Crítica: Sete Homens e um Destino (2016, de Antoine Fuqua)


Refilmagem de um clássico dos anos 60 (este por sua vez refilmagem de 'Os Sete Samurais', de Akira Kurosawa), 'Sete Homens e um Destino' é o novo filme de Antoine Fuqua que estreou semana passada nos cinemas brasileiros. Com um elenco de peso, o longa é estrelado por Denzel Washington, Chris Pratt, Ethan Hawke, Matt Bomer e Peter Sarsgaard. Para quem curte o gênero faroeste, ele certamente será uma surpresa e tanto.


A história se passa no Velho Oeste e gira em torno de uma comunidade que vem sofrendo vários ataques de bandidos selvagens, liderados por Bartholomew Bogue, criminoso que pretende vender aquela terra por um preço miserável. O povo então se reúne para achar um jeito de lidar com Bartholomew; porém ele invade a igreja queima o local. Repentinamente, um dos cidadãos agride Bartholomew verbalmente, o que o leva a matá-lo a sangue frio no meio da rua; a esposa do rapaz logo se debruça e cai em prantos. Passados alguns dias, ela vê um sujeito se livrar de alguns homens sozinho. Ao se aproximar dele, pede ajuda. O homem, Sam Chisolm, não está interessado, até o momento que ouve falar de Bartholomew. Ele resolve recrutar outro sujeito que viu e testemunhou que pode muito bem tomar conta de si. O indivíduo, Faraday, também concorda e ambos decidem contratar mais alguns homens com as mesmas habilidades para se juntar ao "esquadrão". Baseado nisto, o diretor Antoine Fuqua nos entrega uma versão moderna do original de 1960 e a trama aqui é bem coordenada, uma vez que possui tiradas de humor negro, tiros, explosões e muita ação.



Sobre o elenco: começo falando do talentoso Denzel Washington, que após inúmeros longas de sucesso, tais como: ('Chamas da Vingança'), ('Um Ato de Coragem'), ('O Plano Perfeito') e ('O Protetor') [esse último inclusive é do mesmo diretor], interpreta o pistoleiro Chisolm e sua atuação está soberba; não há nada a declarar sobre ele, apenas elogiá-lo, pois é carismático e convence o espectador a criar uma empatia com seu personagem. Já Chris Pratt, de ('O Procurado'), ('De Repente, Pai'), ('Guardiões da Galáxia') e ('Passageiros - O Filme'), se torna o alívio cômico da fita e arranca boas risadas do público. Temos o astro Ethan Hawke, conhecido por 'Antes do Amanhecer' [trilogia nostálgica de Richard Linklater], ('Roubando Vidas') e ('O Predestinado'), como Goodnight (Boa Noite) Robicheaux. Seu papel foi de suma importância e apesar dele já estar com seus 46 anos, ainda leva jeito como ator e prova ter potencial para papéis de extrema ação. Além de Peter Sarsgaard, de ('A Órfã'), ('Encontro Explosivo') e ('Lanterna Verde'), como o vilão. Esperava mais da sua performance, mas não foi das piores; ele se esforçou para encarnar o inimigo arrogante e certas expressões faciais dele chegam a ser macabras. Contamos ainda com a presença de Haley Bennett (que curiosamente atuou com Denzel em 'O Protetor'), como Emma Cullen. Sua protagonista não deixou a desejar; ela passa todo desejo de vingar a morte do marido nas telas. Embora no próprio trailer afirme que busca honradez, mas aceita vingança, a justiça é realmente seu objetivo principal e ela não vai parar até que a mesma seja feita. O resto dos coadjuvantes é formado pelos seguintes rostos: Matt Bomer ('O Preço do Amanhã'), Cam Gigandet ('Colega de Quarto’); Luke Grimes ('Busca Implacável 2'), Lee Byung-Hun ('O Exterminador do Futuro – Gênenis') e Vincent D’Onofrio ('Jurassic World – O Mundo dos Dinossauros') e todos tiveram desempenhos aceitáveis, sabendo transmitir o valor de cada um. É até interessante ressaltar que a relação entre os personagens foi bem explorada ao longo do filme. Palmas para Antoine Fuqua!


Com relação ao roteiro: praticamente não há falhas visíveis nem clichês maçantes, porque ele é bem elaborado; o diretor cuidou de cada detalhe para o telespectador preste bastante atenção na história e não perca o foco da película. O jogo de câmeras ainda que bem projetado, me fez sentir um pouco a falta de ângulos melhores, principalmente nas horas em que os tiroteios ocorrem. Claro que surpresas ocorrem e a direção de fotografia está de parabéns, mas ainda faltou algo para que fosse perfeita como a de ‘O Regresso’, que não deixa de ser um faroeste envolvendo lutas de cowboys e índios. No entanto, este foi um aspecto que chamou a minha atenção, mas não significa que o mesmo venha a acontecer e te atrapalhar, caro leitor. Ademais, já fica até implícito o motivo pelo qual a crítica especializada anda dando notas tão fracas a ele, porque são raras as vezes que um remake supera o original. Lembra de ‘Ben-Hur’?



Em síntese, é um filme pipoca muito bom e divertido, que de início pode não interessar a todos, mas no decorrer dos eventos ele vai melhorando e temos um terceiro ato explosivo! Todavia, confesso que achei o desfecho mais exagerado do que propriamente cansativo. Afinal, a cena final é tensa e quando pensamos que vai rolar alguma coisa, acontece outra; sem previsibilidades. Portanto, recomendo que você vá ao cinema e se divirta com ‘Sete Homens e um Destino’, pois será uma boa experiência proporcionada por ele. Em minha visão, valeu o esforço do entretenimento produzido!

Nota: 8



Título Original: The Magnificent Seven

Direção: Antoine Fuqua

Elenco: Denzel Washington, Chris Pratt, Ethan Hawke, Matt Bomer, Peter Sarsgaard, Luke Grimes, Haley Bennett, Cam Gigandet, Lee Byung-Hun, Vincent D'Onofrio, Alix Angelis, Carrie Lazar, Chase Williams, David Kallaway, Dylan Kenin, Griff Furst, Heath Lemme, Manuel Garcia-Rulfo, Mark Ashworth, Martin Sensmeier, Matthew Jolly, Ray Hounsell, Sean Bridgers, William Lee Scott, Thomas Blake Jr.

Sinopse: Refilmagem do clássico faroeste 'Sete Homens e um Destino' (1960), que por sua vez é um remake de 'Os Sete Samurais', de Akira Kurosawa. Os habitantes de um pequeno vilarejo sofrem com os constantes ataques de um bando de pistoleiros. Revoltada com os saques, Emma Cullen (Haley Bennett) deseja justiça e pede auxílio ao pistoleiro Sam Chisolm (Denzel Washington), que reúne um grupo especialistas para contra-atacar os bandidos.


Trailer:

Mais imagens do filme:




E aí, o que achou do filme? Curtiu? Deixe seu comentário!

Eduardo Ben

Sou um jovem que curte bastante cinema, inglês, ler e jogar de vez em quando.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...