Crítica: Um Momento Pode Mudar Tudo (2015, de George C. Wolfe)


Lançado em circuito brasileiro no passado pela H2O Films, o longa 'Um Momento Pode Mudar Tudo' foi bem recebido pela crítica americana e conta com um elenco de peso. É baseado no livro de mesmo nome, escrito por Michelle Wildgen. Portanto, preparem-se para altas emoções, pois a mensagem passada ao espectador é tocante.



Assemelhado a outros filmes de mesma temática, a trama gira em torno de Kate (Hilary Swank), pianista clássica que se depara com um diagnóstico de esclerose lateral amiotrófica, doença que afeta os neurônios responsáveis pelos movimentos do corpo e causa perda do controle muscular. Em questão de semanas, sua vida vira do avesso. Em meio a isso, Bec (Emmy Rossum) é uma universitária meio perdida, que está se relacionando com um professor casado e perdendo o interesse em seu futuro acadêmico. Além de ser uma aspirante cantora de Rock, a jovem aceita uma tentativa desesperada de emprego para dar assistência a Kate. Com o tempo, Bec vai aprendendo a aproveitar o mundo e não obstante, elas passam a se apoiar em algo que se torna um laço não convencional. Por meio desta comovente perspectiva, o espectador acompanha a desconstrução do casamento da pianista e sua relação com a cuidadora que mudará a sua vida. Evan de primeira não aceita que Kate a contrate, pois acha que Bec é péssima, suja a casa e não sabe fazer nada direito. No entanto, Kate realça que Bec faz com que ela não se sinta uma paciente e com ela do seu lado ela se sente uma pessoa normal, o que é um aspecto interessante, até porque a doença é a mesma que Stephen Hawking sofre.



Aqui, o diretor caprichou em fazer um filme escalando atores renomados para os papéis, especificamente o da estrela Hilary Swank, de 'A Inquilina', 'A Colheita Do Mal', 'Dívida De Honra', 'Menina De Ouro', 'A Condenação' e 'P.S. Eu Te Amo'. Sua atuação é magnífica, pois consegue nos cativar do primeiro ao último minuto, sem forçar em nada sua performance. Justo pelo contrário, nunca tinha visto a atriz em um papel feito com tanto carinho, que inclusive extrai cenas de humor em pleno cenário trágico. Merece palmas! Contamos também com o talentoso Josh Duhamel, de 'Transformers', 'Para Maiores', 'Juntos Pelo Acaso', 'Fogo Contra Fogo' e 'Um Porto Seguro', interpretando o marido que dadas as circunstâncias, dedica a maior parte do seu tempo ajudando a esposa, porém toma atitudes indesejáveis no decorrer do tempo. Claro que ele tem seus motivos, afinal não é nada fácil cuidar de pessoas assim quando as mesmas se mostram impacientes; quem já passou por isso ou conhece alguém que age como Evan na vida real sabe bem disso. Destaque também para a bela Emmy Rossum, de 'O Fantasma Da Ópera', 'O Dia Depois De Amanhã' e 'Dezesseis Luas', que ao incorporar uma estudante impertinente, transmite a possível realidade de muitas jovens, cujas carreira tendem a se tornar desinteressantes, seja por relações amorosas ou falta de empenho.


Quanto ao roteiro, foi bem elaborado. Contudo, o enredo teve mais enfoque no lado dramático de Kate, porém não arruinou o restante do filme. Vemos como Bec foi quem a livrou de ser mais uma daquelas pessoas que de tão debilitadas que suas situações se encontram, se entregam a doença e sofrem sem parar. Óbvio que houveram algumas cenas desnecessárias, embora o impacto na vida sexual do casal não tenha sido abordado com ênfase. Conquanto, o modo como o relacionamento das duas surge, visto que as personalidades de ambas são bem diferentes, foi um ponto forte do filme e rendeu uma das cenas mais comoventes do longa. Em síntese, é aquele drama que indubitavelmente vai cativar não apenas quem curte o gênero, porque ao longo de pouco mais de 1 hora de 40 minutos de projeção, você nem vê o tempo passar. Está mais do que recomendado. É uma lição de vida e tanto!



Nota: 8

Título Original: You're Not You

Direção: George C. Wolfe

Elenco: Hilary Swank, Emmy Rossum, Josh Duhamel, Andrea Savage, Julian McMahon, Ali Larter, Beau Knapp, Ed. Begley Jr., Ernie Hudson, Frances Fisher, Jason Ritter, Loretta Devine, Marcia Gay Harden, Mike Doyle, Stephanie Beatriz.


Trailer:

Mais imagens do filme:

Bônus:



Gostou? Não curtiu? Deixe seu comentário!



Eduardo Ben

Sou um jovem que curte bastante cinema, inglês, ler e jogar de vez em quando.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...