Crítica: Invasão a Londres (2016, de Babak Najafi)





'Invasão a Casa Branca' fez sucesso em 2013 e trazia Gerard Butler fazendo "a guerra de um homem só", salvando o presidente dos Estados Unidos, interpretado por Aaron Eckhart. O longa trouxe um certo estilo que homenageava e representava os filmes de ação "brutamontes" dos anos 80 e 90, filmes como a saga 'Duro de Matar'. Além desta metalinguagem, a verdade é que foi um filme bem divertido e acabou arrancando uma aceitação da crítica e boa bilheteria. Assim uma anunciada continuação que se passaria em solo britânico se tornou relativamente esperada.


'Invasão a Londres' leva o presidente e seu guarda-costas até a Inglaterra, para o funeral de um político de destaque. Os principais líderes mundiais estarão presentes no evento, o que torna a situação perfeita para um ataque terrorista de cunho vingativo. Um dos primeiros acertos do filme é transformar as ruas londrinas em um palco de morte e destruição, com terroristas atirando e explodindo tudo e todos em um grande ataque. Toda a sequência de ação do primeiro ataque é eletrizante, começando com explosões e tiroteios, passando por uma frenética perseguição de carro e culminando em uma inacreditável queda de helicóptero. 


Infelizmente após isso o longa perde um pouco do ritmo, tendo alguns momentos de investigação e de política mais parados. Mas com a chegada do final, retoma-se um pouco do fôlego. O diretor pouco conhecido Babak Najafi não traz nada de extraordinário, talvez tenha faltado um pouco de visão nele para entregar algo mais ousado. Mas pelo menos faz um trabalho competente no principal elemento do filme: ação bruta. Os combates e perseguições são razoavelmente bem dirigidos por Babak. Um elogio especial para uma das cenas finais, quando Butler e uma equipe invadem um local cercado por terroristas. A cena é ininterrupta, com longos minutos sem cortes e cheia de tiros e explosões. Neste momento específico notamos uma certa qualidade da direção e de toda equipe do filme, ao trazer este plano sequência bem realizado.


Se o roteiro falha ao aprofundar os heróis e tratar dos medos de cada um, como a paternidade de ambos e as responsabilidades que um presidente ou um pai de família tem; em contrapartida ao menos temos atuações boas para um filme deste padrão. Gerard Butler tem carisma e um jeito meio engraçado para papéis durões e de pancadaria, o público tem simpatia por ele. O mesmo se pode dizer de Aaron Eckhart, que realmente parece um político, porém bem intencionado. O fato dele aqui pegar uma arma e lutar quando preciso é outro ponto a favor, ainda mais que isto ocorre de maneira mais branda e sem forçar tanto a barra, afinal ele é um político. E o coadjuvante de luxo Morgan Freeman como sempre entrega uma atuação digna, calma e eficiente, talvez um dos melhores da atualidade neste tipo de papel.

'Invasão a Londres' talvez careça de um roteiro mais sério e de um diretor mais grandioso, tornando assim o filme levemente inferior ao primeiro. Os efeitos especiais também não são os melhores, em alguns momentos notamos que é computação. Mas não é uma produção ruim. O trio de atores citados acima dão conta do recado, há algumas boas cenas de ação e é um entretenimento bobo e divertido, como deveria ser. Ainda há vários elementos oitentistas e noventistas típicos. Quem olhava as produções violentas de segunda linha destas décadas irá se identificar. Um filme ágil e rápido, puro entretenimento pipoca, que merece ser conferido por aqueles que são fãs do gênero.

NOTA: 6


Título Original: London Has Fallen

Direção: Babak Najafi

Elenco: Aaron Eckhart, Gerard Butler, Morgan Freeman, Alon Aboutboul, Andrew Pleavin, Angela Bassett, Bryan Larkin (II), Charlotte Riley, Colin Salmon, Jackie Earle Haley, Mark Preston (IX), Mehdi Dehbi, Melissa Leo, Michael Wildman, Nikesh Patel, Patrick Kennedy, Radha Mitchell, Robert Forster (I), Sean O'Bryan, Shivani Ghai, Waleed Zuaiter.


Sinopse: a história começa em Londres, onde o Primeiro Ministro Britânico morre sob circunstâncias misteriosas. Seu funeral vira um evento para líderes do mundo ocidental. Mas o que era para ser o evento mais protegido da Terra se transforma em uma trama mortal para assassinar os líderes mais poderosos do mundo e devastar todos os marcos conhecidos da capital britânica, deixando uma visão aterradora do futuro. A esperança de deter isso está nas mãos de apenas três pessoas: o presidente dos Estados Unidos (Aaron Eckhart), seu formidável líder do Serviço Secreto (Gerard Butler) e uma agente do MI-6 que não confia em ninguém.






Trailer: 













Deixe seu comentário: 


Minha Visão do Cinema

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...