Crítica: Estrelas Além do Tempo (2016, de Theodore Melfi)


Chega aos cinemas brasileiros ainda esta semana o longa Estrelas Além do Tempo. Baseado no livro de Margot Lee Shetterly, ele é dirigido por Theodore Melfi e tem no elenco astros como Taraji P. Henson, Octavia Spencer, Kevin Costner, Jim Parsons e Kirsten Dunst. Um filme impecável, que trata de temas delicados, mas muito reais, tais como o preconceito e igualdade racial e com um enredo capaz de envolver o público do primeiro ao último minuto.




Durante a Guerra Fria, a incipiente indústria aeronáutica americana contratou Katherine G. Johnson, Dorothy Vaughan e Mary Jackson, matemáticas negras para suprir sua falta de mão de obra. Esses “computadores humanos” continuaram trabalhando para seu governo e passaram a fazer parte da NASA em uma época em que vingava a segregação racial. Elas garantiram que os Estados Unidos ganhassem a corrida espacial contra a União Soviética e lutaram para realizar o sonho americano. Este foi um episódio que marcou a história dos Estados Unidos, visto que poucos americanos sabem que entre todos os homens brancos que se tornaram símbolo da NASA (Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço), estavam três mulheres negras que fizeram uma grande revolução nos primeiros dias do programa espacial dos EUA.



Tendo em vista um elenco reforçado, essa adaptação cinematográfica não poderia contar com estrelas melhores do que as que foram escaladas para o trabalho. O trio de protagonistas constituído primeiramente pela bela Taraji P. Henson (Empire) como Katherine Goble Johnson, brilhante matemática afro americana e mulher cuja personalidade é a mais forte aqui. Logo que contratada, percebe que o escritório em que trabalha é composto por elementos peculiares absurdos como um banheiro só para gente branca e até mesmo uma garrafa de café separada para negros. Há uma cena em particular em que Katherine se impõe na frente de todos os colegas, inclusive do próprio chefe e dá um show de interpretação! Palmas pra essa maravilhosa atriz que arrasa em praticamente todos os seus papéis!! Em seguida está Octavia Spencer (Histórias Cruzadas) entregando uma batalhadora Dorothy Vaughan, que não atura desaforo dos outros por uma bobagem e brilha mais uma vez, como sempre. Posteriormente vem Janelle Monáe (Moonlight – Sob a Luz do Luar), incorporando uma Mary Jackson guerreira e que não fica parada “em meio ao incêndio”, por assim dizer. Contamos ainda com outros rostos bem conhecidos do público tais como Kevin Costner na pele de Al Harrison, uma atuação fantástica e que rende um dos melhores momentos do filme, cujo qual ele solta uma frase que é doce e amarga ao mesmo tempo (vide citações).



Temos ainda a linda Kirsten Dunst (Homem-Aranha) que como Vivian Michael tem um desempenho circunspecto e convincente. E não poderia deixar de citar atores como Jim Parsons (The Big Bang Theory), Mahershala Ali (Moonlight – Sob a Luz do Luar) e Glen Powell (Scream Queens) que acaba sendo o alívio cômico da trama. Outro ponto forte do longa foi a ótima trilha sonora composta por Pharrell Williams, cujas faixas possuem um ritmo leve e gostoso de ouvir, algo característico de Pharrell. Aliás, certas partes também recordam uma citação de Mahatma Ganghi, que diz o seguinte: “você nunca sabe que resultados virão da sua ação. Mas se você não fizer nada, não existirão resultados”. Uma expressão deveras profunda que se aplica perfeitamente no contexto proposto pelo diretor!



Posto isto, o filme realmente supera as expectativas. É uma obra surpreendente, que consegue te deixar ligado do primeiro ao terceiro ato e em nenhum instante faz com o espectador perca “o fio da meada". Justo pelo contrário, com personagens carismáticos e a duração de duas horas que passam "voando", Estrelas Além do Tempo termina por ser uma extraordinária surpresa que fez jus ao ganhar o prêmio de melhor elenco no SAG Awards e certamente terá uma repercussão positiva nas próximas semanas. Excelente!






Título Original: Hidden Figures

Direção: Theodore Melfi

Elenco: Taraji P. Henson, Octavia Spencer, Kevin Costner, Jim Parsons, Kirsten Dunst, Glenn Powell, Janelle Monáe, Aldis Hodge, Alkoya Brunson, Anastasia Bastien, Andre Pushkin, Ariana Nean, Arnell Powell, Ashton Tyler, Bob Jennings, Corey Mendell Parker, Crystal Lee, Dane Davenport, Devin McGee, Donna Biscoe, Evan Holtzman, Frank Hoyt, Glenn Allen, Gregory Alan Williams, Jaiden Kaine, Kamryn Johnson, Karan Kendrick, Ken Strunk, Kimberly Quinn, Kurt Krause, Lidya Jewett, Mahershala Ali, Maria Howell, Michael Hastson, Olek Krupa, Rhoda Griffis, Robert McKay, Saniyya Sidney, Scott Michael Morgan, Selah Kimbro Jones, Tequilla Whitfield, Travis Smith, Tre Stokes, Wilbur Fitzgerald, Zani Jones Mbayise.

Sinopse: a história é centrada em Katherine Johnson, uma brilhante matemática afro-americana que, ao lado das colegas Dorothy Vaughn e Mary Jackson, foi peça fundamental numa das maiores operações da história dos Estados Unidos: o lançamento do astronauta John Glenn para a órbita da Terra e seu retorno em segurança. Junto, o trio ultrapassou todos os limites de gênero, raça e profissionais para embarcar e serem muito bem-sucedidas nessa missão pioneira.

Trailer:



Citações:


"No more colored restrooms.

No more white restrooms.

Here at NASA, we all pee the same color."


-Traduções:

"Nada de banheiros para os de cor.

Nada de banheiros para os brancos.

Aqui na NASA, todos fazemos xixi da mesma cor."


Bônus:

Katherine G. Johnson, Mary Jackson e Dorothy Vaughan na vida real.


Mais imagens do filme:













E aí, qual a sua expectativa pro filme? Conte pra gente nos comentários!


Eduardo Ben

Sou um jovem que curte bastante cinema, inglês, ler e jogar de vez em quando.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...