Crítica: Do Outro Lado da Porta (2016, de Johannes Roberts)




'Do Outro Lado da Porta' é a mais nova produção de terror com temática sobrenatural lançado no mercado, ele ainda está sem previsão de lançamento no Brasil, mas provavelmente deve chegar direto nas locadoras. Infelizmente aqui temos mais um produto genérico que desperdiça seu potencial e comete os mesmos erros da grande maioria dos filmes semelhantes. O longa até tenta sair do lugar comum, levando a história para Índia e inserindo elementos da cultura do país no roteiro mas, ainda peca por apresentar situações clichês.

Na trama somos apresentados a Maria (Callies), uma mãe que está sofrendo com a perda de seu filho em um acidente. Ela acaba descobrindo um ritual  que permite que ela converse com o garoto pela última vez, porém, no processo ele abre uma passagem entre os mortos e este mundo. Agora ela terá que arriscar tudo para salvar a sua família do espírito que era o seu querido filho.


O filme ganhou certa notoriedade entre os fãs de terror por ter Sarah Wayne Callies (a Lori de 'The Walking Dead') como protagonista. A atriz faz jus a sua escalação pois, de todos a sua personagem é a que mais se destaca, até porque é a única que o roteiro desenvolve mais profundamente mas, o melhor de tudo é que ela entrega uma boa atuação, conseguindo passar todo o sofrimento de uma mãe perante a perda do filho. Já o restante do elenco são desperdiçados e deixados para segundo plano.

A história apesar de interessante acaba sendo conduzida para as mesmas situações de diversos outros filmes e arruína todo um primeiro ato bem construído e instigante. O restante da premissa fica resumido praticamente em jumpscare (alguns bem colocados) e algumas tentativas falhas de chocar o público. A produção acaba se destacando no excelente trabalho da equipe de maquiagem que conseguem criar alguns seres bem estranhos e medonhos e que vão contra a maioria dos filmes atuais que ainda insistem em utilizar efeitos de CGI. Dentre as entidades destaco a guardiã do portal do mortos que rende algumas cenas legais, como o da imagem abaixo. 



A produção também erra na sua conclusão por ser muito apressado e sem uma construção adequada de tensão e suspense e ainda faz com que a última cena não gere um impacto maior no público. O diretor Johannes Roberts apesar de possuir certa experiência na direção de outros filmes de terror, não consegue fazer um trabalho muito inspirador e se contenta em entregar um resultado básico e previsível.

Enfim, 'Do Outro Lado da Porta' segue a linha da maioria dos filmes de terror da atualidade, apresenta uma história interessante e pouco aproveitada, uma entidade maligna perseguindo uma família, muitos sustos repentinos e um final interessante porém, mau construído. Não é o pior filme que já vi, mas também não será lembrado por muito tempo.




Nota: 4,5





Título Original: The Other Side of the Door

Direção: Johannes Roberts

Elenco: Sarah Wayne Callies, Jeremy Sisto, Sofia Rosinsky, Logan Crera, Suchitra Pillai, Javier Botet, Shoa Hussain.



Trailer:











Gostou da crítica? Não gostou ou tem alguma sugestão? Deixe seu comentário.

Jackson Willian

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...