Especial: A Hora do Pesadelo



31 de Outubro de 2016, É Halloween e se você acompanha o blog deve ter notado que falamos muito do gênero do terror neste mês. Chega agora mais uma matéria fresquinha, de cunho mais nostálgico do que crítico. A Hora do Pesadelo talvez seja a franquia de terror que mais tem fãs, mais é lembrada, uma das que mais fez bilheteria, a que mais influenciou a cultura pop e certamente seu assassino é o mais querido dentre o fãs do gênero. Criado pela mente incrível do mestre Wes Crave (falecido em 2015), o mesmo cara que criou Quadrilha de Sádicos, Pânico e outras obras marcantes no gênero, o primeiro filme de 1984 foi um estrondoso sucesso de bilheteria, lançou carreira de Johnny Depp e definiu "a cara" dos filmes de terror da década de 80, simples assim. A ideia de trazer um serial killer imortal (Freddy), que mata durante o sono das vítimas (algo impossível de se fugir), foi uma ideia original e renovadora. Levemente baseado em fatos reais de pessoas que morreram durante o sono no oriente, Craven cria um clássico instantâneo, daqueles que o tempo nunca apagará. Salvo um ou outro defeitinho, o filme tem roteiro redondo, cenas assustadoras e efeitos especiais ótimos para sua época.




Wes Craven, criador de sucessos do terror.

O segundo filme é o mais mediano de toda saga, inferior ao primeiro, mas nunca ruim e superior aos posteriores. Freddy está mais cômico na continuação, mas ainda mantém um tom sério. Do terceiro ao sexto talvez sejam os mais difíceis de encarar, devido ao alto teor cômico, trash e surreal da saga. Perde-se em exageros, excessos de piadas (Fredy é uma metralhadora em falar bobagens) e alguns efeitos especiais suspeitos. Porém foram imensos sucessos, marcaram a vida de quem acompanhou a saga nos anos 80 e 90 e mantém um status cult hoje em dia. O sétimo filme voltou a ser dirigido por Craven, tendo a ideia genial de brincar com a metalinguagem (o filme dentro do filme). Depois tivemos o icônico confronto de Freddy vs Jason e um injustiçado remake em 2010. Um novo filme está sendo preparado para lançamento entre 2018 e 2019. Enquanto não chega, relembre esta franquia divertidíssima. Ótima pedida para o dia de hoje!

Robert Englund, eterno Freddy Krueger.


A Hora do Pesadelo



Em 1984, o mundo conheceria o temido Freddy Krueguer interpretado por Robert Eglund. Contendo uma das histórias de terror mais geniais de todos os tempos, onde um assassino mata as pessoas em seus sonhos e elas morrem de verdade. Na direção, o primeiro filme conta com excelentíssimo trabalho de Wes Craven, que mais tarde se tornaria um diretor consagrado do gênero de terror com a série de filmes Pânico, com o filme As Criaturas Atrás das Paredes, Voo Noturno, entre outros. Quando Freddy Krueguer era vivo molestou crianças na Rua Elm (nome que deu origem ao título dos filmes). Revoltados com o crime, Krueguer foi queimado vivo pela vizinhança da Rua Elm. Mas, o que ninguém esperava é que ele poderia voltar nos sonhos das pessoas e matá-las através deles. A maior parte das vítimas são jovens, que antes eram crianças e vítimas de Freddy, mas com os sonhos e as descrições que elas vão fazendo seus pais reconhecem o temido monstro dos sonhos de seus filhos e que vem fazendo vítimas. A única forma de sobreviver é não dormir. É o melhor da franquia, um filme imortal.


Titulo Original: A Nightmare on Elm Street

Ano: 1984

Diretor: Wes Craven

Elenco: Robert Englund, Heather Langenkamp, John Saxon, Johnny Depp, Ronee Blakley.



