Crítica: Ainda Estamos Aqui (2015, de Ted Geoghegan)



Já há algum tempo disponível no catálogo da Netflix o terror sobrenatural Ainda Estamos Aqui consegue surpreender até certo ponto aqueles que o assiste, não por sua história, personagens ou atuações, mas sim pela sua coragem de trazer aquilo que falta na grande parte das produções do tema, gore e violência.

A história gira em torno do casal Anne (Crampton) e Paul (Sensenig) que após a perda repentina do filho em um acidente de carro, resolvem mudar para uma isolada casa de campo. Entretanto, o que era para ser o início de uma vida nova se torna um verdadeiro pesadelo quando eles percebem que a referida casa é infestada pelos espíritos dos antigos moradores.



Não há nenhuma inovação na premissa tanto no primeiro quanto em boa parte do segundo ato, tudo que nos é apresentando até então é a típica história de casa assombrada por espíritos que aos poucos vão mostrando suas verdadeiras intenções. Além de um início fraco, o elenco se torna outro problema, pois apesar de ser composto por atores competentes como Babara Crampton (Você é o Próximo) e Larry Fessenden (Stake Land - Anoitecer Violento) os mesmos são desperdiçados com um roteiro fraco que nem se preocupa em desenvolvê-los, nem sequer dar um traço de personalidade ou carisma.

Por outro lado há de se elogiar as ambientações que fazem lembrar do clássico O Iluminado, principalmente pela história se passar nos anos 60/70 (subentende-se ser nesse período) e pelo local dos acontecimentos ser no meio do nada rodeado por neve, e isso sem falar do clima que dá aquela sensação de opressão e angústia.


É no terceiro ato que roteiro deixa o suspense barato de lado e muda drasticamente de pegada, injetando uma bela dose de adrenalina no qual é entregue literalmente um verdadeiro banho de sangue com direito a diversas mortes bizarras regadas com muita violência.

Enfim, Ainda Estamos Aqui é uma produção de baixo orçamento que em um primeiro momento pode não empolgar ou inovar, mas com uma duração curta, um bom clima, boas ambientações e um terceiro ato sangrento, podem fazer deste filme uma boa experiência.



Título Original: We Are Still Here

Direção: Ted Geoghegan

Elenco: Barbara Crampton, Andrew Sesenig, Lisa Marie, Larry Fessenden, Monte Markham, Susan Gibney, Michael Patrick Nicholson, Kelsea Dakota, Guy Gane, Elissa Dowling, Zorah Burress.


Sinopse: Depois de perder o filho adolescente num acidente automobilístico, Paul e Anne se mudam para os pacatos campos de New Englad para iniciar uma nova vida. Entretanto, o casal logo descobre que a aparentemente pacífica cidade para a qual se mudaram esconde um terrível e obscuro segredo, e que o casarão onde vivem é habitado por fantasmas.



TRAILER: 










Gostou? Não gostou ou tem alguma sugestão? Deixe seu comentário!!!


Jackson Willian

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...