Sagas de Terror Que Provavelmente Você Não Viu!


Quando o assunto é filmes de terror, os mesmos estão fadados a dois destinos bem claros: ou se torna um clássico mesmo que com algumas críticas; ou cai no esquecimento completo mesmo que com alguns elogios. Neste mês de Outubro estamos trazendo matérias diversificadas direcionadas ao suspense e terror. Trazemos agora esta lista com sagas de terror não muito lembradas, esquecidas ou desconhecidas da grande maioria. Claro que alguns filmes aqui podem ser considerados clássicos e você tenha visto. Outros são recentes e você se lembra da época do lançamento. Mas no geral, são sagas que não tem tanto destaque quanto franquias milionárias como Atividade Paranormal ou Sexta-Feira 13. Embarque com a gente numa viagem por dentro do terror B e esquecido. Anote na sua lista cinéfila estas sagas que você provavelmente irá gostar de conferir, caso for um apreciador do gênero!

Fantasma




O Homem Alto, seus anões sinistros e suas esferas metálicas assassinas formam uma das melhores franquias de terror/sci-fi/fantasia do cinema. Por muito tempo, Fantasma foi uma quadrilogia, mas a poucas semanas ganhou um quinto filme como revival. A saga carece de orçamento, efeitos visuais e atuações melhores. Mas o roteiro original, a trilha sonora marcante e a específica atuação de Angus Scrimm como o icônico vilão são determinantes para esta saga valer a pena. Considero inclusive o Homem Alto um dos melhores vilões do terror; ao nível e talvez até melhor que Freddy ou Jason. A precariedade do primeiro filme que é de 1979 ajuda na atmosfera sinistra e as continuações ganharam pontos em aprofundar as dimensões de onde tudo surge e são de fato muito eletrizantes. Sem falar que para a época, fazer aqueles efeitos de aceleração de câmera com esferas voando e matando pessoas, é algo que merece respeito. Fantasma não aposta em assassinatos em série, tortura, assombração e elementos clichês. A saga ainda guarda bastante diversão, com ótimas sequências de ação e bom humor. É uma saga única, com um universo exclusivo. E apenas por isso já merece uma consideração com a mente aberta.


Filmes:

Fantasma: Noite Macabra (1979)

Fantasma 2 (1988)

Fantasma 3: O Senhor da Morte (1994)

Fantasma 4: O Pesadelo Continua (1998)

Phantasm: Ravager (2016)



HellRaiser


Talvez o mais próximo de ser conhecido aqui na lista, ainda assim não teve tanto destaque. A franquia britânica HellRaiser também apresenta uma história original e tem um universo próprio. Baseados nos livros de mesmo nome do mestre do horror Clive Barker (o segundo melhor escritor de terror após Stephen King), a franquia fala sobre infernos internos. Sobre como o masoquismo, luxúria, mentiras e ambição acarretam para si consequências terríveis, onde você é o responsável pelo próprio mal que atrai. Você libera seus próprios infernos internos. Cada filme traz uma história diferente, com personagens duvidosos "purgando" pelos seus atos hediondos. Os guardiões do submundo são os Cenobitas, espécie de juízes dos castigos. O líder deles é Pinhead (cara de pregos, literalmente), onde castiga os merecedores e às vezes os faz alucinar ou viajar pra o submundo. É uma franquia bastante pesada, toda ela para maiores de idade. Somente os 4 primeiros passaram nos cinemas, sendo que só o primeiro fez de fato sucesso. Do quinto em diante foram lançados direto em VHS e DVD. Não precisava ter tantos filmes, o último é bem ruim na verdade, mas todos os outros ao menos divertem. O primeiro é o melhor, um filme perverso, obscuro, diferente e subversivo. Existe uma cena nele que marcou o ano de 1987, onde de uma gota de sangue se reconstitui todo um corpo, com ossos, nervos, músculos e órgãos. A cena feita em uma mistura de maquiagem, stop motion (massa de modelar), computação gráfica primitiva e aceleração de câmera foi algo inovador e surreal. O segundo é o único filme que é continuação direta, começando de onde terminou o primeiro. A protagonista dos dois primeiros viria a aparecer em uma reviravolta no sexto filme. O terceiro filme foi um dos mais eletrizantes, embora confuso. O filme tem grande orçamento e se passa na cidade grande. O quinto filme lembra bastante o jogo e filme Max Payne, seja pelo estilo noir ou fotografia. Há um remake à caminho faz anos, fãs da franquia torcem para que se concretize. HellRaiser é para amantes de terror mais extremo e fantasioso, foge um pouco dos padrões hollywoodianos e é de fato obscuro.


