Um Olhar Para o Cinema Estrangeiro: A Atração (2015, de Agnieszka Smoczýnka)


Sendo o filme de abertura selecionado no Festival de Sundance em Janeiro do ano passado, A Atração é um musical polonês sobre sereias assassinas, que trata exclusivamente de obsessão e amor, bem como as suas consequências. Pesado, maduro, macabro e de encher os olhos do espectador com tamanha extravagância. Devido a toda essa excentricidade é que será um daqueles no estilo “ame ou odeie”. Ficou curioso? Então vem comigo conhecer um pouco mais sobre essa produção polonesa exótica!




A história gira em torno de duas irmãs sereias, que trabalham em uma casa noturna e passam a enfrentar uma dúvida cruel e sangrenta de escolha quando uma delas se apaixona por um jovem e bonito homem. Primeiro de tudo, tenha em mente que esse é um filme estranho. Na tentativa de pegar um tema diferente e combiná-lo com toques de terror, o longa diverge em vários sentidos, que foge totalmente dos musicais americanos convencionais e até mesmo do lógico em alguns momentos. Possui partes tensas de canibalismo, que podem causar incômodo nos mais sensíveis. Sem contar uma cena em particular que é indigesta, uma vez que envolve mutilação explícita; eu pelo menos nunca havia visto nada parecido até então. E detalhe: tudo feito em nome da paixão, o que só torna a situação ainda mais bizarra. Por outro lado, a maneira como as sereias se comunicam entre si e com a dona do clube acaba chamando mais a atenção sem ser grotesco ao extremo.





Já a trilha sonora é bem conduzida. Ouvir músicas polonesas não é nenhum “bicho de sete-cabeças”, parece até russo às vezes. Elas variam entre faixas que são bem executadas (vide a cena da transformação no aquário) até as que deixaram um pouco a desejar. No geral, são divertidas e penetram no cérebro dos ouvintes, especialmente enquanto o foco está nas protagonistas Dourada e Prateada, que entregam uma performance vistosa como as sereias. Outro ponto em questão é com relação à nudez natural. O conteúdo sexual do filme é perturbador, de um jeito impossível de engolir.



Então por mais que não seja o foco principal, a espontaneidade dos personagens em mostrar o corpo “como veio ao mundo” está lá, “clara como o dia” e sem ficar “jogando conflitos decorrentes na nossa cara”. Tudo acontece de um jeito fluído, pelo menos essa foi a minha impressão: exibir tal assunto sem escandalizar, pois para os poloneses (igual aos franceses) o nu artístico não é um tabu como para muitos de nós, se trata pura e simplesmente arte. Recorda-se de Ferrugem e Osso?



Ademais, a obra resgata o mito das histórias de sereia, porém de maneira mais sombria. As irmãs aqui parecem retiradas dos contos clássicos, onde cantam para atrair os homens e em seguida, matá-los. Mas há também elementos que se assemelham a filmes de romance, onde dois figurantes se apaixonam por acaso e fazem de tudo pra ficar junto, independente de quem fique em seu caminho. Uma mistura bem feita e abordada ao longo dos eventos que antecedem o intenso final. Falando agora sobre o elenco, temos bons atores que dão conta do recado. Carismáticos, sem escrúpulos e cheios de segundas intenções, cada personagem tem seu conceito de vida e morte. Por isso, a relação que se desenvolve entre eles pode chocar quem não espera algo tão incômodo.



Por fim, A Atração procura apresentar uma proposta inusitada, que felizmente funcionaria em grande parte, mas não obstante, é sim um filme para poucos. Caso você, caro leitor, resolva conferi-lo, desligue o seu cérebro e esqueça os típicos musicais harmoniosos de Hollywood. De suave, essa película não tem nada. Em outras palavras, o impacto visual ao público está garantido!






Título Original: Córki Dancingu/ The Lure

Direção: Agnieszka Smoczýnka

Elenco: Marta Mazurek, Michalina Olszanska, Zygmunt Malanowicz, Andrzej Konopka, Igor Obloza, Jakub Gierszal, Joanna Niemirska, Katarzyna Herman, Kinga Preis, Magdalena Cielecka, Marcin Kowalczyk.

Sinopse: a obra segue duas irmãs, Prateada e Dourada, que são sereias. Com fome de amor e de carne, as duas chegam a Varsóvia, assumem uma forma humana e vão trabalhar num clube noturno. Contudo, quando uma delas se apaixona, surge a inveja, a obsessão e com isso o perigo.

Trailer:



Mais imagens do filme:
















E aí, já assistiu o filme? Conta pra gente o que achou!


Eduardo Ben

Sou um jovem que curte bastante cinema, inglês, ler e jogar de vez em quando.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente sobre o filme ou o blog. Pergunte, reclame ou elogie.

Obrigado...