Crítica: Julie & Julia (2009, de Nora Ephron)





O filme 'Julie e Julia' (2009) apresenta duas histórias que se cruzam apesar de não acontecerem na mesma época: a de Julie, uma escritora frustrada dos anos 2000 e Julia Child, autora de “Mastering the art of Frech cook”, livro gastronômico de grande sucesso nos EUA, dos anos 1950. Com direção e roteiro de Nora Ephron e atuações das talentosas Meryl Streep e Amy Adams nos papéis principais, o filme tem um tom leve e agradável, além de encantar pelas histórias de motivação por meio da gastronomia. Para amantes de culinária, o filme é particularmente agradável por mostrar muitas imagens, que sinceramente, me levam a aconselhar que ninguém assista ao filme com fome! 




Julie (Amy Adams) é uma escritora frustrada, que perdeu sua motivação e nunca consegue acabar nada que começa. Ela não consegue se encaixar na vida, e possui mais dúvidas do que certezas. Em certo momento, ela decide iniciar um blog onde conta suas aventuras culinárias ao passar um ano cozinhando todas as receitas do livro de Julia Child (Meryl Streep). Ao relatar esse desafio, Julie compartilha com seus seguidores não somente detalhes sobre culinária, mas também suas experiências pessoais. Julia, por sua vez, também tem sua história apresentada, e também utilizou a gastronomia para dar um sentido a sua vida. Esposa de um diplomata, ela se muda com o marido para Paris, onde desenvolve paixão pela culinária francesa. O ponto alto do filme é justamente esse, contar histórias que envolvem superação e o encontro da inspiração que motiva a uma virada na vida pessoal das duas mulheres. As duas contam com o apoio dos maridos, e ao longo do filme vão se redescobrindo e ampliando seus horizontes. Apesar de ter duas protagonistas femininas, esse não é o “típico filme feminino”, e procura falar mais sobre desafios pessoais e o encontro de um sentido para a vida.

'Julie e Julia' é um filme encantador, com uma boa trilha sonora, com um bom desenvolvimento, humor na medida e boas transições entre as histórias das duas personagens principais. Claramente o telespectador entende a relação entre as duas histórias, e não fica perdido ao longo do desenvolvimento do filme. O ponto fraco do filme é o seu final, cujo ritmo decai um pouco. Porém, nada que afete a qualidade final da obra. Minha opinião final é: nota 7,5. Recomendo!

NOTA: 7,5 

Direção: Nora Ephron

Elenco: Meryl Streep, Amy Adams, Stanley Tucci e Chris Messina.

Sinopse: 1948. Julia Child (Meryl Streep) é uma americana que passou a morar em Paris devido ao trabalho de seu marido, Paul (Stanley Tucci). Em busca de algo para se ocupar, ela se interessou por culinária e passou a apresentar um programa de TV sobre o assunto. Cinquenta anos depois, Julie Powell (Amy Adams) está prestes a completar 30 anos e está frustrada com a vida que leva. Em busca de um objetivo, ela resolve passar um ano cozinhando as 524 receitas do livro de Julia Child, "Mastering the Art of French Cooking". Ao longo deste período Julie escreve para um blog, onde relata suas experiências.

Trailer: 


Algumas imagens do filme: 





 
 
  
Deixe seu comentário:

Erica Caetano Roos

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...