Filmes:

Hellraiser: Renascido do Inferno (1987)

Hellraiser 2: Renascido das Trevas (1988)

Hellraiser 3: Inferno na Terra (1992)

Hellraiser 4: Herança Maldita (1996)

Hellraiser: Inferno (2000)

Hellraiser: Caçador do Inferno (2002)

Hellraiser: O Retorno dos Mortos (2005)

Hellraiser 8: O Mundo do Inferno (2005)

Hellraiser: Revelações (2011)



Presos no Gelo


Excelente trilogia vinda da Noruega, é uma das poucas sagas dos anos 2000 que seguiu a linha e lembrou os velhos Sexta-Feira 13. Um grupo de amigos se aventuram nas geladas montanhas norueguesas, quando um assassino mascarado começa a os caçar. Inicialmente a saga tem todos aqueles clichês do gênero, porém é na protagonista forte, boa direção, fotografia belíssima privilegiando os cenários reais daquele país e ritmo intenso que os filmes se destacam. O segundo filme é uma continuação direta do primeiro, se passando com os sobreviventes do primeiro no hospital, igual a Halloween 2. O terceiro é o menos bom, contando a história de origem do assassino. Porém ainda vale a pena e não apaga as cenas eletrizantes dos dois primeiros. Vai sem medo porque o cinema norueguês é espetacular.


Filmes:

Presos no Gelo (2006)

Presos no Gelo 2 (2008)

Presos no Gelo 3: O Início (2010)



Banquete no Inferno


Trilogia trash divertidíssima, é produzida pela dupla de amigos e astros Ben Affleck e Matt Damon, além do mestre Wes Craven. A saga mostra o surgimento de uma raça sanguinária de monstros no que parece ser a fronteira EUA/México. Além de um humor negro escrachado e trágico, o filme apresenta personagens bem estereotipados propositalmente, para logo em seguida subverter os clichês, trocando os vilões, heróis e covardes de lugar. Cheia de gore, é uma saga um pouco forte, às vezes nojenta, mas para quem curte histórias "sem-pé-nem-cabeça" é um prato cheio. E ainda se dá ao luxo de ter sacadas espertas dentro do gênero.


Filmes:

Banquete no Inferno (2005)

Banquete no Inferno 2 (2008)

Banquete no Inferno 3: O Final Feliz (2009)



