Crítica: Irrepreensível (2015, de Sébastien Marnier), um delicioso thriller francês para te surpreender!


Eu costumo dizer que o cinema francês é para poucos: por ser extremamente cru e especialmente tocante, agrada uma parcela mínima de espectadores e se ainda me arrisco dizer, agrada àqueles que tem sensibilidade mais aguçada. Em Irrepreensível não é diferente: temos uma boa história que, além de mostrada com detalhes que geralmente não vemos em películas mais comerciais, possui todo o charme da língua e principalmente do estilo francês (roupas, costumes, etc), que são um destaque à parte! Somando-se aos itens descritos, destaca-se ainda a bela fotografia, a direção excelente de Sébastien Marnier e ainda atuações leves e envolventes, especialmente da protagonista Marina Foïs.




Em Irrepreensível, temos uma personagem principal marcante: Constance (Marina Foïs) é uma agente imobiliária de meia idade, que se vê sem emprego e com uma condição financeira deveras complicada. Convicta, ela se dispõe a sair de Paris e voltar para sua cidade natal, com o objetivo de recuperar seu antigo emprego, após uma breve conversa com o dono da imobiliária onde trabalhara. No final das contas, seu chefe de outrora opta por uma mulher mais jovem para o trabalho, deixando Constance de lado.



É a partir deste ponto que passamos a conhecer nossa protagonista, uma mulher de certa forma forte, extremamente determinada e que esconde segredos vergonhosos em seu passado.

Constance passa a elaborar de forma obsessiva pequenas ações para prejudicar a moça que toma seu lugar na agência e em paralelo desenvolve um relacionamento com um homem (que conhece no trem quando estava voltando para sua cidade) e o que começa apenas como sendo algo casual passa a ser, também, sua obsessão.



Marina Foïs entrega uma personagem instigante que intriga o espectador a todo tempo e é possível ver o quão longe pode chegar a obsessão doentia e compulsiva e o quanto ela pode corromper a moral de alguém. O restante do elenco também contribui para o bom encaminhamento da história e um desfecho com revelações surpreendentes sobre Constance nos é dado, mostrando que por mais que a vida mostre que ela deve agir diferente para obter um mínimo de dignidade possível, Constance se mostra irrepreensível.



Este desinibido filme francês de bom tom está mais fácil de conferir do que você imagina! A Ju, integrante da equipe Minha Visão do Cinema, publicou aqui sobre o My French Film Festival, um festival francês imperdível com preciosidades como essa que você precisa assistir! Link do festival: http://www.myfrenchfilmfestival.com/pt/


Título Original: Irréprochable

Direção: Sébastien Marnier

Elenco: Marina Foïs, Benjamim Biolay, Jean-Luc Vincent, Jérémie Elkaïm, Joséphine Japy, Véronique Ruggia.

Sinopse: Desde que foi demitida, a situação financeira de Constance é insustentável. Quando ela descobre que a agência imobiliária onde ela começou está contratando, Constance não hesita em deixar tudo. Persuadida a recuperar seu emprego, sai de Paris e volta para sua cidade natal. Mas é Audrey, uma jovem de 20 anos, quem fica com o emprego em seu lugar. O mundo está desmoronando para Constance. A partir deste momento, ela terá apenas uma obsessão: aniquilar Audrey e recuperar seu emprego.

Trailer:



Já conferiu este filme no My French Film Festival? O que achou? Conte pra gente:


Eduarda Souza

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...