A Hora do Pesadelo 2: A Vingança de Freddy




O segundo filme da série A Hora do Pesadelo se passa cinco anos após as primeiras ocorrências, o que seria o retorno de Freddy através dos sonhos das pessoas. Mas, não bastava ele matá-las apenas nos sonhos, Freddy agora tem o intuito de possuir o corpo de um jovem rapaz para poder se vingar de todos aqueles que um dia fizeram vingança com as próprias mãos e também aqueles que cruzarem seu caminho. Essa sequência vem com um elenco parcialmente novo, a não ser pelo intérprete do vilão Robert Englund. Conta com uma nova direção, que com certeza acabou dando uma cara nova ao filme, trazendo muitas referências homoeróticas. É importante citar o fato de que Wes Craven não tinha planos de dar sequência ao primeiro filme e também não gostava da ideia de Freddy manipular outra pessoa para cometer os assassinatos. Inferior ao primeiro, mas ainda uma boa sequência.


Titulo Original: A Nightmare on Elm Street 2: Freddy’s Revenge

Ano: 1985

Direção: Jack Sholder

Elenco: Robert Englund, Kim Myers, Robert Rusler, Clu Gulager, Hope Lange, Marshall Bell, Brian Wimmer.



A Hora do Pesadelo 3: Os Guerreiros dos Sonhos




Aqui a saga começa a exagerar na comédia e nas cenas trash. Após três anos do lançamento do primeiro filme, saiu o terceiro da série, agora com uma pegada realmente diferente, sobre outra direção, mas repescando elementos do primeiro filme, inclusive atores como a mocinha do primeiro, a atriz Heather Langenkamp, que interpreta Nancy Thompson no primeiro filme. Wes Craven teve uma coautoria nessa sequência. Nancy, que retorna agora como psicóloga, em um sanatório com pessoas que também são vitimas de Krueguer. A diferença é que esses jovens possuem poderes e aliados a experiência de Nancy travam uma luta contra Freddy Krueguer. Em ‘Os Guerreiros do Sonho’ eles buscam explorar mais o passado e a história de Krueguer, colocando Freddy como filho bastardo de uma freira que teria sido estrupada, o que dá um teor ainda mais macabro ao vilão.


Titulo Original: A Nightmare On Elm Street

Ano: 1987

Direção: Chuck Russell

Elenco: Robert Englund, Heather Langenkamp, Patricia Arquette, Rodney Eastman, Jennifer Rubin, Ira Heiden, Laurence Fishburn, John Saxon.

A Hora do Pesadelo 4: O Mestre dos Sonhos




Para um filme que inicialmente ficaria só no primeiro, já chegava ao quarto filme da série, com o subtítulo de O Mestre dos Sonhos e com direção de Renny Harlin. Em 1988, o temido Freddy Krueguer retornava as telonas para assombrar novamente. Nessa sequência, a trama gira em torno de Kristen Parker (Tuesday Knight), jovem paranormal que planeja acabar de uma vez por todas com Krueguer. Mas Freddy não vai deixar isso barato, então mata todos os amigos de Kristen, através de seus sonhos claro.


Título Original: A Nightmare On Elm Street 4: The Dream Master

Ano: 1988

Direção: Renny Harlin

Elenco: Robert Englund, Tuesday Knigth, Ken Sagoes, Rodney Eastman, Lisa Wilcox, Andras Jones, Toy Newkirk, Brooke Theiss, Danny Hassel.




A Hora do Pesadelo 5: O Maior Horror de Freddy




Sendo o quinto filme da série A Hora do Pesadelo: O Maior Horror de Freddy vem com todos aqueles elementos dos anteriores, o mesmo seguimento de mortes através dos sonhos. O filme conta com a participação de alguns atores do anterior, como Alice (Lisa Wilcox) e Dan (Danny Hassel). O diferencial desse episódio da série é a maneira como Freddy retorna, ao invés dele aparecer nos sonhos dos jovens da Rua Elm, ele faz suas matanças através do bebê que Alice espera. Aqui também é possível ver a freira que é mãe de Freddye, Amanda Krueger.


Título Original: A Nightmare On Elm Street 5: The Dream Child

Ano: 1989

Direção: Stephen Hopkins

Elenco: Robert Englund, Lisa Wilcox, Danny Hassel, Erika Anderson, Kelly Jo Minter, Joe Seely, Michael Bayley Smith.