Mestre dos Brinquedos


Esta franquia tem sim seus fãs, principalmente para quem alugava VHS ou assistia algumas faixas de filmes nos anos 90, meios nos quais ela fez sucesso. A franquia criada pela mente do produtor B Charles Band traz bonecos que foram trazidos à vida por meio de experimentos nazistas. É óbvio de que não seriam inofensivos. Recomendo fortemente os 5 primeiros. É incerto quais saíram nos cinemas e a partir de qual saíram direto em VHS e DVD. A verdade é que não precisavam de tantos filmes, poderiam ter terminado no quinto. Mas para quem é fanático por sagas completas, pode ver todos. No quarto e quinto filmes, a história toma novos rumos, bem legais. Além de serem interligados, nestes filmes surgem pequenos monstros diabólicos. Então os brinquedos assassinos passam a ser os heróis da trama (pois são vítimas dos nazistas) e fazem amizade com um menino, o protegendo destes monstros. É uma verdadeira batalha de monstros miniaturas. Em 2004 foi lançado um crossover entre esta franquia e outra também criada por Charles Band, os Brinquedos Diabólicos. Neste filme ocorre uma guerra civil entre os brinquedos, em um filme não tão bom, mas muito curioso. Retro Puppet Master não é bem um filme, mas uma literal retrospectiva dos filmes anteriores. O melhor é o primeiro, chega o mais próximo do verdadeiro terror e tem algumas cenas muito bem orquestradas, com uma câmera rente ao chão, dando o ponto de vista dos brinquedos. É uma saga curiosa que merece ser vista, mais pela nostalgia. Há pequenas chances de surgir um remake, com os produtores de G.I. Joe e iniciar uma franquia expandida e com melhores recursos.


Filmes:

O Mestre dos Brinquedos (ou Bonecos da Morte, 1989)

O Mestre dos Brinquedos 2 (1991)

A Volta do Mestre dos Brinquedos (1991)

O Mestre dos Brinquedos 4 (ou Bonecos em Guerra, 1993)

O Mestre dos Brinquedos 5: O Capítulo Final (ou Bonecos em Guerra: O Capítulo Final, 1994)

A Maldição dos Brinquedos (1998)

Retro Puppet Master (1999)

Puppet Master: O Legado (2004)

Puppet Master vs Brinquedos Diabólicos (ou Brinquedos Diabólicos, 2004)

Puppet Master: O Eixo do Mal (2010)

Puppet Master X: Axis Rising (2012)


*Novidade: pesquisando sobre a saga para fazer esta matéria, descobri que em alguns lugares do mundo já se encontra para baixar um novo filme chamado Puppet Master: Axis Termination (2016), sem previsão aqui ou em sites de download.



Brinquedos Diabólicos


E aí está a outra franquia de brinquedos de Charles Band, esta bem menor e menos boa. O melhor é o primeiro filme, mais ágil e bastante trash e divertido. Uma curiosidade sobre as continuações são os crossovers. Há o de 2004 com O Mestre dos 'Brinquedos como já comentado. Mas em 1993 teve Dollman Contra os Brinquedos Diabólicos, crossover com 'Dollman', uma ficção científica trash onde um policial espacial miniatura vem para Terra.


Filmes:

Brinquedos Diabólicos (1992)

Dollman Contra os Brinquedos Diabólicos (1993)

Puppet Master vs Brinquedos Diabólicos (ou Brinquedos Diabólicos, 2004)

Brinquedos Diabólicos 2 (ou Demonic Toys 2, 2010)




Terror no Pântano


Excelente trilogia, é a saga dos anos 2000 que melhor representou os antigos Sexta-Feira 13, até mais que o remake de Jason. Porém é situada nos pântanos de New Orleans, com os misticismos, vudus e Mardi Gras (um carnaval típico da localidade, bastante promíscuo). O assassino grandão e deformado se chama Victor Crowley, interpretado por Kane Hodder (ele mesmo, também intérprete de Jason em Sexta-Feira 13). A saga ainda conta com participações de Tony Todd (o vilão título da saga Candyman - daqui a pouco falamos dela) e Robert Edglund (o eterno Freddy Krueger de A Hora do Pesadelo). A principal protagonista da franquia é a scream queen B Danielle Harris. A trilogia é bastante violenta, forte e eletrizante, com muito gore e confrontos. É notável que apesar de desconhecida, manteve um nível de qualidade crescente e é um ótimo entretenimento dentro do gênero. Uma curiosidade inclusive é que o último filme traz um confronto entre Victor (Kane Hodder) contra um personagem interpretado pelo ator Derek Mears, o intérprete do Jason no último Sexta-Feira 13. Ou seja: de certa forma é o "velho Jason vs o novo Jason".


