Top 5: Os Melhores Dramas Que Você Talvez Nunca Parou Pra Assistir


O gênero dramático é mesmo um deleite para quem o aprecia. São filmes cuja capacidade de tocar o público é extraordinária e quando baseados em histórias reais, mais ainda. É com esse espírito de reflexão e inúmeras lições de vida abordadas que hoje lhes trago um Top 5 com os melhores dramas que você talvez nunca parou pra assistir. Então prepare papel e caneta e se programe para conferir essas beldades, que apesar de talvez terem passado despercebido, valem a pena serem vistos com certeza!




1. A Caça (2012, de Thomas Vinterberg)



Em primeiro lugar, caso você nunca tenha assistido a esse filme, recomendo na maior pacificidade que você, querido leitor, procure-o nesse exato momento!

A trama gira em torno de Lucas, homem acaba de dar entrada em seu divórcio. Ele tem um novo emprego na creche local, uma nova namorada e está ansioso pela visita de natal de seu filho, Marcus. Mas o espírito de natal desaparece quando Klara, uma aluna de cinco anos de idade, faz uma acusação de abuso sexual contra Lucas, o que desencadeia o ódio de toda a comunidade em que ele vive. Suas 2 horas de duração passam voando e devido aos chocantes eventos que prender a atenção de qualquer espectador no sofá, o filme tem a excelente performance do astro Mads Mikkelsen (Hannibal) e está disponível na Netflix!




Trailer:




2. Em Busca de Um Lar (2013)



Na trama, Agnes vive sua com mãe drogada e prostituta que abusa da filha psicológica e fisicamente. Agnes engravida e decide ficar com a criança, uma decisão que sua mãe não aprova e, portanto, a expulsa de casa. Ela vai então atrás do pai, que nunca conheceu. Ele, porém, é um executivo de Wall Street que só se dispõe a acolher a filha caso ela faça um aborto. Agnes nega e foge novamente. Em seguida, ela conhece o Padre McCarthy, um religioso do hospital local que lhe oferece um lugar em um abrigo para jovens grávidas. Nesse local, Agnes aprenderá ao poucos o que é ter uma família. Baseado em uma história real, esse filme mostra até que ponto uma pessoa drogada é capaz de chegar para com alguém que é sangue do seu sangue. Com ótimas atuações de Brendan Fraser, Rosasio Dawson e da linda Vanessa Hudgens, este é sem dúvida um dos melhores dramas que já conferi até hoje, pois exibe de um jeito extremamente realista a tristeza sofrida por Agnes Bailey quando resolveu abandonar a mãe abusiva e descontrolada, buscando um futuro diferente e ainda assim se decepcionando várias vezes até aprender com a vida. Quem nunca, né? Definindo em uma palavra: profundo!





Trailer:




3. Meu Cachorro Skip (2000, de Jay Russell)

Este é um longa para toda a família baseado na memória do autor Willie Morris (1934-1999), nativo do Mississipi. Meu Cachorro Skip lembra como foi crescer em meados dos anos 40 com seu cãozinho fox terrier, companheiro de sua infância, adolescência e juventude. A ação começa em 1942, com a Segunda Guerra Mundial devastando a Europa. Longe dali, um tímido garoto de oito anos, Willie Morris, vive isolado do resto do mundo na pequena cidade de Yazoo, no interior do Mississipi. Seu único amigo parece ser Dink Jenkis, seu vizinho e grande atleta local, que se alistou no exército e está prestes a embarcar para a guerra. Agora, ele ficará sozinho mesmo. Em casa, Willie convive com um pai linha dura e uma mãe compreensiva, que acredita que o garoto necessita apenas de liberdade... e de um amigo. Em seu aniversário de nove anos, Willie ganha um cachorrinho, o qual ele chama de Skip. Além de ser seu amigo, o cãozinho torna-se conhecido e querido nas redondezas, melhorando o relacionamento de Willie com os demais.



Tá aí um filme que marcou a minha infância, porém não no bom sentido. Porque na real se eu voltar a assistir ele, tudo será como houve na primeira vez. Só que assim, não são apenas algumas lágrimas. A comoção chega ao ponto da desidratação, ou como conhecemos: "chorar litros". Sua trama é uma delícia de se ver, toda o realismo passado ao espectador, a veracidade no olhar do garoto faz com que sintamos um nó na garganta por tudo o que Willie enfrenta durante a vida. O relacionamento dele com Skip é algo deslumbrante, que nos diverte, mas depois corta o coração de tão comovente! Atuações incríveis de Diane Lane, Kevin Bacon e Luke Wilson, sem contar a de Frankie Muniz, que apesar de não estar no melhor momento de sua carreira (vide a participação em Sharknado 3: Oh, Não!), ao menos já fez filmes bons e nostálgicos, diga-se de passagem. Virou o meu preferido eternamente!




Trailer:




4. Em Busca de Uma Nova Chance 
(2009, de Shana Feste)



A morte do filho adolescente Bennett, num acidente de carro, é quase demais para a família Brewer suportar. Não apenas porque ele tinha uma vida promissora, mas também porque o impacto de sua morte desencadeia uma série de tumultos em suas vidas. Sua mãe fica obcecada e não pode deixá-lo ir; seu pai não consegue encarar a situação; e a posição de segundo lugar de seu irmão é ampliada. E quando a namorada de Bennet aparece, a família tem que lidar com circunstâncias que complicam ainda mais sua perda. É um baita retrato de uma família de luto que sem esperanças, já não vê mais muito sentido em muita coisa, visto que Bennett era bem apegado a eles. Até que surge Rose, alguém que irá mudar a vida de todos, mas não já de cara. Leva um bom tempo para aceitar e muita coisa acontece até a família inteira obter o mínimo de afeto com a namorada do falecido filho. No fim das contas, vale a pena cada minuto, pois ele reforça o laço familiar entre pessoas distintas, que embora não surja de imediato, lá no fundo existe e a qualquer momento há de se manifestar. É como um diamante, por exemplo, que em sua forma natural é bruto e incolor, porém para obter a preciosidade passa por um difícil processo de lapidação, a fim de que quando atingir o verdadeiro valor, ganhe seu reconhecimento vindouro!




Trailer:




5. O Invisível (2007, de David S. Goyer)


Mesclando drama e suspense, O Invisível me recordou o filme Um Olhar do Paraíso, por incrível que pareça. Na trama, Nick Powell é um adolescente que tem um futuro brilhante pela frente. Certo dia, ele é brutalmente atacado, abandonado e dado como morto. Agora, Nick se encontra no limbo, um local intermediário entre os mundos dos vivos e dos mortos. Completamente invisível para os vivos, o jovem precisa descobrir o que aconteceu com ele e o motivo pelo qual foi atacado. Com muitos mistérios, um bom desenvolvimento e desempenho notável dos atores Justin Chadwin, Alex O'Loughlin e Marcia Gay Harden, este é um daqueles filmes cujo enredo prende a nossa atenção e vai deixando o público aflito, partindo do momento exato em que a situação passada pelo protagonista desmorona!




Trailer:



E você, já conferiu algum desses ótimos dramas? Deixe nos comentários abaixo e compartilhe!


Eduardo Ben

Sou um jovem que curte bastante cinema, inglês, ler e jogar de vez em quando.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...