / Homem de Ferro, Scarlett Johansson como Natasha Romanoff / Viúva Negra, Sebastian Stan como Bucky Barnes / Soldado Invernal, Anthony Mackie como Sam Wilson / Falcão, Don Cheadle como James Rhodes / Máquina de Combate, Jeremy Renner como Clint Barton / Gavião Arqueiro, Chadwick Boseman como T'Challa / Pantera Negra, Paul Bettany como Visão, Elizabeth Olsen como Wanda Maximoff / Feiticeira Escarlate, Paul Rudd como Scott Lang / Homem-Formiga / Gigante, Emily VanCamp como Sharon Carter / Agente 13, Tom Holland como Peter Parker / Homem-Aranha, Frank Grillo como Brock Rumlow / Ossos Cruzados, William Hurt como General Thadeus "Thunderbolt" Ross, Daniel Brühl como Helmut Zemo, Martin Freeman como Everett Ross



Sinopse: "Capitão América: Guerra Civil” encontra Steve Rogers liderando o recém-formado time de Vingadores em seus esforços continuados para proteger a humanidade. Mas, depois que um novo incidente envolvendo os Vingadores resulta num dano colateral, a pressão política se levanta para instaurar um sistema de contagem liderado por um órgão governamental para supervisionar e dirigir a equipe. O novo status que divide os Vingadores, resultando em dois campos: um liderado por Steve Rogers e seu desejo de que os Vingadores permaneçam livres para defender a humanidade sem a interferência do governo; o outro seguindo a surpreendente decisão de Tony Stark em apoio à supervisão e contagem do governo.


Trailer:


E o que achou?

Deixe uma mensagem! :)



Natália Vieira

Gosto de filmes e sou viciada em séries e música boa. Não tem muito o que dizer depois disso.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...