Filmes:

Terror no Pântano (2006)

Terror no Pântano 2 (2010)

Terror no Pântano 3 (2013)



Grito de Horror


Está aí outra saga que foi desnecessariamente longa, na verdade sendo uma das maiores, mas que quase ninguém lembra. E é uma das poucas sagas que fala exclusivamente de lobisomens. Vale lembrar que o primeiro filme foi um marco em 1981, um ano impactante para o terror e para os lobisomens, uma vez que na época de seu lançamento também saiu Um Lobisomem Americano em Londres, ambos constantemente lembrados como os melhores filmes do tema. Há cenas de transformações, feitas à moda antiga com fantasia, maquiagem e aceleração de câmera que impressionam e arrepiam até hoje. Enquanto que Um Lobisomem Americano em Londres fez mais sucesso em bilheteria e com os jovens da época (pois vinha com orçamento e estúdio maior), Grito de Horror veio de forma mais indie e alternativo. O terror é mais implícito e psicológico, se apostando no suspense e um estranho drama. No fim, quando o terror de fato toma conta, temos uma das mais marcantes transformações de pessoa em lobisomem da história. O segundo filme é inferior, mas diverte por ser puxado pro trash e tem a presença do saudoso Christopher Lee. Do 3 em diante a qualidade dos filmes é duvidosa, especialmente o revival de 2011 que seguiu a linha de Crepúsculo. Mas para quem gosta daquelas produções duvidosas dos nostálgicos tempos do VHS, pode ser curioso acompanhar a saga. Mas veja ao menos os dois primeiros. Existe uma pequena chance de produzirem um remake.


Filmes:

Grito de Horror (1981)

Grito de Horror 2 (1985)

Grito de Horror 3: A Nova Raça (1987)

Grito de Horror 4: Um Arrepio na Noite (1988)

Grito de Horror 5: O Renascimento (1989)

Grito de Horror 6 (1991)

Grito de Horror 7 (ou Um Lobisomem na Califórnia, 1995)

Grito de Horror: Lua Nova, Sangue Novo (2011)



Criaturas


Saga hilária, que mistura ficção científica e terror trash, com muito humor negro. Minúsculas criaturinhas que viram bolas que soltam espinhos caem em pequena cidade, causando pânico. Atrás delas vem dois caçadores intergaláticos que se "disfarçam" de astros do rock. Bobos, mas muitos divertidos, os dois primeiros longas valem à pena. O terceiro e o quarto (que se passa no espaço) tem qualidade inferior, mas ainda dão para o gasto. Uma curiosidade é que o terceiro filme tem a presença de Leonardo DiCaprio em plena infância, em um de seus primeiros papeis. Houveram boatos de um remake, mas não se confirmaram.


Filmes:

Criaturas (1986)

Criaturas 2 (1988)

Criaturas 3 (1991)

Criaturas 4 (1992)



Fenômenos Paranormais


Na época em que os primeiros Atividade Paranormal faziam sucesso, estes dois filmes surgiram desapercebidos, porém merecem atenção. Apesar de serem found footage (falso documentário por trás das câmeras), o filmes são misteriosos, bem estruturados e com finais assustadores. Em uma mistura de programas que caçam eventos paranormais, o próprio Atividade Paranormal e o ótimo A Casa da Colina, os filmes trazem um assustador ambiente em um hospício abandonado. A criação, direção e produção ficam por conta dor irmãos cineastas The Vicious Brothers, que também trouxeram o bom Extraterrestrial e trarão ano que vem o terceiro filme desta franquia aqui.


