Crítica: Perseguição (2016, de Branden Kramer)



Que os filmes Found Footage têm feito parte do cinema é fato. Todo mundo com certeza já conferiu algum, sabendo o quanto é agoniante e muitas das vezes chato. Com um dos temas mais reais que têm sido abordados mais em seriados do que em filmes, a perseguição virtual, chega ao acervo das locadoras o novo suspense relacionado ao mundo virtual e os perigos que ele carrega. Infelizmente, ninguém está seguro.




Nesse caso o conceito passado é que a mulher jovem está mais propensa a ser alvo de Stalkers. O filme não chega a ser péssimo, existem outros muito piores por aí. Diria que ele varia de regular pra legal. Acompanhamos a vida de Emma (Ashley Benson), da série 'Pretty Little Liars', universitária que vive sozinha em um apartamento em Nova York. O que ela não sabe é que é alvo de um perseguidor, que hackeou todas as contas de seu dispositivos eletrônicos, a vigia de 24 horas por dia. Já começa por aí, aquela agonia nos é apresentada repetidamente de tal forma que uma hora ou outra a "cobra vai fumar". A maior parte das cenas mostram Emma com sua câmera pra lá e pra cá. Isso pode irritar algumas pessoas, mas enfim, não falemos disso.


Ela aparentemente vive uma vida normalsaindo com os amigos para a gandaia, estudando como uma nerd e fazendo exercícios em casa. Porém, tudo está prestes a mudar e aqueles em quem mais confia, até mesmo novos conhecidos, podem ser suspeitos. O thriller é praticamente filmado por uma câmera, é claro, mas não obstante, a história foca mais no risco não intencional em que Emma caiu. Ela é uma entre milhares de jovens que por usarem diversas redes sociais, estão sujeitas a ataques de perseguidores. A atuação de Benson foi a que mais teve destaque durante o filme, visto que como personagem principal, seu destino chegaria mais cedo ou mais tarde. Já Michael (Matt McGorry), de série 'How To Get Away With Murder' faz o papel do namorado de Emma, que nos faz pensar se ele realmente também a está perseguindo, mas tudo isso é esclarecido nos pesados momentos finais.



Ninguém imagina que vai se tornar uma vítima, entretanto todo cuidado é pouco. Conforme os minutos passam, a tensão aumenta e a cena final é chocante. O espectador ficará tenso e com raiva, mas deduzirá o que aconteceu com Emma. A pior coisa que fizeram foi não ter mostrado a origem do perseguidor, como e porquê ele escolheu Emma, a película já começa com ela apresentando seu AP em NY com ele de olho desde o início.



A trilha sonora é composta de músicas que por mais que sejam festeiras, tem ritmos banacas e combinou com a temática do filme, pegar eletrônicas e hits escutado por muitos hoje em dia. O roteiro em si claro que possui falhas, mas fazer o que, né? Ele é feito pra ver de cabeça fria, nem pense em assistir com toda aquela empolgação, a duração já diz tudo, ele tem 1 hora e 20 minutos, que passam voando dependendo do interesse de quem assiste.



O tema da perseguição virtual é tão real, mas tão real, que ao conferirmos essa obra nos damos conta do quanto estamos expostos, e da metade até o último minuto sentimos o medo que Emma fica ao descobrir que é vítima do Stalker a tanto tempo e que ele teve acesso direto a fotos e momentos mais íntimos e pessoais dela. Não é a toa que devemos nos perguntar se devemos ou não divulgarmos nossa vida pessoal mais e mais na internet.



Pra resumir, 'Ratter' que é nome dado para quem hackeia dispositivos como celulares e computadores para espionar a vida de suas vítimas. Por mais que não agrade a muitos, sempre existe alguém que pode já ter visto tantos filmes, ou esteja sem opção, veja ele em um fim de semana frio, debaixo das cobertas, comendo uma boa pipoca.

Nota: 6,5

Direção: Branden Kramer

Elenco: Ashley Benson, Matt McGorry, Kaili Vernoff, Rebecca Naomi Jones, Alex Cranmer, John Anderson, Ted Koch, Dylan Shalfy.

Sinopse: Emma é uma universitária que vive sozinha em Nova Iorque. Ela é alvo de um perseguidor, um hacker que invade todos os dispositivos tecnológicos em posse de Emma, transformando-os em janelas diretas para os momentos mais íntimos e pessoais da moça. As coisas se complicam ainda mais quando o hacker para de sentir satisfação em apenas observar e vai atrás de Emma.


Trailer:

Mais imagens do filme:












Curtiu? Não curtiu? Deixe um comentário!








Eduardo Ben

Sou um jovem que curte bastante cinema, inglês, ler e jogar de vez em quando.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...