Crítica: A Escuridão (2016, Greg McLean)


Filmes de terror e suspense estão em alta ultimamente, tanto que podemos ver um grande leque de atores considerados bons fazendo esses filmes, o que antigamente era meio impensável. Em ‘The Darkness’ por exemplo, temos um elenco bem conhecido do público em geral: Kevin Bacon, que despensa comentários. Radha Mitchell ('Terror em Silent Hill', 'Evidências'), Lucy Fry ('Academia de Vampiros: O Beijo das Sombras' e da série 'Wolf Creek') e David Mazouz ('Gotham'). Sem contar o ótimo diretor Greg McLean, responsável por 'Wolf Creek - Viagem ao Inferno' e 'Morte Súbita'. O sucesso de franquias como ‘Invocação do Mal’ vem mudando a visão do público e de diretores para esse mercado. Mesmo tentando renovar as velhas fórmulas consideradas padrão em clássicos de terror, nem sempre o resultado é muito positivo. 



Em ‘A Escuridão’ ('The Darkness'), logo no começo do filme conhecemos duas famílias que estão passando o que parece ser férias no Grand Canyon, aparentemente todos estão muito felizes e sem problemas. Entretanto Michael (David Mazouz) o caçula, parece ser o único fora dos padrões ali, um garoto com autismo que vive em seu próprio mundo. Mas tudo parece mudar quando o mesmo cai em uma caverna e encontra misteriosas pedras e desenhos perturbadores na parede.


 Não muito tempo depois de eles voltarem ao cotidiano, vimos à realidade dessa família, cheia de problemas entre si e como se não bastassem coisas no mínimo estranhas começam a acontecer de uma hora para outra. Portas se abrindo, coisas aparecendo onde não deveriam e claro, barulhos estranhos. Finalmente quando eles descobrem que tem algo errado em casa já é meio que tarde de mais. Eles conseguem ajuda de uma curandeira que explica a eles o terrível mal que eles acordaram. Cinco entidades que ha muito tempo atrás eram adorados por índios, mas eles se tornaram perigosos e os mesmos índios se viram obrigados a prendê-los nas cavernas. Até eles serem soltos, claro.


O diretor quis dar uma visão diferente dos espíritos nesse filme, mostrando uma parte da mitologia nativo-americana. O que parece promissor a um primeiro momento, mas vai perdendo força conforme a narrativa continua. As cenas que deveriam nos assustar diminuem para dar lugar a diálogos um pouco cansativos e sem muito haver com o problema enfrentado pelos supostos espíritos.


Achei um pouco fraco o papel de David Mazouz ('Gotham'), poderiam ter explorado mais. Acho também que colocaram muitos problemas num filme só, o que acabou cansando um pouco ao passar do tempo. E o que era promissor acaba ficando chato. Sem contar que no final tanto os personagens, quanto nós mesmos ficamos meio perdidos, parecendo o gif do John Travolta. Mas no geral dá para assistir, achei um pouco decepcionante, mas não é dos piores.

Nota: 4,5

Direção: Greg McLean.

Elenco: Kevin Bacon, Radha Mitchell, Lucy Fry, David Mazouz, Ming-Na Wen, Matt Walsh, Jennifer Morrison, Paul Reiser, Alma Martinez, Ilza Rosario, Parker Mack.

Sinopse: O filme gira em torno de uma família que realiza uma viagem de férias até o Grand Canyon. Ao retornar, eles acabam trazendo consigo uma estranha força sobrenatural que irá ameaçar a vida de todos.

Trailer:



Escrito por Natália.

Gostou? Deixe um cometário ;)






Natália Vieira

Gosto de filmes e sou viciada em séries e música boa. Não tem muito o que dizer depois disso.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...