Crítica: Enterrando Minha Ex (2014, de Joe Dante)




O diretor Joe Dante chamou bastante a atenção nas décadas de oitenta e noventa simplesmente por ter dirigido filmes que hoje são considerados clássicos. No seu currículo encontram-se 'Piranha' de 1978, 'Gremlins' de 1984, 'Gremlins 2 - A Nova Geração' de 1990, 'Viagem ao Mundo dos Sonhos' de 1985, 'Viagem Insólita' de 1987 e  'Pequenos Guerreiros' de 1998. Seus filmes ficaram bem conhecidos em território nacional, principalmente pela geração, na qual me incluo, que adorava assistir a 'sessão da tarde'. Depois de algum tempo sem chamar a atenção e após o fracasso de seu último filme 'O Buraco' de 2009 o diretor lançou em 2014  'Enterrando Minha Ex' uma produção que tenta misturar terror com comédia e romance. De certa forma bem parecido com as premissas de 'Meu Namorado é um Zumbi' de 2013 e 'Vida Após Beth' de 2014.



Na história, conhecemos Max (Yelchin), um jovem apaixonado por filmes de terror que tem o sonho de abrir seu próprio negócio. Ele namora a bela Evelyn (Greene) uma garota de personalidade forte e aficionada por sustentabilidade. Depois de mudar para seu apartamento Max percebe que não conseguirá conviver com ela, porém, antes de colocar um fim no namoro Evelyn sofre um acidente e morre. Ocorre que certo dia o casal prometeu "amor eterno" em frente a uma estátua demoníaca e mesmo depois de morta Evelyn retorna numa versão zumbi para que a promessa seja cumprida.


A produção já pode ser considerada um dos trabalhos mais fracos da carreira de Joe Dante. Nenhuma das características de seus filmes são encontrados nesse aqui e dificilmente alguém achará algum ponto positivo a ser ressaltado. Algo que marcava suas produções era a habilidade de trabalhar com vários gêneros dentro do mesmo filme. O diretor até tenta mas, falha miseravelmente em criar uma atmosfera cômica que ao mesmo tempo seja romântica e com elementos de terror. Nenhum dos gêneros se destacam, a comédia é ruim e forçada demais e tenta fazer o público rir com situações improváveis e exageradas. O romance é trivial e mergulhado no clichê. Já o terror é o que mais fica prejudicado, pois não há nada que vá agradar os amantes do gênero, nenhuma cena se destaca ou vale a pena mencionar e o que poderia salvar a produção neste ponto seria o processo de degradação da personagem Evelyn, entretanto a maquiagem ruim e a escolha da péssima Ashley Greene para o papel torna tudo risível,  no pior sentido da palavra.


O longa faz diversas referências a outros filmes, principalmente ao clássico 'A Noite dos Mortos-Vivos' de 1968 que é amplamente citado e pode ser visto como algo positivo, mas não é o bastante para tonar o filme bom. O elenco composto de rostos conhecidos e talentosos como Anton Yelchin ('Star Trek') e Alexandra Daddario ('Terremoto - A Falha de San Andreas') acabam ficando prejudicados devido a um roteiro raso e falho. 

No geral, 'Enterrando Minha Ex' é um produto genérico que não entrega o que foi prometido e falha por ser básico e infantil. Provavelmente não agradará a maioria dos que assistirem. Espero que Joe Dante volte a fazer sucesso, pois não será um filme ruim que prejudicará uma carreira de sucesso, mas enquanto isso recomendo reverem os filmes acima mencionados que são muito melhores que esse. 




Nota: 4,0




Título Original: Burying The Ex

Direção: Joe Dante

Elenco: Anton Yelchin, Ashley Greene, Alexandra Daddario, Oliver Cooper, Ozioma Akagha, Mark Alan, Erica Bowie, Archie Hahn, Tomoko Karina, Stephanie Koenig, Wydoline Landry.



Trailer:














Gostou? Não gostou ou tem alguma sugestão? Deixe seu comentário!!!

Jackson Willian

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...