Crítica: A Escolha (2016, de Ross Katz)


A Escolha é o 11º livro de Nicholas Sparks a virar filme. O autor, é conhecido por suas obras que chegam a arrancar lágrimas até dos mais fortes e com a direção de Ross Katz, o longa é estrelado por Benjamin Walker e Teresa Palmer como personagens principais. Carrega inclusive uma boa história cujos elementos podem até lembrar outros filmes de mesma temática, mas sejamos sinceros: será que um dia Hollywood produzirá dramas românticos que não tenham clichês? Acho improvável.


A trama acompanha Travis Parker, que tem uma vida confortável, um bom emprego, amigos leais e uma casa em uma cidadezinha costeira. Ele busca diariamente viver plenamente e acredita que um relacionamento sério limitaria o seu estilo de vida. Isso até Gabby Holland se mudar para a casa ao lado. Por mais que ela tenha um namorado, a moça o instiga logo de cara e faz com que os dois se entreguem a uma relação que nenhum deles esperava. De uma hora pra outra este convívio é testado pelos eventos mais inesperados da vida. Desde o início a narrativa de Travis já gera uma curiosidade por parte do telespectador; ele é um homem com jeito “largadão” e Gabby à primeira vista não “vai muito com a cara” dele, uma vez que o barulho e a música alta de seus churrascos noturnos têm atrapalhado os estudos, não a deixando dormir de noite. Contudo, em meio a estas discussões, eis que a situação muda.



No elenco, temos o talentoso Benjamin Walker (Abraham Lincoln - Caçador de Vampiros) e (No Coração do Mar) como Trevis, sujeito de personalidade forte que passa a impressão de que não está sozinho na vida por opção. Devido a isso, as outras pessoas e o próprio espectador já pensam que ele não é nenhuma "flor que se cheire" e alguém difícil de lidar. Por essa razão é preciso levar em conta de que isto faz parte da sua natureza particular. Sendo assim, diria que Benjamin foi bem carismático com o público.





Já a linda Teresa Palmer (Quando as Luzes se Apagam) e (Caçadores de Emoção - Além do Limite) interpreta Gabby, mulher determinada em tudo o que faz e que de repente se vê dividida entre dois homens. Ela é capaz de segurar sua protagonista e manter a postura certa, ao mesmo tempo em que se vê em ponto de decisão e é aí que terá de fazer "a escolha" (vide o título do filme). Resumindo, acaba por ser a melhor atuação do elenco e rende um dos momentos mais comoventes da película.



Contamos ainda com a presença de Tom Welling. (Doze é Demais) e (Smallville) no papel de Ryan, namorado de Gabby. Ele até se esforça, porém não convence; esperava mais desempenho da parte dele. Por incrível que pareça, o restante do elenco que conta com celebridades como: Maggie Grace (Busca Implacável), Alexandra Daddario (Terremoto - A Falha de San Andreas), Tom Wilkinson (Missão:Impossível - Protocolo Fantasma) tiveram bons desempenhos e cada um constitui a relevância necessária dentro da trama.









Vale ressaltar também a trilha sonora, assinada por Evan Goldman, formada tanto por faixas instrumentais quanto por outras músicas envolventes, que descrevem exatamente o tema tratado. A sua duração está em torno de 1 hora e 50 minutos que voam despercebidos! Caso você se prenda e entre dentro da história então, nem vê o tempo passar. Outro aspecto é a belíssima fotografia! O jogo de câmeras que inclui uma tomada em slow motion é fantástico e essencial para gerar o impacto de tal cena específica. Sem contar é claro que ao longo de certos momentos notamos uma comédia presente na fita. Com relação às cenas de amor, aqui temos somente uma (típica dos livros de Sparks), então se você assistir com crianças, mande-as fechar os olhos e contar até 90...rs



Em suma, o indico a todos os fãs de romance/ drama e amantes de Nicholas Sparks, que embora escreva suas histórias sempre no mesmo estilo, todas elas possuem um "elemento-chave" que as tornam distintas entre si. Não se preocupe caso você seja dos mais sensíveis, pois ele não é tão emocionante quanto Uma Longa Jornada e O Melhor de Mim (esse sim tem um final tocante). Ele até tenta comover, mas não faz chorar "litros". Sendo assim, se você, caro leitor, procura uma história inspiradora, com atores competentes e uma narrativa motivadora, A Escolha será uma grata surpresa. Pelo menos pra mim, foi!








Título Original: The Choice

Direção: Ross Katz

Elenco: Benjamin Walker, Teresa Palmer, Alexandra Daddario, Tom Welling, Maggie Grace, Anna Enger, Ashely LeConte Campbell, Brad James, Brett Rice, David Pascua, Diane Sellers, Heather Ashley Chase, Jesse C. Boyd, Michael Mercaldi, Noree Victoria, Patt Noday, Sharon Blackwood, Simone Griffeth, Sophia Grillo, Tom Wilkinson, Wilbur Fitzgerald.

Sinopse: Travis Parker (Benjamin Walker) tem uma vida confortável, um bom emprego, amigos leais e uma casa em pequena cidade costeira. Ele busca diariamente viver plenamente e acredita que um relacionamento sério limitaria o seu estilo de vida. Isso até que Gabby Holland (Teresa Palmer) se muda para a casa ao lado. Mesmo que ela tenha um namorado, a moça o instiga logo de cara e faz com que os dois se entreguem a uma relação que nenhum deles esperava. Baseado em romance do autor Nicholas Sparks.




Trailer:



Mais imagens do filme:







Gostou? Não curtiu? Deixe seu comentário!


Eduardo Ben

Sou um jovem que curte bastante cinema, inglês, ler e jogar de vez em quando.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...