Crítica: Olhos da Justiça (2015, Billy Ray)



Temos aqui um elenco de peso e um roteiro muito bem escrito, que nos prende desde o primeiro minuto de filme. Temos personagens com vontade e paixão. Um enredo que se desenvolve entre lembranças do passado e novos fatos vividos no presente.


Se você assistiu ao aclamado filme argentino ‘O Segredo dos Seus Olhos’, de Juan Jose Campanella, vai pegar logo no início toda a base desse filme. No original, Ricardo Darin é um oficial de justiça aposentado, que passa seu tempo livre tentando escrever um livro sobre um caso ocorrido em 1974, em que um mulher foi estuprada e morta, caso esse que mudou sua vida, principalmente pelo fato de ele não conseguir pegar o culpado. Em ‘Olhos da Justiça’, você vai encontrar diversas cenas parecidas, incluindo o enquadramento em algumas, além do nome do filme, porque ele nada mais é do que o remake. Com pequenas singularidades que, ao todo, servem para dar um pano de fundo a história.




O grande triunfo que eu vejo nessa adaptação é o trio de peso dos atores principais: Chiwetel Ejiofor, Nicole Kidman e Julia Roberts – que para mim, segura o filme todo pelo simples fato de atuar. Consegue nos envolver na dor de uma mãe e ao mesmo tempo, na sua luta em fazer justiça pela filha. Estamos acostumados a vê-la em papeis onde a sua beleza é, porque não dizer, explorada. Mas aqui sua personagem se priva de toda e qualquer vaidade, para dar vida à agente do FBI Jessica Cobb. Tudo o que vemos é uma mulher com espírito quebrado e triste.


O filme é ambientado entre 2001, após os atentados terroristas do World Trade Center e os dias atuais. Os agentes do FBI estão focados em descobrir e prender células terroristas, quando o assassinato de Caroline Cobby (Zoe Graham), filha de Jessica (Julia Roberts), abala toda a equipe, em especial Ray (Chiwetel Ejiofor) que torna uma obsessão a busca pelo culpado. Abrindo mão inclusive sua própria felicidade. O filme em si é muito tenso, os personagens são muito sofridos, cada qual com sua parcela de culpa, sofrimento e arrependimento pelos erros e escolhas passadas.


Nicole Kidman dá vida a Claire, chefe do departamento. Após treze anos, Ray (Chiwetel Ejiofor) ressurge com novas provas e quer reabrir o caso, pois está certo que finalmente conseguirá solucioná-lo.

Billy Ray, além de dirigir, também escreveu o roteiro. É muito bom ver o que ele consegue fazer, modificando o roteiro de forma sutil e mesmo que ele esteja contando a mesma história, ainda nos surpreende com o desfecho dos personagens e o final. É uma ótima adaptação e merece respeito. Não o trate como um simples remake. Nem tudo é o que parece em O Segredo dos seus Olhos ou em Olhos da Justiça.



Título Original: Secret in their Eyes

Direção: Billy Ray

Elenco: Julia Roberts, Chiwetel Ejiofor, Nicole Kidman, Dean Norris, Alfred Molina, Joe Cole, Michael Kelly, Zoe Graham.

Sinopse: Olhos da Justiça traz unido time de investigadores em ascensão no FBI, formado por Ray (Chiwetel Ejiofor) e Jess (Julia Roberts) junto com a advogada supervisora Claire (Nicole Kidman), de repente é dilacerado quando eles descobrem que a filha adolescente de Jess foi brutalmente e inexplicavelmente assassinada. Agora, treze anos depois após procurar obsessivamente todos os dias pelo ardiloso assassino, Ray finalmente descobre uma nova pista que o levará à pegar o criminoso e concluir o caso para sua equipe. No entanto, ninguém está preparado para o chocante segredo que revelará os efeitos duradouros e destrutivos de vingança pessoal sobre a alma humana.

Trailer:




Gostou? Deixe um comentário ;)




Natália Vieira

Gosto de filmes e sou viciada em séries e música boa. Não tem muito o que dizer depois disso.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...