Filmes:

Fenômenos Paranormais (2011)

Fenômenos Paranormais 2 (2012)



A Mosca


Uma excelente franquia, mais antiga do que se imagina. O primeiro filme é um clássico cult de 1958, que marcou pela sua brilhante mistura de ficção científica e suspense. Em 1959 e 1965 suas continuações também foram boas, embora esta trilogia seja bem antiga, da Era de Ouro de Hollywood. O primeiro filme tem a presença do grandioso Vincent Price, um astro neste tipo de produção da época, presente em dezenas de filmes lendários. Mas foi a versão de 1986 que ficou mais famosa, com nojentos e revolucionários efeitos de maquiagem. O filme de David Cronenberg marcou os anos 80, mas parece que caiu no limbo. Um segundo filme veio em 1989, já sem impacto, apesar de ser interessante. Hoje poucos lembram-se da saga, mas merece ser vista, especialmente pelas críticas que os filmes trazem. Existe um roteiro pronto para um outro filme a tempos, o que não deverá acontecer tão cedo.


Filmes:

A Mosca da Cabeça Branca (1958)

O Monstro de Mil Olhos (1959)

A Maldição da Mosca (1965)

A Mosca (1986)

A Mosca 2 (1989)



O Mestre dos Desejos


Franquia que começou muito bem mas naufragou, o primeiro filme faz parte dos meus favoritos. A produção, direção, a abertura na antiga Pérsia, a mitologia própria, o vilão marcante, esta saga traz a verdadeira história do gênio da lâmpada. Ao contrário de Aladdin, os gênios (ou Djinns) são criaturas cruéis que se aproveitam das ambições das pessoas para castigá-las. O longa original é excelente e tem uma ótima atmosfera e ritmo. O segundo é inferior, mas ainda interessante e tem um bom final. O problema foi o terceiro e quarto filmes serem péssimos. Assista só se você for fã de sagas completas ou de filmes propositalmente ruins. Mas quanto ao primeiro, bem vá logo ver e depois volte aqui para comentar.


Filmes:

O Mestre dos Desejos (1997)

O Mestre dos Desejos 2 (1999)

O Mestre dos Desejos 3 - Além da Porta do Inferno (2001)

O Mestre dos Desejos 4 (2002)




Piranhas


Outra saga que já fez muito sucesso, mas hoje caiu no limbo, o primeiro Piranhas de 1978 é dirigido pelo mestre Joe Dante e é um filme bastante sério e bem realizado. A continuação veio dirigida pelo iniciante James Cameron, que futuramente se tornaria o Rei das bilheterias com o segundo Aliens, os dois primeiros Exterminador do Futuro, Titanic e Avatar. Em 1995 teve um esquecido remake direto em VHS. Em 2010 o novo remake trouxe muitos absurdos e "trasheiras" em 3D, com muito gore, nudez (peitos em 3D) e adrenalina, sendo um ótimo remake. O segundo remake de 2012 foi bastante massacrado pela crítica e público, mas também diverte. Aqui é um exemplo de franquia que para se curtir a viagem, deve-se desligar o cérebro e assistir sem compromisso.


Filmes:

Piranha (1978)

Piranha 2 - Assassinas Voadoras (1981)

Piranha (1995)

Piranha 3D (2010)

Piranha 2 3D (ou Piranha 3DD, de 2012)



Acampamento Sinistro


Outra ótima saga, na qual é inacreditável que seja desconhecida, devido aos seus insanos filmes. Acampamento Sinistro se passa em um acampamento de férias de verão, similar a Sexta-Feira 13, porém tem algumas características diferenciadas. A franquia é bastante chocante, a trilha sonora e estilo anos 80 embalam as produções e o primeiro filme tem um dos melhores finais da história do terror, simples assim. A última cena não apenas revela quem é o assassino, mas faz isso com um plot twist inimaginável, revolucionário e chocante para a época. Uma curiosidade é que após a trilogia inicial, um quarto filme chamado Acampamento Sinistro 4: The Survivor começou a ser feito, mas nunca foi concluído, restando poucas cenas gravadas que recentemente caíram na internet. Então este Acampamento Sinistro 4: The Survivor é apenas um amontoado de cenas incompletas que pode se encontrar na rede. O quarto filme completo (que em teoria deveria ser o quinto) é o Return to Sleepaway Camp de 2008, que resgata o clima dos primeiros. Uma franquia bastante divertida, lotada de mortes bizarras e que tem no seu primeiro filme uma daquelas cenas difíceis de se esquecer, a cena final é algo realmente marcante e perturbadora.


