Um Olhar Para o Cinema Estrangeiro: Pina (2012, de Wim Wenders)


'Pina' é um filme lançado em 2012, do diretor Wim Wenders, em homenagem à Pina Bausch, sobre a obra da formidável coreógrafa alemã que faleceu em 2009. É uma viagem deslumbrante por dentro das coreografias realizadas no palco e em diversos pontos a cidade de Wuppertal, local que por 35 anos, foi a casa e o centro da singularidade de Pina Bausch. Com um visual fascinante, as danças são incríveis e o documentário me impressionou bastante.


O longa foi uma dádiva imensa de Wim Wenders e dos bailarinos da companhia Tanztheater Wuppertal para a coreógrafa, que infelizmente foi vítima de câncer. O início certamente já confirma que ele fez um filme única e especialmente para Pina Bausch. Todos eram parte da família e se dedicaram inteiramente a uma vida voltada para a dança, de corpo e alma. Sua proximidade fica extremamente visível, quando ele resolve não mencionar nomes dos artistas e nem sequer o tempo das obras originais. Alego que para mim, isso não fez diferença nenhuma, por incrível que pareça; fiquei tão focado nas danças, que nem me liguei nisso. Desse modo, quando acompanhamos a narrativa e entramos a fundo na história dos dois, vemos como a paixão do diretor pelo mundo das poesias de Pina era longínqua e somos conquistados do começo ao fim.




Por vários anos, Wenders a acompanhou pelo mundo, induzindo-a a fazer um filme sobre sua dança. Ao relatar que teve a oportunidade de tomar um café e conversar com Pina sobre o assunto, ele afirma que ela não disse muito. Porém, um ano depois, eles se encontraram novamente e segundo o diretor, foi como se tivessem conversado no dia anterior, quando ela disse: "você mencionou algo sobre um filme, acho que seria interessante". Entretanto, foi combinado que o filme não contaria com entrevistas a ela, tampouco focaria em uma biografia permitida pela mesma. Com o falecimento de Pina poucas semanas antes das gravações, Wenders cumpriu com o prometido. Ele expressou sua devoção à coreógrafa, com fortes emoções encobertas nas coreografias. Muitos notarão isso, que não se trata apenas da dança, mas também da comoção passada nas apresentações. Garanto que você irá curtir o trabalho feito por Wenders, é entretenimento de qualidade!



Com um elenco esforçado e sem muitos defeitos a apontar aqui, ele é repleto de espetáculos surreais! O enredo nos entrega interpretações espetaculares dos atores da companhia Wuppertal, nos surpreendendo com tamanho empenho colocado em cima das coreografias. Certas cenas desafiam a lógica e somos até ludibriados com ilusões em alguns momentos. Mas o filme no geral é lindo, possui belos figurinos e uma trilha sonora envolvente. Destaque para a música do trailer, que inclusive toca no filme: 'Lilies of the Valley', de Jun Miyake. Em suma, recomendo para todas as idades! Confiram se possível essa obra-prima que certamente te deixará encantado com o talento e performance dos atores! Será uma experiência cinematográfica sem igual!

Nota: 9

Direção: Wim Wenders

Elenco: Aida Vainieri, ,Ales Cucek, Andrey Berezin, Azusa Seyama, Bénedicte Billet, Cristiana Morganti, Damiano Ottavio Bigi, Daphnis Kokkinos, Ditta Jasjfi, Domnique Mercy, Fabien Prioville, Fernando Suels, Jean-Laurent Sasportes, Jorge Puerta, Julie Shanahan, Malou Airaudo, Mechthild Grossmann, Michael Grossmann, Michael Strecker, Nazareth Panadero, Rainer Behr, Regina Advento, , Pina Bausch.


Trailer:

Mais imagens do filme:

Uma das belas faixas da trilha sonora:


Frase de efeito:
"As palavras apenas evocam as coisas. É aí que entra a dança." (Pina Bausch)




Gostou? Tem alguma dúvida? Deixe em seu comentário!


Eduardo Ben

Sou um jovem que curte bastante cinema, inglês, ler e jogar de vez em quando.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...