A Hora do Pesadelo 6: O Pesadelo Final: A Morte de Freddy



Agora o sexto filme e o que seria o último da série, assim acreditava-se, devido ao título Pesadelo Final: A Morte de Freddy. Não foi bem o que aconteceu, graças ao enorme sucesso de toda a franquia e deste filme aqui. A história gira em torno de Jon Doe (Shon Greenblatt) que seria o último sobrevivente do massacre cometido por Krueger. A história não termina por ai, pois tudo indica que Jon, seria o filho de Freddy e com a ajuda de uma psicóloga, ele tenta solucionar seus problemas e se livrar de uma vez por todas de Freddy Krueger.


Titulo Original: Freddy’s Dead: The final Nightmare

Ano: 1991

Direção: Rachel Talalay

Elenco: Robert Englund, Lisa Zane, Shon Greenblatt, Lezlie Deane, Ricky Dean Logan, Brekyn Meyer.



O Novo Pesadelo: O Retorno de Freddy Krueger



O filme O Novo Pesadelo, de todos da série, pode ser considerado um presente aos fãs da saga, pois além de não ser esperado, veio com a direção e a atuação do seu grande nome e mestre Wes Craven. Ele é o grande nome por trás desse filme. Além disso, ele teve a ideia genial de colocar o filme dentro do filme, trazendo os principais nomes da série como Heather Langenkamp e Robert Englund interpretando eles mesmos e seus respectivos personagens: Nancy e Freddy Krueger. Wes Craven vem interpretando ele mesmo. No filme, os seis anteriores são apenas filmes de Hollywood, então é como se Freddy quisesse retornar ao plano real e continuar sua matança. Ele perturba principalmente os sonhos do filho de Heather. É o segundo melhor da franquia, com um roteiro genial e que se aproveita dos bastidores de Hollywood.


Titulo Original: New Nigthmare

Ano: 1994

Direção: Wes Craven

Elenco: Heather Langenkamp, Robert Englund, Wes Craven, Miko Hughes.



Freddy vs Jason




Provavelmente um dos duelos mais épicos da história do cinema, considerando que se tratam de dois grandes vilões e duas grandes séries de filmes de terror: de um lado Freddy Krueger de A Hora do Pesadelo e do outro Jason de Sexta-Feira 13. Já se passaram alguns anos da morte de Freddy Krueger e ele encontra-se no inferno onde conhece Jason. Krueger usa Jason para voltar a Springwood e fazer novas vitimas. O que Freddy não esperava era que Jason matasse todos desenfreadamente. E Jason não gosta nada do fato de ter sido feito de fantoche. Logo, temos um verdadeiro confronto entre os dois, com muita ação e cenas épicas de dois clássicos do terror. Talvez os fãs esperassem mais, mas apenas de ter este encontro de dois ícones pop, já merece atenção.


Titulo Original: Freddy VS. Jason

Ano: 2003

Direção: Ronny Yu

Elenco: Robert Englund, Ken Kirzinger, Monica Keena, Jason Ritter.



A Hora do Pesadelo



Lançado anos após o primeiro e o último da série original até então, o remake de A Hora do Pesadelo não teve muito sucesso de público e crítica, apesar de ser até bem fiel a algumas características do original de 1984. Ele conta exatamente a mesma história do primeiro, apenas com um novo elenco e uma nova direção. Fazendo uso também, de novas técnicas e uma pegada mais atualizada do gênero do terror. O diferencial desse talvez esteja em mostrar mais o lado humano de Freddy, como tudo chegou aonde chegou. Mostrando da questão do abuso com as crianças até a vingança dos pais. Um remake que não é melhor que o original, mas é bom, bastante injustiçado e que merece ser redescoberto.


Titulo Original: A Nightmare On Elm Street

Ano: 2010

Direção: Samuel Bayer

Elenco: Jackie Earle Harley, Kylie Gallner, Rooney Mara.



Você também é fã da franquia? Comente aí o que achou da postagem!



Minha Visão do Cinema

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...