Filmes:

Acampamento Sinistro (1983)

Acampamento Sinistro 2 (1988)

Acampamento Sinistro 3 (1989)

Acampamento Sinistro 4 (ou Return to Sleepaway Camp, de 2008)


+ cenas perdidas de Acampamento Sinistro 4: The Survivor.



Slumber Party Massacre


Divertida franquia slasher, onde o assassino mata com armas diferentes, como furadeira, guitarra e por aí vai. O número de filmes desta saga é incerto, pois a trilogia original seria os filmes de 1982, 1987 e 1990. Porém houve um filme de 1988 (O Massacre Final) que é associado à saga. O filme Irmandade Macabra 2 (1990) também é associado tanto como continuação do original Sorority House Massacr' (de 1986) quanto como continuação dos Slumber Party. Torre do Medo de 1990 também é associado a saga, com o nome original de Hard to Die e às vezes lembrado como Sorority House Massacre 3. Confusões à parte, a franquia é trash, divertida e com doses sensuais. Uma curiosidade é que o assassino do terceiro filme (o de 1990) canta, dança e faz moonwalk, numa clara referência à Michael Jackson. Até então, não há previsões para um novo filme.


Filmes:

Slumber Party - O Massacre (1982)

Slumber Party Massacre 2 (ou Massacre, de 1987)

Slumber Party Massacre 3 (1990)



* Supostos filmes interligados:

The Last Slumber Party (ou O Massacre Final, de 1988)

Irmandade Macabra 2 (ou Sorority House Massacre 2, de 1990)

Torre do Medo (ou Hard to Die, ou Sororiry House Massacre 3, de 1990)



Quadrilha de Sádicos


Excelente franquia criada pelo mestre do terror Wes Craven, que também nos presenteou com A Hora do Pesadelo e Pânico. Quadrilha de Sádicos lembra bastante O Massacre da Serra Elétrica. No clássico de 1977, uma família viajando é atacada no meio do nada por uma família de pessoas deformadas pela radiação. Muito assustador e forte, rendeu um segundo filme inferior mas divertido em 1985. Um terceiro filme não oficial saiu direto em VHS em 1995, com o nome de Mente Dilacerada (raríssimo de achar) e explorando outros familiares deformados e mostrando melhor o lado da radiação. Em 2006 o cineasta Alexandre Aja (um dos poucos mestres do terror moderno, que fez Espelhos do Medo e Piranha 3D em 2010), trouxe um remake tão bom quanto o original. Este remake reconta quase todas cenas do filme de 77, porém com uma violência mais explícita e um final mais chocante. Também ganhou uma continuação em 2007, que é pesada mas inferior em enredo. Se você gosta do primeiro O Massacre da Serra Elétrica ou do Rejeitados Pelo Diabo de Rob Zombie, assista ao clássico de 77 e o remake de 2006.


Filmes:

Quadrilha de Sádicos (1977)

Quadrilha de Sádicos 2 (1985)

Mente Dilacerada (1995)

Viagem Maldita (2006)

O Retorno dos Malditos (2007)



Re-Animator


Esta excelente e divertida trilogia trash criada pela mente maluca de Brian Yuzna é uma ótima pedida para quem quer ver uma visão diferenciada dos zumbis. Na trama um cientista maluco trás à vida cadáveres, de maneira similar ao conto do Monstro de Frankenstein, porém isso acarreta consequências trágicas e cômicas. Com muito gore e sangue, a saga diverte o tempo todo. O segundo filme chamado A Noiva de Re-Animator (outra clara referência, agora à Noiva de Frankenstein), é o melhor e extremamente divertido. O diretor Yuzna sempre apresentou clichês de maneira hilária e subvertida. Desligue o cérebro e assista à um desfile de cabeças e peitinhos.


