Crítica: E Não Sobrou Nenhum (2015, Craig Viveiros)



Se você já leu os livros de Agatha Christie, então essa minissérie é um prato cheio para se ver. Baseado em um dos maiores best-sellers da literatura 'O Caso dos Dez Negrinhos' que causou polêmica por ser considerado racista, teve o nome adaptado para 'E Não Sobrou Nenhum'. O livro é considerado o melhor trabalho da autora e, diga-se de passagem, o meu preferido. Não é a toa que está sendo considerada a melhor adaptação já feita para a TV. 


Produzida pela BBC One, o clássico foi encomendado como uma forma de homenagem para o 125º aniversário de nascimento de Agatha. A roteirista Sarah Phelps e o diretor Craig Viveiros, foram os responsáveis pelos três episódios da minissérie.

Na história, oito pessoas que aparentemente não tem nada em comum e se quer se conhecem, são convidadas por um casal misterioso a passar alguns dias em sua casa na Ilha do Soldado. Aparentemente em 1939 isso era comum, porque apesar dos diversos motivos, todos foram para lá. Ao chegarem à ilha os convidados se deparam apenas com dois funcionários, sem a presença dos tais anfitriões. Não demora em descobrirmos o que conecta cada um ali. Todos são assassinos. São elas o playboy Anthony Marston (Douglas Booth), o General John MacArthur (Sam Neil), o  Detetive William Blore (Burn Gorman), o Juiz Lawrence Wargrave (Charles Dance), o médico Edward Armstrong (Toby Stephens), a Professora Vera Claythorne (Maeve Dermody), o sedutor Philip Lombard (Aidan Turner) e a aristocrata Emily Bren (Miranda Richardson), além do casal de empregados Ethel (Anna Maxwell Martin) e Thomas Rogers (Noah Taylor).


Para o desespero de todos logo eles descobrem que estão presos na ilha e um por um dos convidados começam a morrer de maneira misteriosa e de acordo com um poema pendurado na parede da sala e nos respectivos quartos:

“Dez soldadinhos vão jantar enquanto não chove;
Um deles se engasgou e então ficaram nove.
Nove soldadinhos sem dormir: não é biscoito!
Um deles cai no sono, e então ficaram oito.
Oito soldadinhos vão a Devon de charrete;
Um não quis mais voltar, e então ficaram sete.
Sete soldadinhos vão rachar lenha,
Mas eis que um deles se corta, e então ficaram seis.
Seis soldadinhos de uma colmeia fazem brinco;
A um pica uma abelha, e então ficaram cinco.
Cinco soldadinhos no foro, a tomar os ares;
Um ali foi julgado, e então ficaram dois pares.
Quatro soldadinhos no mar; a um tragou de vez.
O arenque defumado, e então ficaram três.
Três soldadinhos passeando no Zoo.
E depois? O urso abraçou um, e então ficaram dois.
Dois soldadinhos brincando ao sol, sem medo algum;
Um deles se queimou, e então ficou só um.
Um soldadinhos aqui está a sós, apenas um;
Ele então se enforcou, e não ficou nenhum. "

O roteiro é louvável. Com diálogos amarrados e praticamente recortados do livro, nos envolve de tal forma na trama que os 88 minutos, perfeitamente divididos, passam voando.

Pessoalmente não gosto de quando modificam os livros para fazerem adaptações para a TV ou cinema, mas em And Then There Were None a história foi levada muito a sério e o final é idêntico ao livro. Deu até um arrepio lembrar a primeira vez que li e fiquei simplesmente de boca aberta pela tamanha sagacidade que somente uma mente como a de Agatha Christie poderia ter. 


Nota: 10!

Direção: Craig Viveiros.

Elenco: Douglas Booth, Sam Neil, Burn Gorman, Charles Dance, Toby Stephens, Maeve Dermody, Aidan Turner, Miranda Richardson, Anna Maxwell Martin, Noah Taylor.

Sinopse: Em agosto de 1939, oito estranhos são convidados, de diversas formas, para Soldier Island, uma pequena ilha rochosa. Isolados do continente, com seus anfitriões, Sr. e Sra. U.N. Owen, misteriosamente ausentes, cada um dos convidados é acusado de um crime terrível, assim como o casal de serventes. Quando duas pessoas morrem em circunstâncias estranhas na primeira noite, os acusados percebem que pode haver um assassino entre eles.

Promo Episódio 1


Promo Episódio 2



Promo Episódio 3




Mais imagens da Minissérie:




 



Espero que tenham gostado, se não viram ainda, assistam! ;)

Escrito por Natália.

Natália Vieira

Gosto de filmes e sou viciada em séries e música boa. Não tem muito o que dizer depois disso.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...