Filmes:

Re-Animator (1985)

A Noiva de Re-Animator (1989)

Re-Animator - Fase Terminal (2003)




Candyman


Por mais que esquecida, esta franquia noventista se aproxima muito de suspenses classe A, devido aos envolvidos nas produções. O primeiro filme de 1992 é muito psicológico, carregado de reviravoltas e causa um certo medo. Baseado em uma lenda urbana, a franquia explora o medo psicológico e a linha tênue entre realidade e insanidade. Tony Todd se tornou aqui referência célebre no terror, no seu assustador papel. A direção, a trilha sonora, tudo no primeiro filme o tornam um dos melhores filmes esquecidos aqui da lista. O segundo manteve um nível bem parecido ao primeiro, outra boa pedida. Tivemos uma queda na qualidade do terceiro, mas o filme ao menos explora melhor a mitologia do seu vilão. Assista a trilogia e cuidado com o Candyman ...


Filmes:

O Mistério de Candyman (1992)

Candyman 2 - A Vingança (1995)

Candyman: Dia dos Mortos (1999)



Possuída


Trilogia canadense sobre lobisomens, mostra o drama de duas irmãs, na passagem da infância para adolescência e vida adulta. A franquia traz um conceito feminista e é uma metáfora de quando uma menina vira mulher. O que chama a atenção é a mescla perfeita de terror B e drama adolescente indie, dando um toque especial ao filme. As atuações da dupla Emily Perkins (assustadora e genial) e Katharine Isabelle (sensual e dúbia) é algo acima da média neste tipo de produção. Isabelle é a musa do terror canadense e aqui já mostrava isso. O terceiro filme é um épico e mostra as origens da maldição que as transformou em lobisomens e é muito bem produzido. Excelente trilogia alternativa para maratonar.


Filmes:

Possuída (2000)

Possuída 2 - Força Incontrolável (2004)

Possuída 3 - O Início (2004)



Creepshow

Baseada em HQ's de terror que fizeram sucesso décadas atrás, esta franquia traz diversos contos de terror em cada filme, formando antologias. O primeiro filme traz ótimos contos e tem um elenco de primeira, que conta com um dos poucos papeis sérios do saudoso Leslie Nielsen (Corra Que a Polícia Vem Aí e Mr. Magoo). Na produção, roteiro e direção dos contos, os principais nomes do terror na época estão envolvidos: George Romero e Stephen King. O segundo filme apresenta três contos, tão bons e loucos quanto o primeiro filme. Um terceiro filme não oficial chamado Forças do Mal saiu em DVD em 2006, mas já não tem a mesma qualidade, embora um dos contos seja bem tenso. Assista especialmente os dois primeiros, ótima pedida clássica para este Halloween.


Filmes:

Creepshow - Show de Horrores (ou Creepshow: Arrepio do Medo, 1982)

Creepshow 2 (ou somente Show de Horrores, de 1987)

Forças do Mal (ou Creepshow 3, de 2006)




Contos da Cripta


Uma saga interessante, que não são bem continuações, mas contos de horror antológicos e isolados. O primeiro filme de 72 é clássico e gerou uma espécie de continuação não oficial em 73 que adotou o mesmo formato. Os contos são de arrepiar, mesmo que bem antigos. O sucesso do formato ocasionou HQ's obscuras, similares a Creepshow. Estas HQ's resultaram em uma série de terror trash da HBO de grande sucesso nos anos 90, com participação de vários astros. Cada temporada tinha vários episódios de 25 minutos, regados à nudez, sangue e podreiras variadas. Durante este seriado, foram lançados os filmes de 95 e 96, também tendo a apresentação da hilária caveira Cryptkeeper. Em 2001 um último filme relacionado à franquia surgiu. Recentemente foi confirmada uma nova série Contos da Cripta, que deve chegar entre 2017 e 2018.


Filmes:

Contos do Além (ou Tales From the Crypt, de 1972)

Vozes do Além (ou From the Beyond the Grave, de 1973)

Demônios da Noite (ou Tales From the Crypt: Demon Knight, de 1995)

O Bordel de Sangue (ou Bordello of Blood, de 1996)

O Ritual (2001)



V/H/S


Em tempos de found footage como Atividade Paranormal, a trilogia V/H/S trouxe contos de terror surreais e macabros em suas antologias, interligadas por um tema central misterioso. Os filmes são muito fortes e alguns contos são de arrepiar. Gostei especialmente do segundo, onde uma antologia sobre uma seita e uma sobre aliens são extremamente chocantes. Uma baita pedida alternativa para corações e estômagos fortes.


Filmes:

V/H/S (2012)

V/H/S 2 (2013)

V/H/S: Viral (2014)



Pânico ao Anoitecer


Dois filmes apenas e merece estar nesta lista, Pânico ao Anoitecer traz um slasher diferenciado, do ponto de vista da população assustada, caçando o assassino em série e mostrando a histeria em massa. O primeiro filme foi inovador por este ponto de vista, apesar das limitações. Em 2014 recebeu um excelente reboot (uma mistura de remake e continuação), que aproveitou a história do primeiro como metalinguagem, como se o filme de 1976 fosse um filme e lenda, e que agora estava se tornando real (algo similar à saga Pânico). Um assassino vestindo apenas um saco na cabeça nunca foi tão assustador. A história dos moradores da cidade apavorada é interessante e o segundo filme é um caso raro onde se supera o original. Dois filmaços que merecem reconhecimento!


Filmes:

Pânico ao Anoitecer (ou Assassino Invisível, de 1976)

Assassino Invisível (2014)



O Colecionador de Corpos


Mais dois filmes interessantes, dos mesmos produtores que Jogos Mortais, é melhor que os próprios. Vemos os horrores de um assassino, que invade uma casa ou estabelecimento e monta armadilhas sangrentas nos locais. Acompanhamos a história de um ladrão que quer deixar dessa vida, mas antes precisa fazer um último roubo. É quando ele assalta uma casa que está sob ataque deste assassino e suas "arapucas". O segundo filme se passa numa boate e é ainda mais eletrizante e sangrento do que o primeiro. Fortemente recomendado, uma saga diferenciada e que tem certa qualidade, além de atuações fortes dos protagonistas.


Filmes:

O Colecionador de Corpos (2009)

O Colecionador de Corpos 2 (2012)



O Duende


Possivelmente a franquia menos boa aqui da lista, recomendo assistir só até o 4. O primeiro filme é um dos menos ruins, com a linda Jennifer Aniston na flor da idade, bem antes de Friends. O segundo e terceiro são inferiores mas dão para o gasto. O quarto se passa no espaço e abraça de vez o trash, sendo um dos mais divertidos. Depois a bagaça só piora, porém sem graça. O último filme se passa na Irlanda e mostra as origens da mitologia e apesar de ter uma boa fotografia, é péssimo. O Duende irlandês ruivo de roupa verde ataca aqueles que rouba seu potinho de moedas de ouro. Quase não entrou na lista, mas a saga é longa e muito pouco lembrada, os 4 primeiros filmes tem seus momentos e é o caso de que é tão ruim, mas tão ruim, que chega a ser bom. Quem gosta deste tipo de produção sabe do que estou falando.


Filmes:

O Duende (1993)

O Retorno do Duende (1994)

O Duende Assassino (1995)

O Duende 4 (1997)

O Duende 5 (2000)

O Duende Perverso (2003)

O Duende - As Origens (2014)



E você o que achou da lista? Vai maratonar alguma saga no Halloween? Lembra de alguma franquia esquecida no tempo?


Minha Visão do Cinema

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...